LançamentosNotícias

Primeira volta – Novo Audi A3 Sportback chega ao Brasil por iniciais R$ 94.700

Fotos: Marcus Lauria e Divulgação

Pioneiro do segmento premium no Brasil, desde 1996, quando lançou a sua primeira geração, o Audi A3 evoluiu para melhor. A marca traz para o Brasil, a partir deste mês, o esperado A3 Sportback 2013, o modelo é a versão cinco portas do A3 Sport, que tem três portas. Mais bonito e robusto, o Sportback está carregado de tecnologia de ponta e muito luxo em seu interior, além de ter seu peso reduzido.

Um pouco mais longo que a segunda geração, o novo Sportback mede agora 4.310 mm de comprimento, 1.785 mm de largura e 1.425 mm de altura e a distância entre-eixos agora mede 2.636 mm – um aumento de 58 milímetros. Em relação a versão de três portas Sport, o Sportback tem 35 milímetros a mais de entre-eixos.

Com um visual externo renovado e mais esportivo, o Sportback tem uma dianteira agressiva com a nova grade single-frame com cantos angulosos, além dos faróis estreitos de xênon plus, com luzes diurnas em LED e ajuste automático de altura e grandes entradas de ar. Na lateral fica evidente seu apelo esportivo, observado pela linha de cintura alta, também conhecida por “linha Tornado”, que acompanha as janelas, e pelas superfícies curvas.

Os retrovisores passam a ser embutidos nas portas, como no R8, além da instalação de um discreto spoiler de teto. Visto de traseira, destacam-se as lanternas traseiras com formato longo que invade a tampa do porta-malas, disponíveis com tecnologia LED, em combinação com os faróis de xênon. A luz de freio adaptativa, que pulsa em alta frequência durante uma frenagem mais intensa, é de série. A carroceria tem 12 opções de cores, entre elas: branco amalfi, preto brilhante, vermelho brilhante, marrom beluga, cinza dakota, prata gelo, branco geleira, cinza molção, azul skuba, vermelho shiraz, vermelho misano e preto fantasma. Independente das cores externas, o interior das duas versões pode ser contrastado com combinações nas cores prata e preto nos assentos.

O modelo foi construído com tecnologia de baixo peso da marca, Audi ultra. deixando o modelo 90 quilos mais leve do que a versão anterior. O tipo de material utilizado em cada parte é determinado em função das características desejadas. Como por exemplo a tampa do motor, os para-lamas, a parte de trás dos para-choques e a subestrutura do eixo dianteiro são feitos em alumínio. O coeficiente de arrasto é de apenas 0,31.

Com um interior bem limpo e com peças bem encaixadas, o silêncio a bordo é prioridade nesse projeto, tanto que foi coprovado em nosso test-drive de 130 Km pelas estradas de São Paulo (SP). Os instrumentos são de fácil leitura e ergonomia. O console central, que é ligeiramente inclinado em direção ao motorista, destaca a funcionalidade e acessibilidade aos comandos.

Regado de tecnologia, a marca revela neste modelo o sistema de comando central (MMI Navigation Plus com MMI Touch), localizada no console central, possui painel de controle táctil integrado e botão de pressão e rotativo. Este sistema oferece ao motorista uma maneira inteligente de controlar as funções de navegação e do telefone, além de permitir “escrever” letras ou números com um simples toque e movimento do dedo. A tela colorida de sete polegadas, que se eleva eletricamente, apresenta todas as informações.

O Sportback ainda possui um botão para o freio de estacionamento eletromecânico, que substitui a alavanca de mão. O volante, dependendo da versão, pode ter três ou quatro raios, teclas multifuncionais e shift-paddles. O novo A3 Sportback oferece amplo espaço no assento traseiro e fácil acesso para três adultos, com mais espaço para as pernas e maior distância da cabeça ao teto do que a versão anterior.

O interior tem partes do acabamento em alumínio Mistral ou inserções em “3D barvolento” na versão 1.8. Destacam-se as quatro grandes saídas de ar, com design de turbina no painel dianteiro. A forma como distribuem o ar pode variar de um jato mais forte até um fluxo mais uniforme e difuso, com vários níveis de intensidade. O ar-condicionado é de série nas duas versões, sendo que o da versão 1.8 é de duas zonas. O porta-malas oferece 380 litros de capacidade na configuração básica e 1.220 litros com os bancos rebaixados.

De acordo com a marca, o consumo foi reduzido, em média, cerca de 10% em comparação à versão anterior. São duas opções de motores a gasolina TFSI. O novo motor 1.4 TFSI, que agora também possui bloco de alumínio, pesa apenas 107 kg – 21 a menos que seu antecessor. A unidade produz 122 cv de potência e 200 Nm de torque máximo. Com câmbio S tronic de dupla embreagem, o modelo acelera de 0 a 100 km/h em apenas 9,3 segundos – com velocidade máxima de 203 km/h. O consumo de combustível combinado é de 18,86 km/litro, o que corresponde a 123 gramas de CO2/km.

Já o novo motor 1.8 TFSI a gasolina – que combina injeção direta FSI com injeção indireta multiponto; além do sistema Audi Valvelift, que varia a elevação das válvulas – produz 180 cv de potência e 250 Nm de torque. O coletor de escape está integrado à cabeça dos cilindros – uma solução semelhante a utilizada no motor 1.4. Equipado com transmissão S tronic e tração dianteira, o modelo acelera de 0 a 100 km/h em apenas 7,3 segundos e tem velocidade máxima de 232 km/h. O consumo médio é de 17,85 km/litro, correspondente a 130 gramas de CO2 por km.

Com o Audi Drive Select, o motorista decide o modo de condução e características do acelerador, direção assistida e câmbio S tronic apertando um botão e optando pelo modo Conforto, Auto, Dinâmico, Individual ou Eficiência. O novo Audi A3 Sportback vem com um conjunto de itens de segurança bem completo que inclui airbags frontais e para o joelho do condutor e airbags laterais dianteiros de cabeça. Quanto aos preços, começa com o modelo de entrada Sportback 1.4 TFSI S tronic, por R$ 94.700, portback 1.8 TFSI S tronic por R$ 124.300.

Tivemos a chance de avaliar a versão mais potente com motor 1.8 TFSI a gasolina, seu desempenho na estrada é exemplar, as acelerações são lineares, o câmbio é bem escalonado e não transmite trancos exagerados, o silêncio dentro da cabine é total. Nas curvas, mesmo em uma velocidade mais alta, a trajetória é mantida sem problemas, parece que estamos andando em trilhos. A posição de dirigir auxilia bastante o motorista a manter uma condução acertada. O volante está na medida certa e o banco elétrico ajuda a conseguir a exata posição de dirigir. Para quem vai atrás, sobra espaço, cabem facilmente três adultos de estatura mediada sem aperto. O comandos do painel e console central são de fácil manuseio e intuitivos.

*Viagem a convite da Audi do Brasil

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo