CarrosNotícias

Rolls-Royce revela conversível Dawn

Fotos: Divulgação

O nome diz tudo: Dawn (em português, amanhecer) significa para a Rolls-Royce “um novo amanhecer entre os conversíveis de luxo”. O novo, “excitante e sensual” conversível, baseado no Wraith, é uma proposta “a céu aberto”, com um nome que “sugere as oportunidades que cada dia oferece – um amanhecer dos sentidos e uma explosão de raios de luz”.

O Dawn tem suas linhas inspiradas no raríssimo Rolls-Royce Silver Dawn, de que foram construídos apenas 28 modelos entre 1950 e 1954. Grandão, ele mede 5,28 metros de comprimento, 1,85 metros de largura e 1,50 metros de altura, o Dawn mede o mesmo que o Wraith, mas muito menos que o Phantom Drophead Coupé, o outro conversível da marca.

Em relação ao Wraith, a Rolls-Royce tem 80% dos componentes novos. O compartimento de arrumação da cobertura em lona é feito em madeira. O teto retrátil opera, “de forma praticamente silenciosa”, em cerca de 20 segundos a velocidade de até 50 km/h.

Ele é anunciado como o conversível mais silencioso do mercado, graças à utilização de uma superfície aveludada combinada com tecido French Seam. Estes materiais permitem que a deslocação do ar não se faça notar quando a capota está colocada.

O motor é um V12 6.6 biturbo com 571 cv às 5250 rpm e 780 Nm de torque máximo disponível a partir das 1500 rpm. O Dawn demora apenas 4,9 a acelerar de 0 a 100 km/h. A velocidade máxima está limitada a 250 km/h. O peso, em vazio, é de 2560 kg.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo