CarrosNotícias

Princípio de linha de produtos da Porsche: um modelo para a indústria há 20 anos

Há 20 anos, em maio de 1999, a Porsche introduziu uma nova estrutura para seus projetos de veículos: a chamada linha de organização de produtos. Já faz muito tempo que ela tem sido considerada pela indústria como modelo de eficiência e flexibilidade. A linha de produtos coordena uma família de veículos ao longo de todo o seu ciclo de vida – desde a concepção, através do desenvolvimento, produção, vendas e apoio de produção, até o final de sua fabricação. O que torna esse enfoque especial é que cada linha de produtos opera como uma empresa dentro da empresa, e cada uma delas responde diretamente ao presidente do Conselho Executivo. Esse conceito estabeleceu um precedente: a Volkswagen também introduziu a organização de linha de produtos, em 2016, e outras empresas também adotaram seus princípios desde então. “Os veículos da Porsche AG precisam ser fascinantes, atraentes e ter alta qualidade”, afirma Oliver Blume, presidente do Conselho Executivo da Porsche AG. “Mas tão importante quanto isso, porém, é que eles sejam feitos através de um processo eficiente e econômico. Com a adoção da organização da linha de produtos, a Porsche tomou uma decisão estratégica e de longo alcance desde o início e sua natureza integradora se comprovou no longo prazo.”

Uma organização eficiente ao longo da cadeia de valor é fator chave para o sucesso da Porsche. O sistema de organização matricial – onde a organização de linha de produtos assume a responsabilidade pelo resultado do projeto de um veículo, enquanto a organização de linha padrão do departamento de desenvolvimento tem o conhecimento técnico e é responsável pelo objetivo de sua área respectiva – se mostrou um sucesso na empresa A linha de produtos especifica os “que” e os “quem”, quer dizer, define os requisitos e a programação do projeto do veículo. Por sua vez, a linha define os “quem” e os “como”, ou seja, as responsabilidades e processos. Essa clara atribuição de tarefas criou um formato organizacional para projetos de veículos que é ao mesmo tempo flexível e altamente eficiente.

Até 1992, novos produtos eram desenvolvidos através do trabalho de projeto. Como parte do processo de aperfeiçoamento da Porsche iniciado pelo então CEO Wendelin Wiedeking, equipes de ES (Engenharia Simultânea) foram introduzidas em meados da década de 1990, estabelecendo um enfoque interdepartamental para a criação e ação no desenvolvimento de projetos. A organização de linha de produtos foi testada pela primeira vez na introdução do Cayenne, sob a liderança de Klaus-Gerhard Wolpert, e foi muito bem-sucedida. Subsequentemente, a Porsche também utilizou a estrutura para o Carrera e o Boxster, a partir de maio de 1999. Desde então, a organização de linha de produtos foi integrada firmemente à empresa. “Foi uma mudança de paradigmas”, recorda Hans-Jürgen Wöhler, que assumiu a liderança da então recém-criada linha de produtos Boxster e é responsável atualmente pelo Cayenne e o Macan. O primeiro vice-presidente da linha de produtos Carrera foi Wolfgang Dürheimer, que se tornaria depois membro do Conselho Executivo encarregado da Pesquisa e Desenvolvimento.

Um ponto especialmente inovador do novo sistema de desenvolvimento é que ele concentra a responsabilidade por todo o ciclo de vida de um veículo na linha de produtos. A linha de produtos não apenas cuida do desenvolvimento do novo modelo, mas também desenvolve versões e lida com o apoio de produção e atualizações dos modelos. Ao fim de tudo, é o cliente que ganha com o impecável gerenciamento do projeto. E ele tem um papel fundamental também no direcionamento de nossas ideias e ações para o futuro. O objetivo de todos os envolvidos é claramente definido: fazer os melhores carros esportivos do mundo. A organização de linha de produtos também é a semente que irá criar a base para produtos de alta qualidade da Porsche no futuro.

Atualmente, a Porsche tem quatro linhas de produtos: os carros 911 e 718, sob a direção de Frank-Steffen Walliser, os SUVs Cayenne e Macan, pelos quais Hans-Jürgen Wöhler é responsável, o Panamera, com Thomas Friemuth à frente e o primeiro carro esportivo totalmente elétrico da Porsche, o Taycan, sob a liderança de Stefan Weckbach. Os vice-presidentes das linhas de produtos são respaldados pelos responsáveis pelas linhas de modelos abaixo deles. Os gerentes de projetos são responsáveis pelos vários componentes de suas linhas de produtos – carroceria, sistema elétrico, chassi e veículo completo – assim como pela produção, vendas, projeto e gerenciamento de processos, além de compras. Isso garante cadeias de decisões curtas e rápidas respostas com a melhor qualidade possível.

A linha de produtos coordena e toma as decisões para todos os tópicos relacionados aos produtos ao longo de todo o ciclo de vida do produto, independentemente de interesses departamentais. “Nós respondemos diretamente ao CEO. Isso possibilita que consigamos alcançar o melhor resultado possível para o produto e para a empresa”, explica Hans-Jürgen Wöhler, “levando em conta, ao mesmo tempo, a tecnologia, prazos e orçamentos.” O recém aposentado August Achleitner, que foi vice-presidente da linha de produtos Carrera por longo tempo e, mais tarde, da linha de produtos 911/718, acrescenta: “Eu fui totalmente conquistado por esse conceito desde o início – e continuo sendo. Foi a melhor coisa que poderia ter acontecido para a Porsche. Essa estrutura foi absolutamente comprovada ao longo dos últimos 20 anos.”

Fonte: PR and Press Manager – Porsche Brasil

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo