NotíciasPrimeira Volta
Tendência

PRIMEIRA VOLTA – Aceleramos o Toyota GR Corolla. E ele é demais!!

Por Paulo Rogério – www.autoaventura.com.br

Uma das principais atrações do Festival Interlagos, evento que acontece até domingo (23) no icônico autódromo paulistano está no estande da Toyota. O GR Corolla vem com uma carroceria nova para o mercado brasileiro, uma configuração tentadora e uma entrega total (leia abaixo a avaliação). O único problema é que o iradinho chega limitado a 99 unidades.

O hatch é o primeiro veículo com apelo 100% esportivo que a Toyota traz ao Brasil em mais de 65 anos de presença por aqui. Tem todo o conceito desenvolvido pela Toyota Gazzo Racing, divisão esportiva da marca nipônica.

O GR Corolla é equipado com um motor 1.6 turbo de três cilindros, que entrega 304 cv e um torque de 37,7 kgfm. Esse é o mesmo propulsor turboalimentado G16E-GTS usado no GR Yaris, mas com aprimoramentos para um ganho maior de potência. Tem câmbio manual de seis velocidades, enquanto o sistema integral GR-FOUR assegura a tração ideal nas quatro rodas. O modelo tem as versões Core (R$ 416.990) e Circuit (R$ 461.990).

PRIMEIRA VOLTA  

Interlagos/SP – Se o Festival Interlagos tem esse nome, significa atividades na pista. Se o GR Corolla promete tanta adrenalina, vamos levá-lo à prova. Ou à pista. E podemos afirmar categoricamente que o hatch entrega o que se propõe.

Um ponto importante para o GR Corolla despejar potência está na escolha da distribuição ideal da suspensão. Isso é possível no modelo. Como estávamos em asfalto, configuramos em 50:50, ou seja, distribuição equilibrada nas quatro rodas.

Demos uma volta em Interlagos. Na largada, esticamos a primeira marcha e o GR Corolla já entregou boa parte do torque. Logo após o S do Senna, na entrada da reta oposta, deixamos as marchas mais curtas para chegarmos à 6ª e o modelo teve uma excelente progressão de velocidade.

Após a descida do lago e até o Laranjinha, o modelo andou melhor na 4ª marcha, com maior entrega de torque e velocidade ideal para o setor. No trecho de baixa (Pinheirinho e Bico de Pato), a divisão da suspensão foi responsável pela boa velocidade, associada à segurança. E, logo após a Junção, a subida dos boxes foi feita com pé embaixo e subida nas marchas.

O que se conclui? Primeiro, que o GR Corolla entrega o que promete, sem faltar, nem ir além. Segundo, as 99 pessoas felizes que tiverem um exemplar do modelo devem preferir as pistas para andar com ele. No máximo estradas. E sempre de olho nos radares. No mais, bom divertimento!

*FICHA TÉCNICA:

Motor

2.0 Flex, de quatro cilindros em linha e 16 válvulas

Potência/Torque

Potência: 177 cv com etanol e 169 com gasolina a 6.600 rpm // Torque: 21,4 kgfm com os dois combustíveis a 4.400 rpm

Transmissão

CVT de 10 marchas

Suspensão

Dianteira: Independente, McPherson // Traseira: Independente, multibraço

Consumo

Cidade – 8,3 km/l com etanol e 11,9 km/l com gasolina // Estrada – 9,8 km/l com etanol e 14,2 km/l com gasolina

Roda e Pneus

225/45 R17

Freios

Dianteira: Disco ventilado // Traseira: Disco sólido

Peso

1.405 kg

Dimensão

Comprimento: 4.630 mm // Largura: 1.780 mm // Altura: 1.455 mm // Entre eixos: 2.700 mm // Altura do solo: 148 mm

Capacidade

Ocupantes: 5 lugares // Porta-malas: 470 l // Tanque de combustível: 50 l

*Dados do fabricante

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo