CarrosNotícias

AMG quer transformar motoristas em pilotos

Vista por muitos como a antítese da condução, a tecnologia de condução autônoma começa a avançar a passos largos. O diretor da AMG, Tobias Moers não vê como sacrilégio a introdução dessa tecnologia nos seus esportivos. Pelo contrário: permitiriam ajudar o motorista a explorar melhor toda a potência do seu AMG.

Moers pretende que a tecnologia autônoma seja capaz de fazer com que os AMG, sozinhos, sejam mais rápidos em circuito do que se fosse conduzido por um piloto profissional. O objetivo seria aproveitar toda essa capacidade para, com o apoio de tecnologia de realidade aumentada, mostrar os pontos corretos de frenagem e de aceleração, ou seja, a trajetória perfeita.

A ideia faz todo o sentido. Mas tanta tecnologia pode transformar os AMG em simuladores de Gran Turismo e Forza com ronco real e força G. Já é possível imaginar até vários modos de treino, o mesmo utilizado por Sebastian Vettel ou Lewis Hamilton, por exemplo.

Moers acredita, por isso, que “os carros autônomos permitirão a democratização do automobilismo”. O modo autônomo seria visto como muitos condutores como um treinador virtual. A ideia é fazer com que a assistência do veículo seja reduzida de forma progressiva, de forma a deixar o motorista cada vez mais responsável pelo que faz. Pode ser muito interessante para quem participa em track-days, por exemplo.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo