CarrosNotícias

Ponto da Avenida Paulista terá táxis elétricos

Fotos: Divulgação

Por Larissa Nogueira

Dois táxis elétricos que começarão a circular na próxima segunda (11) em São Paulo vão estar disponíveis para o uso da população em um ponto localizado na Avenida Paulista junto com a Rua da Consolação. Eles, que são de um modelo que não emitem poluentes, têm autonomia de 160 km e vai circulara principio, na cidade de São Paulo e foi apresentado na última segunda (5).

No segundo semestre, a Prefeitura de São Paulo pretende colocar outros oito táxis desse tipo em circulação e a tarifa cobrada será a mesma dos táxis comuns da cidade. O modelo utilizado nos testes foi um Nissan Leaf, que tem baterias de íon-lítio. Nessa primeira fase, elas serão recarregadas em um período de seis a oito horas e seus pontos de recarga ficarão nas empresas Táxi Samba e Alô Táxi e até o fim do ano, a Eletropaulo, que é parceira nesse projeto, deve implantar carregadores que farão esse “abastecimento” em até 30 minutos e serão cinco espalhados pelas concessionárias da Nissan.

Devido à limitação de bateria, os trajetos deverão ser restritos e com limitações do tempo de carga. De acordo com secretário Municipal de Transportes, Marcelo Cardinale Branco, o táxi entra em operação com 160 km, mas se já estiver rodado, o motorista terá que dizer que não vai dar para rodar mais que 40 km, pois o veículo já gastou parte de sua carga e que ele vai ter sua limitação com conta de não existir a carga rápida.

Para o prefeito de SP, Gilberto Kassab,160 km não são insuficientes, pois eles serão abastecidos á noite durante seis horas, mas em breve, com a sua rota ampliada, poderá ser recarregado em até 30 minutos. O grande problema desses veículos é o seu preço-cerca de R$ 100 mil, e o secretário Branco disse que esse tipo de veículo é particularmente caro no Brasil, pois é importado e que não dá lucro para o taxista.

O prefeito Kassab ressaltou ainda que essa tecnologia vai se baratear na medida em que ela seja ampliada e na medida em que aconteça a pressão da sociedade e o convencimento do governo em relação á diminuição da carga tributária e que é importante a diminuição dos combustíveis poluentes.

Porém o seu custo de operação é mais barato tanto no abastecimento quanto em sua manutenção. De acordo com a Eletropaulo, cada carga que possibilita o seu uso a 160 km tem um custo de R$ 7,11 e o custo para se rodar o mesmo trajeto, só que com etanol, é estimado em R$ 33,70 e com gasolina, é de R$ 39,25.Os taxistas condutores desses modelos foram treinados pela Nissan.

Etiquetas

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo