CarrosNotícias

Volkswagen se prepara para lançar Phaeton elétrico

Next generation Volkswagen Phaeton render

A Volkswagen anunciou um plano de corte de custos na ordem dos um milhão de euros, como consequência do caso dos motores Diesel manipulados. Entre as medidas, a Volkswagen vai implementar em breve a tecnologia de redução catalítica seletiva e AdBlue nos Diesel. Ao mesmo tempo será reduzido o investimento anual em pesquisa e desenvolvimento.

A Volkswagen compromete-se ainda em criar produtos mais “amigos do ambiente”, que passará por uma nova plataforma modular para veículos elétricos. O primeiro modelo será uma versão elétrica do Phaeton.

O novo topo de linha, que segundo a revista especializada Autocar, deverá contar com um sistema de condução semiautônomo a velocidades de até 60 km/h, e que só deverá ser lançado em 2020. A Volkswagen afirma igualmente que está trabalhando em um módulo elétrico para futuros modelos de passageiros e comerciais ligeiros, que permite aumentar a autonomia de um modelo entre 250 e 500 km.

Analistas preveem que o Grupo Volkswagen terá de gastar algo como 35 mil milhões de euros em despesas com o “Dieselgate”, entre multas regulatórias e indemnizações. Na Alemanha, por exemplo, uma consumidora já abriu um processo judicial para exigir o dinheiro de volta por ter comprado um veículo Diesel da marca.

Esta é a maior crise corporativa em 78 anos de história da Volkswagen. O próprio construtor admitiu que 11 milhões de carros foram equipados com um software que falsifica as emissões em testes.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo