NotíciasPrimeira Volta

PRIMEIRA VOLTA – “Pocket Rocket”: Mini Copper S Cabrio chega por R$ 164.950

IMG_5024

Fotos: Marcus Lauria (motor divulgação)

Avaliamos por um breve período, o Mini Copper S Cabrio, um autêntico “Pocket Rocket” inglês. Para quem não sabe, o termo “Pocket Rocket” (tradução direta é “foguete de bolso”), é uma expressão muito utilizada, para designar carros pequenos com muita potência, caso da maioria dos modelos da Mini.

IMG_5115

A nova geração do MINI Cabrio acaba de fazer sua estreia no Brasil com algumas novidades. Além do novo design já presente em outros modelos da linha Mini, o conversível traz importantes aprimoramentos em relação à geração anterior. Entre eles, o novo motor 2.0 TwinPower Turbo, de quatro cilindros e 192 cavalos de potência, a capota elétrica, além de outros aprimoramentos. Lançado na Europa em fevereiro deste ano, o novo Mini Cabrio está disponível nas concessionárias do País, na versão única S, pelo preço sugerido de R$ 164.950.

IMG_5109

Um dos principais destaques do conversível, o novo teto retrátil é revestido de tecido e equipado com um mecanismo capaz de abrir ou fechar totalmente a capota em apenas 18 segundos. Ambas as operações podem ser ativadas por meio de um interruptor situado na parte superior do para-brisa, logo acima do espelho retrovisor interno, com o veículo em movimento, a velocidades de até 30 km/h. Há ainda a opção de abrir apenas a seção frontal da capota e isso pode ser feito com o veículo a qualquer velocidade, desta forma, passa a ter a função de um teto solar. A estrutura da capota também recebeu melhorias para garantir maior isolamento térmico e acústico em comparação ao antecessor.

IMG_5117

Por fora, o novo Mini Cabrio reflete as mudanças de design já vistas nas carrocerias renovadas Hatch – de 3 e 5 portas – e Clubman que tornaram o conversível ainda mais atual. Entre eles a ampla grade frontal, de formato hexagonal e moldura cromada, os faróis arredondados com luzes Full LED, e as lanternas traseiras, que aumentaram de tamanho e, agora, encostam na tampa do porta-malas. Os cromados também estão presentes nos contornos do conjunto óptico e no friso que percorre a borda do carro, na altura da linha do ombro.

IMG_5110

O Mini Cooper S Cabrio é identificado por emblemas com a letra ‘S’, em vermelho, fixados na grade frontal, na tampa traseira, e nas pequenas molduras das luzes indicadoras de direção, situadas nas laterais, junto às caixas das rodas dianteiras; além das ponteiras de escapamento duplas, posicionadas no centro do para-choque traseiro. O conversível será oferecida no País em 13 opções de cores externas, entre elas a inédita verde Caribbean Aqua, de acabamento metálico, além de quatro opções de interior e duas opções de capota.

IMG_5123

Por dentro, o conversível segue o mesmo padrão de design atual dos modelos da marca, ou seja, um painel horizontal, combinado com o Central Cluster posicionado ao centro, que conta com o Mini Excitment (LED Ring) e com uma tela de LCD de 8,8” de alta definição; além do sistema de navegação Professional com cartografia em 3D; e pelos interruptores salientes na parte inferior do console, entre eles o de partida do motor, na cor vermelha.

IMG_5029

Destaque também para o Mini Head-Up-Display, em que são exibidos dados como velocidade, nível de combustível, temperatura externa, além de informações de orientação do navegador GPS. Outro ponto importante é o sistema de som Hi Fi Harman/Kardon que conta com 12 alto-falantes e tem 410 watts de potência.

IMG_5124

O novo Mini Cabrio exibe novas medidas de comprimento (3,85 metros), largura (1,72 m) e altura (1,41 m), que o tornam 98 milímetros mais longo, 44 mm mais largo, e 1 mm mais alto em comparação ao modelo anterior. A distância entre-eixos avançou 28 mm. O aumento das dimensões melhorou os parâmetros de conforto e liberdade de movimentos em todos os assentos. Os bancos da frente possuem agora uma ampla gama de ajustes, enquanto os passageiros traseiros se beneficiam de um acesso mais fácil, mais espaço para os joelhos (36 mm), uma superfície de assento maior e apoios laterais. Há vários suportes para copos e espaços para objetos distribuídos pelo habitáculo. A capacidade volumétrica do porta-malas é de 160 litros e seu acesso às malas é facilitado com a função Easy-Load.

IMG_5127

O “go-kart feeling”, ou a sensação de se estar ao volante de um verdadeiro Kart, é percebido graças à estrutura particularmente rígida e resistente a torções da carroceria, e que vem com reforços específicos na versão conversível, localizados nas partes dianteira, traseira e embaixo da carroceria, além de uma placa de proteção posicionada sob o motor. Pensando sempre na segurança, o Mni Cabrio oferece, entre outros itens, 4 airbags (2 frontais e 2 laterais), pontos de fixação para assentos infantis tipo ISOFIX.

IMG_5120

O motor de quatro cilindros em linha, 16 válvulas, 2.0 litros, a gasolina, está apto a gerar 192 cavalos de potência (a 5.000 rpm) e 280 Nm de torque (entre 1.250 e 4.600 rpm) e está associado a uma transmissão automática Steptronic esportiva, de seis marchas, e que permite trocas rápidas por meio de hastes (Paddle Shifts) posicionadas atrás do volante. O motor, sobrealimentado, incorpora injeção direta de combustível, com injetores em posição central, controle de comando de válvulas variável (duplo-Vanos) e sistema de variação do tempo de abertura das válvulas Valvetronic.

mini_cooper_s_cabrio_18

O câmbio conta ainda com a função Launch Control, para otimizar a aceleração e a tração no momento da partida, e um sistema de controle capaz de usar dados de navegação para ajudar o motorista a engatar as marchas no ponto ideal. Toda a potência é direcionada para as rodas dianteiras. De acordo com o fabricante, ele atinge velocidade máxima de 228 km/h e acelere de 0 a 100 km/h em apenas 7,1 segundos.

IMG_5026

O Mini Cabrio também oferece, de série, uma vasta gama de tecnologias voltadas para auxiliar o motorista, entre elas, direção assistida Servotronic, controles dinâmicos de estabilidade e tração, controles de velocidade cruzeiro, suspensão adaptativa, câmera de ré, sensores de estacionamento traseiro, de chuva e crepuscular, e o MINI Driving Modes, em que é possível optar entre três modos de condução – Green (econômico), Sport (esportivo) e MID (balanceado).

Entre os opcionais estão disponíveis capota Mini Yours Union Jack, faixas decorativas para capô nas cores preto ou branco, capas dos espelhos retrovisores externos em preto, branco ou na cor do veículo, bancos em couro Lounge Cinza Satellite ou Chester Maltg Browne Pacote Parking, que agrega sensor de estacionamento dianteiro e traseiro e Parking Assist.

IMG_5032

PRIMEIRA VOLTA

Rio de Janeiro/RJ – O “go-kart feeling”, ou a sensação de se estar ao volante de um verdadeiro Kart, vem logo na primeira pisada forte no acelerador. A sensação é de estar guiando um verdadeiro esportivo. Mesmo com a capota aberta, e sentindo aquele vento no rosto, a esportividade não deixa o pequeno Mini de lado.

O motor de quatro cilindros em linha, 16 válvulas, 2.0 litros, gera 192 cavalos de potência (a 5.000 rpm) e 280 Nm de torque (entre 1.250 e 4.600 rpm), de puro prazer. O Mini Cabrio trabalha em conjunto com um ótimo câmbio automático Steptronic, de seis velocidades, que lhe permite fazer trocas rápidas por meio de hastes (Paddle Shifts) posicionadas atrás do volante. Mas no teste não as usei e deixei o câmbio trabalhar sozinho. Lá existe a opção de usar o modo normal (MID), Green (econômico) e Sport (esportivo), o que deixa você a vontade para escolher o que melhor lhe convém para guiar o pequeno conversível.

A suspensão dura trabalha na medida, e as curvas são feitas como se andássemos em trilhos. Apesar dos sacolejos, o Mini se mantém estável o tempo todo, e a ótima posição de dirigir, e os confortáveis bancos, deixam o motorista bem à vontade. Apesar do alto preço, o Mini é um carro bem divertido, e para quem tem uma graninha sobrando no bolso, vale a compra.

*Evento à convite da MINI Brasil

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo