NotíciasPrimeira Volta

PRIMEIRA VOLTA – Mercedes-AMG C43 Coupé 2017

Texto e Fotos: Yuri Ravitz (https://voltarapidaoficial.blogspot.com/)

Em tempos onde menos é mais (vide o tão falado downsizing), as marcas têm investido em opções mais em conta que entregam conteúdo e desempenho parecido com seus produtos mais caros. A Mercedes trouxe ao Brasil o C43 AMG nas versões coupé e sedan, a fim de oferecer o tempero da linha AMG aos que não querem (ou não podem) pagar mais de meio milhão pelo abrutalhado C63.

Apesar do desenho idêntico ao do C450, um C43 se difere pelos logotipos AMG em locais como as soleiras de porta e pinças de freio, além do câmbio de nove marchas que substitui o de sete velocidades da nomenclatura antiga e ajuda a melhorar não só o desempenho, como também o consumo do esportivo. O bodykit diferenciado com grandes admissões de ar e detalhes prateados é complementado pelas rodas de 19 polegadas e acabamento diamantado.

Na dianteira, se destacam elementos como a grade “diamond” que remete a pequenos diamantes e os faróis Full LED adaptativos com projetores duplos. Já na traseira, as lanternas também são inteiramente em LEDs e lembram a do irmão maior, o Classe S. Há um discreto spoiler na tampa do porta-malas, que também é decorada pelos emblemas AMG e C43. O para-choque conta com saídas duplas de escape nas extremidades e um pequeno extrator de ar na porção central.

Por dentro o C43 AMG se mostra essencialmente focado no luxo. O acabamento é primoroso e não economiza em materiais de boa qualidade como o aço escovado nas portas, console central, volante e painel, além do couro com costura branca presente nos assentos, folhas de porta e parte superior do painel. Os bancos dianteiros possuem todos os ajustes elétricos e três opções de memória, entretanto ventilação com aquecimento é opcional. Há teto solar do tipo panorâmico de série e o forro do teto é preto, criando contraste com as luzes de cortesia em LEDs. No topo do console central fica a tela do sistema multimídia, inteiramente em português e com boa interatividade, porém diversas vezes criticada por remeter a um “tablet”. Atrás há saídas de ar condicionado, cintos de três pontos, encostos de cabeça e sistema ISOFIX para cadeirinhas de criança.

Os detalhes são interessantes, mas o que chama mais atenção em um AMG é o desempenho. O C43 AMG traz debaixo do capô um 3.0 V6 biturbo de 367cv a 5500rpm e 53kgfm de torque a 2000rpm, tudo gerenciado para as quatro rodas através do sistema de tração integral 4Matic e da transmissão automática 9G-TRONIC de nove velocidades. São quatro modos de condução (Eco, Comfort, Sport e Sport Plus) e o condutor ainda pode realizar trocas manuais pelos paddle shifters atrás do volante. Os preços do C43 AMG são de R$360.000,00 para o sedan e R$397.900,00 para o coupé.

PRIMEIRA VOLTA

Barueri/SP – A convite da Itatiaia Mercedes, tivemos a oportunidade de passar um dia inteiro testando o C43 AMG na versão coupé. O exemplar em questão trazia carroceria preta com interior também preto, mas com cintos vermelhos. Já a bordo do veículo, partimos para um trecho de mais de 100km até Sorocaba, onde deu pra ver um pouco do que o alemão é capaz. Até chegar na estrada, o pequeno trecho urbano experimentado no modo Eco faz o motorista se sentir ao volante de um pacato C180, com respostas suaves (até mesmo ligeiramente preguiçosas) e rodar deveras macio para um carro equipado com rodas de aro 19. A silhueta do coupé chama atenção e atrai olhares nas ruas, e a grande estrela na dianteira já faz com que o motorista do carro adiante dê seta para a direita e ceda passagem.

Na estrada ainda no modo Eco, o motor se mantém em baixo giro mesmo a 100km/h graças às 9 marchas disponíveis, privilegiando o menor consumo de combustível e o conforto a bordo, pois o ronco do motor é imperceptível. Basta alterar o modo de condução através do pequeno seletor no console central, e então o tempero AMG começa a aparecer. O sistema reduz a marcha sozinho, o giro começa a subir e então o V6 biturbo ronca com vigor remetendo a um motor maior. O 0 a 100km/h acontece em 4,7 segundos e a máxima limitada eletronicamente em 250km/h seria alcançada com facilidade se houvesse possibilidade para tal. Mesmo em velocidade mais alta o conforto para os passageiros dianteiros não é prejudicado, porém como na grande maioria dos coupés, o espaço nos bancos traseiros é severamente limitado não só pelo caimento do teto, como também no reduzido espaço para as pernas.

Como se o Sport não fosse suficiente, ainda há o modo Sport Plus que mostra tudo que o C43 AMG é capaz de fazer. Suspensão mais rígida, direção afiada, respostas imediatas e um forte ronco invadindo a cabine mostram o poder de fogo germânico. A tração integral mantém o carro sobre trilhos o tempo inteiro, e disfarça o peso total de 1735kg com retomadas rápidas e aceleração linear, sem ameaça de perda de controle. O motorista pode deixar o sistema trocar ou pode comandar pelas aletas atrás do volante, que podem ser ativadas por um botão de atalho rápido próximo do seletor de modos de condução. Há ainda o modo Individual, que permite que cada componente seja ajustado de forma independente (direção, suspensão, motor, câmbio, entre outros).

Em tempos de contenção de gastos, o C43 AMG se mostra uma alternativa interessante com desempenho satisfatório, bom pacote tecnológico e poucas ressalvas. Caso queira se destacar na multidão, opte pelo design esguio e exótico do coupé ou leve o sedan caso prefira linhas mais tradicionais e precise de espaço para levar mais ocupantes.

*FICHA TÉCNICA:

Motor/Performance

Motorização:             3.0

Alimentação             Gasolina injeção direta

Combustível             Gasolina

Potência (cv)            367.0

Cilindrada (cm3)      2.996

Torque (Kgf.m)         53,0

Velocidade Máxima (Km/h)           250

Tempo 0-100 (Km/h)           4.7

Dimensões

Altura (mm)   1442

Largura (mm)           1810

Comprimento (mm)             4686

Entre-eixos (mm)     2840

Peso (kg)       1690

Tanque (L)    66.0

Porta-malas (L)        480

Ocupantes    5

Mecânica

Câmbio          Automática com modo manual de 9 marchas

Tração           4×4

Direção          Elétrica

Suspensão dianteira          Suspensão tipo multibraço e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.

Suspensão traseira            Suspensão tipo multibraço e traseira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.

Freios            Quatro freios à disco.

*Dados do fabricante

Fonte: https://voltarapidaoficial.blogspot.com/

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo