CarrosNotícias
Tendência

Volkswagen apresenta Tiguan 2021 com facelift

A Volkswgen apresenta, em junho de 2020, o facelift de meio de ciclo de vida do Tiguan, que mostramos neste artigo em todos os seus detalhes.

Essa atualização de meio de ciclo de vida traz nova tecnologias e também uma versão híbrida plug-in. Tiguan – seu SUV de porte intermediário que é atualmente o carro mais vendido da marca em âmbito mundial, e um dos 5 carros mais vendidos do mundo.

Esse modelo foi lançado em 2016, sendo a segunda geração deste SUV de grande sucesso global. A grade frontal é maior e mais larga, e capô recebeu novos vincos, dando a impressão de ser mais elevado.

Os faróis em LED têm Matrix, advinda da Audi, e também tem novo formado, assim como o desenho do para-choque, que varia de acordo com cada versão. Há uma nova grade Na dianteira, e na traseira o emblema aparece logo acima do nome do carro, que agora está centralizado.  Essa atualização dá um fôlego adicional para aguardar a nova geração do Tiguan.

O facelift dá ao novo Tiguan 2021 a convergência com as diretrizes estéticas mais modernas da marca, uniformizando o aspecto com modelos como o Touareg e Atlas Cross Sport. O interior ostenta o novo volante que estreou no Golf, e está no Nivus, nova central multimídia atualizada e também o novo manípulo da transmissão automática.

O modelo das imagens é o R-Line, mas há ainda uma variante esportiva R com motor de 320 cv, tração integral 4Motion, e seletor de modos de condução: Comfort, Sport, Race, Individual, Offroad e Snow. A nova central multimídia é toda com tela sensível ao toque, conectividade com Apple CarPlay e Android Auto sem fio, internet a bordo e sistema de som da Harman/Kardon com dez alto-falantes 480 watts (opcional).

Essa versão R traz basicamente o mesmo conjunto mecânico do novo Arteon R, apresentado na semana passada.  O motor é o 2.0 EA 888, com 320 cv e 420 Nm de torque, com transmissão automática DSG-7 marchas, e sempre tração integral 4Motion.

Há ainda novo sistema R-Performance Torque Vectoring pode dividi-la entre os eixos dianteiro e traseiro, bem como entre as rodas traseiras esquerda e direita, proporcionando tração extra em curvas apertadas.

O Tiguan R fica 10 mm mais baixo com a suspensão adaptável com controle dinâmico de chassi (DCC) aprimorado do que seus irmãos comuns e as rodas “Estoril” de 21 polegadas manobram freios bastante pesados de 18 polegadas. Além disso, você pode especificar um escape Akrapovič como no T-Roc R.

O plug-in Tiguan usa a combinação comprovada de motor a gasolina TSI de 1,4 litros e bateria de 13kWh, oferecendo até 50 km de autonomia elétrica de emissão zero. A combinação também não é exatamente de baixa potência – ela se desenvolve em torno de 245 cv.

Segundo dados da VW, a autonomia em modo exclusivamente elétrico varia entre 50 a 70 km. O lançamento do PHEV também inclui um Golf ‘eHybrid’ para a Europa continental e um Arteon PHEV – tanto em cupê de quatro portas quanto em formas state e shooting brake. O modelo brasileiro, AllSpace, é fabricado no México, a qual deve receber essa reestilização em 2021.

 

 

 

 

 

 

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo