NotíciasPrimeira Volta

PRIMEIRA VOLTA – Novo Citroën AirCross chega renovado e com novas versões

IMG_1811

Chega às concessionárias da marca o Novo Citroën Aircross, modelo com vocação aventureira, repleto de novas tecnologias e que se destaca por apresentar estilo audacioso e sedutor. Desenvolvido pelo Centro de Estilo da PSA Peugeot Citroën, o novo visual do Aircross torna o modelo facilmente reconhecível. Ele ganhou uma identidade moderna, mas claramente identificada com a proposta consagrada do modelo desde seu lançamento. Sua vocação SUV, com posição de condução elevada e boa altura geral em relação ao solo, permanece inalterada. O estilo, entretanto, ganha modernidade e dinamismo, permanecendo elegante e robusto.

O novo chevron, agora tridimensional e em linha com os novos produtos Citroën, estende-se e integra-se aos novos faróis, criando uma leitura mais homogênea e linear da dianteira. Ele se integra a uma grade cromada, que percorre toda a extensão do para-choque lateral até se conectar aos faróis. O Novo Citroën Aircross é o primeiro modelo da marca a ser produzido no Brasil com integração entre grade e farol. As luzes indicadoras de posição (setas) ficam dentro da estrutura da grade. “Isso demonstra a ousadia do projeto”, destaca Nozaki.

Os novos faróis são compactos, modernos e diferenciados. Associados ao DRL e aos LED’s, dão ao veículo uma assinatura luminosa marcante. O novo para-choque mantém a robustez, seja pelo maior ângulo de ataque, seja pelo formato das peças que compõem sua parte inferior. A nova assinatura luminosa (DRL), aliás, possui funções diurna e noturna. Graças à sua moderna tecnologia, o grupo ótico elíptico bifunção, além de trazer um design mais tecnológico, apresenta ganhos reais de alcance, facho e profundidade de iluminação.

Ao redesenhar o Novo Citroën Aircross, os designers da Citroën se inspiraram na nova identidade mundial da marca, procurando incorporar elementos mais puros e orgânicos. Isso resultou em volumes mais suaves e agradáveis. O conceito “squarcle”, entendido como a fusão gráfica entre o quadrado (“Square”) e o círculo (“Circle”), também aparece em detalhes, como nas molduras das caixas de rodas, no bloco elíptico do farol, na grade da entrada de ar, na saída do farol suplementar, no estepe traseiro e nas saídas de ar do interior. As cores e materiais escolhidos para o acabamento visam reforçar essa impressão, tanto no exterior quanto no interior.

IMG_1834

A nova frente contribuiu para um perfil mais alongado, devido ao para-choque proeminente. As novas molduras de caixas de rodas, as novas rodas 16” modelo Tuco e o novo grafismo lateral das portas (que estreia a nova tipologia Citroën) contribuem para modernizar as linhas do Aircross. Ao mesmo tempo, novas barras de teto, dão mais leveza ao visual do modelo, sem perda da percepção de robustez e valentia. A altura do carro é reforçada pela nova divisão de cores, com a zona inferior em preto.

Na traseira, o DNA Aircross foi acentuado por meio de novos para-choques, com destaque para a luz de neblina e de ré, além de câmera de ré integrada. O estepe permanece à esquerda da tampa do porta-malas e ganhou um novo acabamento, que passa a ser equipamento de série para todas as versões. No caso das versões Start e Live, o estepe posiciona-se dentro do carro, na parte inferior do porta-malas. Já o conjunto das lanternas traseiras tem novo acabamento em máscara negra, para todas as versões.

AIRCROSS_BAIXA_024

A gama de cores externas foi elaborada de acordo a atender às exigências do mercado latino-americano. Além disso, a cor cinza escuro foi aplicada em diversos elementos externos (molduras das luzes de neblina, adesivo lateral, capa dos retrovisores, maçanetas, moldura da placa traseira e barras de teto). Essa cor faz conexão visual com a das rodas, acentuando a esportividade do estilo SUV e, ao mesmo tempo, acrescenta requinte e reforça a impressão de robustez do veículo. Os adesivos laterais contribuem para tal percepção: eles trabalham com fundo preto e utilizam uma fonte (tipo de letra) inédita e moderna. As letras “AIR”, vazadas, permitem a visualização da cor da carroceria.

IMG_1785

O interior do Novo Citroën Aircross segue a ousadia do estilo exterior. Um novo painel de bordo, com novos formatos e uma nova central multimídia com tela sensível ao toque (touch screen), combinam-se com os novos bancos, elementos decorativos e materiais. Destaque para o novo bandeau horizontal, que transmite sensação de amplitude lateral ao habitáculo. Tudo isso proporciona ambiente mais requintado, amplo e com percepção de qualidade elevada.

Todas as novas opções de acabamento interno seguem a lógica desenvolvida para a renovação externa do veículo. O conceito de “Squarcle”, bastante utilizado pela equipe de design no exterior, foi transposto para a cabine. O objetivo foi tornar o uso cotidiano do AIRCROSS ainda mais agradável – e isso foi conseguido, por exemplo, por meio do uso de cores mais claras, eventualmente combinadas com a cor externa da carroceria. Entre as opções de harmonias internas estão os acabamentos Amalt e Ipanema.

Conforto e comodidade são rapidamente percebidos pelos ocupantes do Novo Citroën Aircross. Amplo espaço interno, visibilidade excepcional (proporcionada pelas dimensões generosas do para-brisa e pela posição dos bancos), modularidade exemplar (com rebatimento total dos bancos traseiros, permanecendo o assoalho plano) e existência de diversos porta-objetos (além de um porta-luvas espaçoso) tornam qualquer deslocamento, curto ou longo, extremamente prático e agradável.

IMG_1878

O posto de direção do Novo Citroën Aircross oferece uma visibilidade periférica incomparável, graças ao inovador para-brisa panorâmico em três partes. Sua concepção permite afinar os dois montantes dianteiros do para-brisa para melhor reduzir a obstrução dos mesmos na visão binocular: a visão é panorâmica e aberta e oferece não somente ao motorista um conforto visual excepcional em ¾ dianteiros, mas também um ganho significativo em segurança. Esse “apagamento” dos montantes dianteiros do para-brisa cria um ângulo de visão lateral de 29,5°, o melhor do segmento. Mesmo nível de excelência para a visibilidade alta, que chega a um ângulo de abertura de até 26°. Por meio da nova tela central tátil de 7 polegadas, é possível manipular todos os recursos de áudio, navegação e conectividade oferecidos pelo Novo Citroën Aircross: rádio AM/FM, Bluetooth (áudio streaming), USB (áudio com exibição de capas e photo viewer), entrada AUX (auxiliar), calculadora e calendário.

O navegador GPS sai de fábrica com mapeamento válido para inúmeros países da América do Sul, como Brasil, Argentina, Chile, Peru, Uruguai, Colômbia, Venezuela e Guiana Francesa. Inclui ainda a exibição de limites de velocidade em vias rápidas. Quando o motorista engata marcha à ré, o sistema multimídia projeta automaticamente na tela uma imagem, permitindo visualizar o que está atrás do veículo. Além da informação visual, o sensor de estacionamento traseiro emite um alarme sonoro que ajuda a identificar a proximidade com um eventual obstáculo atrás do veículo.

IMG_1886

Vinculado à função MirrorScreen, o reconhecimento vocal via Smartphone (como S-Voice de Android e Siri da Apple) permite controlar funções do seu Smartphone à distância, sem tirar os olhos da estrada, por meio de uma simples pressão no botão de reconhecimento vocal localizado na chave de seta.

O Novo Citroën Aircross pode ser equipado com duas opções de motorização, 100% adequadas às necessidades dos consumidores. São elas: a 1.5i Flex, que privilegia o baixo consumo e a eficiência de utilização – mas sem abrir mão do prazer ao dirigir -, e a top 120 VTi Flex Start, referência de tecnologia, desempenho e dirigibilidade.

IMG_1890

Confiável e econômico, o motor 1.5i Flex se caracteriza por apresentar quatro cilindros, bloco e cabeçote de alumínio, oito válvulas e 1,5 litro. Trata-se de um projeto moderno, voltado para o ganho de eficiência – como melhor desempenho, menor consumo de combustível e emissões reduzidas. Este motor desenvolve 93 cv de potência máxima com etanol, a 5.500 rpm. O torque máximo é de 140 Nm quando abastecido com etanol, sempre a 3.000 rpm. Contudo, 86% do torque já está disponível a apenas 2.000 rpm.

IMG_1864

Já o novo motor 120 Vti Flex Start oferece excelente desempenho: são 122 cv a 5.800 rpm e um torque máximo de 161 Nm a 4.000 rpm, ambos com etanol. Uma das maiores virtudes deste novo motor é justamente o generoso torque, qualidade que proporciona melhor resposta ao acelerador, maior agilidade ao carro e, em consequência, maior prazer em dirigir. Aliás, 80% do torque já está disponível a partir de 1.500 rpm. Na nova configuração NEO, utiliza óleo de baixa viscosidade e novos retentores para diminuir tanto consumo quanto emissões.

A posição de dirigir elevada, característica extremamente apreciada pelos proprietários do modelo, foi mantida e valorizada com a aplicação da direção assistida eletricamente e um novo conjunto de suspensões, que proporciona sensação de robustez e conforto em diferentes tipos de piso.

A modelo recebeu um sistema de direção com assistência 100% elétrica, que permite grande conforto na condução do dia a dia. De última geração e com grande capacidade de processamento, a nova caixa de direção traz a função Parking, que amplia a diminuição de esforço em manobras de estacionamento.

A configuração dianteira mantém sua configuração: do tipo MacPherson, independente e com molas helicoidais, amortecedores hidráulicos telescópicos e barra estabilizadora. Na traseira, travessa deformável, braços oscilantes, molas helicoidais, amortecedores hidráulicos telescópicos e barra estabilizadora.

IMG_1971

Esta última, associada a novas leis de amortecimento em todo o conjunto, ampliaram a capacidade do modelo de absorver as irregularidades do solo, melhorando a rodagem em condições ruins.

O novo Aircross utiliza pneus verdes de uso misto de última geração desenvolvidos pela Pirelli (Scorpion ATR). Embora tenham a mesma especificação dos anteriores (205/60 R16), trazem grande evolução técnica: apresentam um coeficiente de atrito menor – que emite menos CO2 e diminui o consumo do veículo – e ganhos reais de conforto, por meio da melhor filtragem e absorção das irregularidades do piso. Já as versões Start e Live, utilizam pneus de passeio Fuel Saver na medida 195/55 R16.

O novo Citroën Aircross oferece duas possibilidades de caixa de câmbio: Manual de 5 marchas, em conjunto com os motores 1.5i e 120 VTi Flex Start, e automática sequencial, com troca de marchas na coluna de direção por meio de “Paddles Shifts” – esta somente nas unidades com motor 120 VTi Flex Start.

A caixa de câmbio manual (MA), de cinco velocidades à frente, foi perfeitamente adaptada aos valores de potência e torque dos motores, oferecendo uma condução dinâmica e precisa no dia a dia das grandes cidades.

IMG_1907

Visando maior economia de combustível, a caixa de câmbio manual associada à motorização 120 VTi Flex Start foi alongada em 5% no diferencial. Tudo para garantir menor consumo na cidade como na estrada.

Já a caixa de câmbio automática sequencial, sempre associada à motorização120 VTi Flex Start, oferece agora a possibilidade de troca de marchas na coluna de direção por meio de Paddles Shifts. Este modo “manual” ou “sequencial” permite ao motorista a livre escolha da passagem das velocidades pela pressão nos Paddles Shifts, ou na própria alavanca de câmbio: para frente (+), a mudança de marchas é ascendente (engata-se uma marcha mais alta); para trás (-), a mudança de marchas é decrescente (engatam-se marchas mais baixas). O comando sequencial oferece, portanto, as mesmas vantagens da caixa manual, sem as numerosas ações de desembreagem. Buscando também maior economia de combustível, a caixa automática sequencial teve um alongamento de 5% em todas as leis de passagem.

Além disso, houve a inclusão de uma nova função “EcoDrive”: ela muda a lei de passagem, alterando a relação de marchas para favorecer o consumo em até 5% no ciclo urbano. Um pictograma “Eco” aparece no painel de instrumentos sempre que o botão do sistema for acionado na base da alavanca de câmbio. Basta um toque e o câmbio volta a funcionar em modo normal.

IMG_1943

Disponível nas versões com motor VTi 120 Flex Start e câmbio manual, essa função é um auxílio visual com o objetivo de indicar ao condutor o melhor momento para a mudança de marcha, visando a condição mais econômica quanto ao consumo de combustível. Uma seta indicadora localizada no painel de instrumentos indica o melhor momento do condutor mudar para a marcha superior ou inferior. A Citroën amplia sua gama de versões, que passam a se chamar Start (nova), Live (nova), Feel e Shine – já trazendo as novas nomenclaturas mundiais da marca.

O Novo Citroën Aircross possui 3 anos de garantia contratual e é beneficiado pelo plano de manutenção com Preços Fixos, um programa de pós-venda para as revisões em intervalos regulares de 10.000 km. Por meio dele, além do preço fixo e da precisão na verificação dos itens indicados no plano de manutenção periódica, os proprietários do Novo Aircross terão a possibilidade do parcelamento dos custos em quatro pagamentos mensais.

Confira as novas verões e preços no Citroën AirCross 2016:

Start 1.5 (MT) – R$ 49.990

Live 1.5 (MT) – R$ 53.990

Live 1.6 (AT) – R$ 58.990

Feel 1.6 (MT) – R$ 58.990

Feel 1.6 (AT) – R$ 63.990

Shine 1.6 (AT) – R$ 69.290

AIRCROSS_BAIXA_071

PRIMEIRAS VOLTA (Por Marcus Lauria)

Porto Real/RJ – Avaliamos a nova versão Feel 1.6, por cerca de 90 km, variando entre estrada asfaltada e de terra. A posição de dirigir alta facilita na hora de ajustar espelhos, bancos e volante. Os bancos são confortáveis e o novo painel é de fácil leitura. A ergonomia é um dos destaques do novo Aircross. Ainda por dentro, o interior ficou muito melhor, os materiais melhoraram e estão mais agradáveis ao toque.

O silêncio a bordo foi percebido durante todo o trajeto, mesmo na estrada de terra. O motor, antes barulhento, agora não se ouve quase nada em acelerações mais bruscas. Mesmo com a nova suspensão traseira, o Aircross fica devendo em estabilidade. Em velocidade um pouco acima do normal, é logo notada a saída desesperada da dianteira, que desgarra a qualquer vacilo do acelerador. Na estrada de terra foi onde o Aircross se deu melhor, a suspensão trabalhou no limite, mas não deixou nenhum dos condutores na mão, manteve sempre o trajeto.

AIRCROSS_BAIXA_012

O motor 1.6 VTi 120 Flex Start, que rende 122 cv a 5.800 rpm e tem um torque máximo de 161 Nm a 4.000 rpm foi suficiente para empurrar sem muita cerimônia o AirCross, Os ajustes na parte mecânica fizeram bem ao SUV, as acelerações foram lineares na maioria do percurso, mesmo em estrada de chão. Para ultrapassar o motor não deixou a desejar, mostrou disposição e não deixou ninguém na mão. O único problema para esse motor 1.6, é que fica devendo nas subidas mais íngremes, obrigando o motorista a reduzir as marchas para empurrar ele ladeira acima. Em conjunto está o câmbio, com trocas suaves e certeiras, que lembram até as trocas perfeitas dos modelos da Volkswagen. O nosso consumo foi de 6,7 Km/l, sendo que o carro foi usado em seu maior nível de exigência e sempre com o ar-condicionado ligado.

A versão avaliada traz de série: estepe 16” de aço com capa de proteção estilizada; Rodas de liga leve com pneus de uso misto Fuel Saver na medida 205/60 R16; Faróis de neblina; Sistema de alarme ultrassom; Rádio RD6; Comando para rádio; GSI (somente câmbio manual). E opcionais: central multimídia com tela touch screen e detector de obstáculo traseiro.

Fotos: Divulgação e Marcus Lauria

Fonte: CITROËN DO BRASIL | RELAÇÕES PÚBLICAS E IMPRENSA

*Viagem a convite da Citroën do Brasil

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo