CarrosNotícias
Tendência

Pirelli revela os três pilares para a temporada 2022 de Motorsport

COMPROMISSO COM O DESENVOLVIMENTO DOS CAMPEÕES DO FUTURO

Tecnologia, sustentabilidade e apoio a jovens talentos são os três pilares do programa de motorsport da Pirelli em 2022 apresentado hoje. Esta será uma temporada particularmente importante para a empresa italiana, que comemora 150 anos de vida, tendo sido fundada em 28 de Janeiro de 1872.

Maria Isola, Gerente Mundial de Motorsport da Pirelli, comenta: “A temporada de motorsport deste ano, que começa em breve com a edição de 2022 do Rali de Monte Carlo, marca um ponto de virada para nós. Temos novos produtos para todos os principais campeonatos, começando pela Fórmula 1, e que reforçam nossa proximidade com os veículos de passeio de alta performance. Continuamos, também, com a nossa missão de um esporte a motor cada vez mais sustentável, alinhado à estratégia da empresa, tendo conquistado uma importante certificação ambiental da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) no final do ano passado. E, como sempre, estamos olhando para o futuro, com a manutenção do apoio aos talentos mais brilhantes do motorsport”.

O motorsport sempre desempenhou um importante papel na história da Pirelli, com a competição fazendo parte do dia a dia da companhia nos últimos 115 anos. O primeiro grande sucesso veio em 1907, quando príncipe Scipione Borghese venceu a corrida Pequim-Paris com um Itala calçado de pneus Pirelli. Hoje, a Pirelli participa de mais de 350 categorias em todo o mundo, abrindo, em 2022, um novo e significativo capítulo técnico. A Fórmula 1 apresenta novos pneus de 18 polegadas e a Pirelli também criou modelos para a recente fórmula híbrida do Campeonato Mundial de Rali, sem mencionar uma nova linha de pneus que cobre todas as categorias de GT. Além disso, há um foco em diferentes programas de sustentabilidade por meio do motorsport, bem como iniciativas de apoio aos jovens pilotos.

O programa de motorsport da Pirelli em 2022 foi apresentado em uma coletiva de imprensa transmitida ao vivo, com a participação do Gerente Mundial de Motorsport, Mario Isola, o Gerente para categorias de Rali, Terenzio Testoni, e o Gerente de categorias de GT, Matteo Braga. A coletiva também contou com a participação de Robert Reid, vice-presidente de Esportes da FIA, além de Craig Brenn e Oliver Solberg, pilotos de rali apoiados pela Pirelli desde o início de suas carreiras.

Fórmula 1. A Fórmula 1 está prestes a embarcar em uma revolução técnica com a Pirelli na vanguarda, assim como na primeira temporada da categoria, em 1950. Depois de mais de meio século de pneus de 13 polegadas, o tamanho agora aumentará para 18 polegadas, desempenhando um papel fundamental no novo regulamento técnico para 2022, reintroduzindo o efeito solo.

Os modelos de 18 polegadas foram projetados e produzidos do zero, com todos os elementos dos pneus desenhados a partir de uma folha de papel em branco: do perfil à estrutura e aos compostos. O processo de design levou mais de 10 mil horas de testes, mais de cinco mil horas de simulações e mais de 70 protótipos desenvolvidos virtualmente, para a criação de 30 especificações diferentes, que foram testadas por quase todas as equipes em mais de 20 mil quilômetros. O papel dos pilotos foi crucial, com cada um deles contribuindo para o desenvolvimento de vários pontos e ajudando a Pirelli a chegar às especificações definitivas.

Os novos pneus têm uma faixa de trabalho mais ampla do que seus antecessores de 13 polegadas, sem comprometer o aquecimento. Como resultado, o superaquecimento é limitado e a degradação é reduzida. Além disso, há novas temperaturas para as mantas de pneus. Todos os pneus agora serão aquecidos até 70 graus, em vez de 100 graus na frente e 80 nos traseiros, como era até a última temporada. A redução das temperaturas das mantas de pneus faz parte de um plano para eliminar gradualmente o equipamento nas próximas temporadas, ajudando a reduzir o consumo de eletricidade, auxiliando na sustentabilidade.

Os novos pneus de 18 polegadas também são mais semelhantes aos pneus utilizados todos os dias por motoristas comuns, o que ajuda a Pirelli a transferir a tecnologia da Fórmula 1 para os produtos em carros de passeio.

Rali. A Pirelli também está presente no rali desde o início: o primeiro Campeonato Mundial de Rali, em 1973. A empresa italiana está na vanguarda da tecnologia de pneus desde então, com 2022 marcando a introdução de motores híbridos no Campeonato Mundial de Rali. A Pirelli desenvolveu toda a sua gama de pneus P Zero, Scorpion e Sottozero para lidar com o peso extra e a potência adicional dos carros híbridos da competição.

Os pneus P Zero para asfalto e o Scorpion para cascalho se beneficiam de uma estrutura reforçada e design otimizado, para atender às exigências dos 100 quilos de peso extra de alguns carros, bem como o aumento de torque das unidades híbridas.

Esses novos pneus foram testados pela primeira vez com as equipes durante as provas realizadas no final de 2021. Os dados coletados durante os testes, bem como as informações obtidas nas provas realizadas em 2022, fornecerão pontos de referência adicionais para futuras evoluções do produto, tudo em linha com a filosofia de desenvolvimento contínuo da Pirelli. Por fim, o pneu para gelo com pregos fará sua estreia na Suécia e se beneficia de uma estrutura reforçada e pregos aprimorados.

GT Series. Nas corridas de GT, a Pirelli otimizou todo o seu conhecimento e processos de produção para criar uma gama de pneus mais simplificada e aumentar a eficiência, bem como o controle de estoque. A nova gama de pneus, chamada P Zero DHF, foi projetada para atender a todas as classes de corridas de GT: GT2, GT3 e GT4.

O novo P Zero DHF substitui tanto o DHE, que foi usado até agora para o GT3, quanto o DHB, que foi usado para o GT4. O P Zero DHF utiliza uma nova família de materiais, que garantem uma maior faixa de trabalho – especialmente em condições mais quentes – e uma nova construção que melhora o equilíbrio entre a frente e a traseira. O resultado é maior desempenho, maior versatilidade e uma melhor sensação para o piloto. Haverá também uma gama renovada de pneus para os campeonatos monomarcas fornecidos pela Pirelli, que é parceira de algumas das mais prestigiadas montadoras do mundo, como Ferrari, Lamborghini e McLaren. Essas inovações beneficiarão não apenas os pilotos dessas categorias, mas também motoristas de exemplos semelhantes de carros de passeio nas ruas.

Reforçando as ligações estreitas entre estrada e pista, a Trans-Am nos Estados Unidos trocará os pneus de 16 polegadas por pneus de 18 polegadas este ano. As 24 Horas de Spa continuarão sendo o maior e mais movimentado evento de motorsport da Pirelli na temporada: envolvendo mais de 100 pessoas de 13 nacionalidades diferentes, bem como cerca de 30 caminhões, necessários para transportar mais de 13 mil pneus. As corridas GT representam os valores fundamentais da Pirelli, graças à colaboração com fabricantes de automóveis que permite à empresa maximizar as lições aprendidas na pista de corrida para desenvolver a última geração de pneus P Zero de ultra alto desempenho para a estrada.

O foco na sustentabilidade ambiental sempre foi central na estratégia da Pirelli e está totalmente integrado ao modelo de negócios da empresa. Como apontou Robert Reid, vice-presidente de Esportes da FIA (que também é responsável pela sustentabilidade), a Pirelli é a primeira e única fabricante de pneus do mundo a receber três estrelas no Programa de Acreditação Ambiental da FIA: um reconhecimento de prestígio para os esforços da empresa no que diz respeito à sustentabilidade no motorsport. Entre as medidas que a Pirelli empreendeu para ganhar esse prêmio na Fórmula 1 está o aumento do uso de materiais renováveis, a eliminação de plásticos descartáveis ​​das atividades na pista e uma cadeia de suprimentos totalmente gerenciada de acordo com práticas de sustentabilidade ambiental e social. Além disso, a atividade de motorsport da Pirelli passou com sucesso por uma série de auditorias de sustentabilidade rigorosas que levam em consideração vários elementos diferentes para ajudar a reduzir o impacto ambiental, começando pelas emissões de carbono. A sustentabilidade também está no centro do desenvolvimento do novo pneu GT da Pirelli – o P Zero DHF – graças ao uso extensivo de modelagem virtual, o que significa que o número de protótipos físicos necessários pode ser reduzido. A mais recente gama de pneus DHF inclui novos tipos de materiais renováveis ​​que ajudam a Pirelli a atingir suas ambiciosas metas ambientais, enquanto usar o mesmo pneu para diferentes classes significa que o impacto no meio ambiente é reduzido do ponto de vista logístico.

Exemplos dos objetivos de sustentabilidade ambiental da Pirelli, tanto nos negócios quanto na fabricação, incluem uma redução das emissões gerais de CO2 em 25% até 2025 (em comparação com os níveis de 2015) e uma cota equivalente a 100% da energia elétrica adquirida de fontes renováveis: um objetivo que já foi alcançado nas fábricas europeias da Pirelli, que inclui as fábricas de motorsport em Slatina (Romênia) e Izmit (Turquia).

Quando se trata de logística, a Pirelli usa uma frota dos mais recentes caminhões Euro 6D para transportar pneus e opta por enviar o máximo de carga possível por via marítima, que é muito menos poluente do que a via aérea.

No futuro, a estratégia ambiental da Pirelli permitirá que a empresa – incluindo a divisão de motorsport – se torne totalmente neutra em carbono até 2030, graças a planos agressivos para substituir o combustível fóssil por energia 100% renovável.

A Pirelli também está envolvida em projetos de pesquisa para recuperar materiais valiosos de pneus de motorsport no final de sua vida útil, e a empresa está avaliando ideias inovadoras para extrair materiais primários de pneus usados ​​à medida que são reciclados. Para aumentar o número de pneus envolvidos neste processo, a Pirelli iniciou uma campanha no mundo do motorsport para recuperar todos os pneus usados ​​internacionalmente em uma variedade de competições automobilísticas.

Ajudar jovens talentos a desenvolverem suas habilidades é outro aspecto importante que sempre caracterizou a abordagem da Pirelli ao motorsport graças a vários programas na Fórmula 1, bem como no Campeonato Mundial de Rali, sem mencionar muitos outros campeonatos nacionais.

Em 2022, o apoio da Pirelli aos jovens pilotos é intensificado graças não apenas ao envolvimento contínuo da empresa no Junior WRC – que este ano usa carros com tração nas quatro rodas pela primeira vez – mas também com o apoio do programa FIA Rally Star: uma nova competição lançada e organizada pela FIA para encontrar novos talentos de rali entre jovens de 17 a 26 anos. Esta é uma evolução do famoso Pirelli Star Driver que lançou talentos como Ott Tanak e Elfyn Evans, enquanto Craig Breen se formou em outra bem-sucedida e conhecida iniciativa apoiada pela Pirelli para encontrar futuros pilotos de rali: a WRC Academy. Os jovens pilotos do programa Rally Star são escolhidos por meio de um processo de seleção em etapas baseado no motorsport digital e na condução real.

Iniciativas semelhantes estão em vigor para ajudar a impulsionar pilotos promissores para a Fórmula 1 também. Por muitos anos, a Pirelli concedeu uma bolsa de estudos em dinheiro ao piloto vencedor da Fórmula 3, como uma ajuda para chegar ao topo.

Outro importante projeto apoiado pela Pirelli é o programa FIA Girls on Track, desenvolvido para promover pilotos e a participação feminina no motorsport. Tudo isso no espírito de inclusão e igualdade, que sempre foi uma prioridade para a Pirelli.

Fonte: Néctar Comunicação Corporativa / Assessoria de Imprensa da Pirelli

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo