LançamentosNotícias

PRIMEIRA VOLTA – Fiat Linea 2015 chega renovado

Fotos: Marcus Lauria

O Fiat Línea é um carro difícil de se ver nas ruas do Brasil, apesar de ser um excelente sedan médio, a marca não consegue emplacar seus modelos nesse segmento. Tentando mudar essa dificuldade, a marca resolver investir mais no Línea e trazer algumas novidades para deixar o carro mais atraente e entra novamente na concorrência do mercado nacional.

A linha 2015 sofreu pequenas mudanças na parte interna e externa. O seda, lançado em 2008, ganhou nova grade dianteira, tampa traseira e para-choques. Por dentro, o Línea ganhou um novo painel, agora bem mais moderno e atraente, que vem com três opções de acabamento. Além disso recebeu um novo quadro de instrumentos, sistema de áudio, painéis de porta e revestimentos.

Ainda por dentro, o modelo oferece recursos inéditos como regulagem elétrica dos faróis, acionamento intermitente das luzes de direção ao frear bruscamente para alertar os demais motoristas e sensores de estacionamento com visualizador gráfico e luzes de direção que piscam por cinco vezes em caso de acionamento leve do comando.

Vendido em duas versões, o modelo parte de R$ 58.850 para a versão Essence, chegando a R$ 66.450 para a topo de linha Absolute. Na versão de entrada Essence, o modelo traz de série freios com sistema antitravamento (ABS), ar-condicionado, bolsas infláveis frontais, controle elétrico de vidros com função um-toque, computador de bordo, apoio de braço central traseiro, volante com regulagem de altura e distância, faróis de neblina, rádio/CD com MP3 e porta USB, volante de couro com comandos para o áudio, controlador de velocidade, rodas de alumínio de 15 pol., banco traseiro bipartido e porta-óculos.

Opcionalmente oferece faróis e limpador de para-brisa automáticos, saída de ar-condicionado para o banco traseiro, sensores de estacionamento traseiros, apoio de braço central dianteiro, sistema Blue & Me de interface Bluetooth, retrovisor interno fotocrômico, bancos revestidos parcialmente em couro, ar-condicionado automático, câmbio automatizado monoembreagem Dualogic com seleção das marchas no volante, Blue & Me com navegador, rodas de 16 ou 17 pol. e bolsas infláveis laterais dianteiras e de cortina.

A versão topo de linha Absolute chega com os mesmo itens da Essence e acrescenta câmbio Dualogic com alavancas no volante, Blue & Me, cortina para-sol no vidro traseiro, sensores de estacionamento traseiros, ar-condicionado automático, volante de couro com comandos do rádio bancos de couro e rodas de 17 pol. Como opcional são oferecidos retrovisor fotocrômico, navegador com operação por comandos de voz, faróis e limpador automáticos, áudio superior com subwoofer e as bolsas laterais e de cortina. Ambas as versões usam o motor E-Torq de 1,75 litro e 16 válvulas, que rende 132 cv e torque de 18,4 m.kgf com gasolina e 132 cv e 18,9 m.kgf com álcool.

PRIMEIRA VOLTA

São Paulo/SP – Por fora as mudanças foram discretas, mas se comparado ao modelo de 2008, é nítida as alterações estéticas aplicadas ao sedan da Fiat. A dianteira ficou mais requintada, a grade e o novo para-choque fez a diferença. Na lateral a única alteração fica por conta das rodas, que são diferentes para o Essence (aro 16) e Absolute (aro 17), as da versão topo de linha são mais bonitas. A traseira ficou com um ar mais “esportivo”, com o novo aplique em preto na base do para-choque, e a placa agora passa para a tampa do porta-malas.

Por dentro, tudo novo, o painel segue a linha do novo Punto, a qualidade dos materiais, os encaixes perfeitos e o visual geral do acabamento chama a atenção de quem entra no modelo. Durante o teste foi possível ver que a Fiat não economizou no tratamento acústico, o silêncio à bordo é sentido em todos os momentos. Seja em piso liso ou mesmo passando em buracos e lombadas. A posição de dirigir é fácil de achar graças as regulagens de banco e volante.

Nunca tinha dirigido em um Linea e me surpreendi quando tive a experiência de estra atrás do volante. A posição ideal e o motor suficiente para empurrar o sedan dão conta do recado e tratam o motorista e os passageiros como se deve. motor E-Torq de 1,75 litro e 16 válvulas, que rende 132 cv e torque de 18,4 m.kgf com gasolina e 132 cv e 18,9 m.kgf com álcool fez sua parte, as acelerações são lineares e a suspensão deixa o carro firme em qualquer situação. O câmbio Dualogic Plus foi a surpresa do teste, pensei que ia ficar recebendo os trancos durante os 130 Km de teste de São Paulo até Bertioga, mas não, a viagem foi tranquila e o câmbio não deu trancos fortes, ao contrário, bem suaves e agradáveis. Agora e esperar um modelo da frota de imprensa para testar ele no dia a dia.

*Viagem a convite da Fiat do Brasil

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo