MotosNotícias
Tendência

Novas Honda CRF 1000L Africa Twin e CRF 1000L Africa Twin Adventure Sports chegam ao mercado em agosto

Bigtrail agora traz tanque maior e sistema de suspensão com curso mais longo

A Honda dobra a aposta em sua maxitrail: ao lado da CRF 1000L Africa Twin, renovada tecnicamente por itens como o acelerador eletrônico Throttle By Wire, quatro Riding Modes, podendo variar potência, freio motor e o HSTC – Honda Selectable Torque Control –aperfeiçoado e preço público sugerido de R$ 57.990,00 e para a versão Travel Edition equipada com acessórios, o preço público sugerido é de R$ 66.990,00. Já a novíssima CRF 1000L Africa Twin Adventure Sports, que se diferencia pelo tanque de combustível de grande capacidade, suspensões de curso ampliado, carenagem mais protetiva e aquecedor de manoplas tem preço sugerido de R$ 64.990,00 e na versão Travel Edition, o preço público sugerido é de R$ 69.990,00.

O equilíbrio ideal entre peso e potência está na raiz do sucesso da Honda CRF 1000L Africa Twin, modelo que reproduz com fidelidade o único elemento em comum com a pioneira Honda XRV 650 Africa Twin, lançada há 30 anos atrás: trazer o fascínio do espírito de aventura para o dia-a-dia.

A CRF 1000L Africa Twin e sua nova versão, a CRF 1000L Africa Twin Adventure Sport, são maxitrails versáteis; simples e práticas, mas, ao mesmo tempo, sofisticadas e extremas. Motocicletas que tanto podem ser usadas em deslocamentos urbanos como nas aventuras mais radicais.

Tanto a renovada CRF 1000L Africa Twin como a inédita versão Africa Twin Adventure Sports estarão disponíveis em versão Standard e Travel Edition, esta última equipada com acessórios oficiais, como proteções tubulares, cavalete central, malas laterais e top case, este disponível na versão Africa Twin. Ambas compartilham de consagrada base técnica, aperfeiçoada para o modelo 2020.

A CRF 1000L Africa Twin Adventure Sports se destaca pelas suspensões de curso estendido e detalhes que a tornam ainda mais competente para enfrentar roteiros mais exigentes, e que também será vendida em versão Travel Edition, adicionada do kit de malas laterais e cavalete central.

Desde o início o projeto da CRF 1000L Africa Twin teve como alvo criar uma motocicleta versátil, capaz de oferecer excelente performance tanto em longas viagens por estradas pavimentadas como também nas incursões fora de estrada. Atender utilizações tão diferentes não deveria, contudo, menosprezar os pequenos deslocamentos urbanos, resultando assim em uma moto completa. Para conseguir tal objetivo o perfeito equilíbrio entre dimensões físicas, potência e torque foi crucial.

A opção pelo motor bicilíndrico paralelo de 999,1 cc resultou da prioridade dada à conciliar dimensões compactas e peso reduzido e, de fato, soluções técnicas inéditas para o posicionamento de componentes como a bomba de água e de óleo, assim como o sistema de acionamento destas, acabaram por dar ao motor da Africa Twin dimensão longitudinal equivalente às do motor da CB 500X. A altura reduzida também é outra vantagem do motor da Africa Twin, que permitiu uma generosa distância mínima em relação ao solo, fundamental para o uso fora de estrada.

As versões 2020 da Africa Twin receberam modificações na caixa do filtro de ar para melhor resposta do motor em médios regimes de rotação. Idem com relação ao sistema de escapamento, alterado para melhora na emissão de potência, mudança esta que resultou em sonoridade mais agressiva.

A introdução do sistema de acelerador eletrônico TBW – Throtlle By Wire, é outra novidade das versões 2020, equipamento que trouxe consigo os três “Riding Modes”, ampliando também as capacidades do sistema de controle de tração HSTC – Honda Selectable Traction Control.

O chassi tipo berço semi-duplo de aço é comum às duas versões da Africa Twin e proporciona um adequado compromisso entre estabilidade em alta velocidade e as qualidades específicas ao uso fora de estrada. São seis os pontos de fixação do motor ao quadro, o que reduz vibrações e a necessidade de dotá-la de amortecedor de direção. Outro aperfeiçoamento nas versões 2020 da Africa Twin é a bateria de lítio-íon, que contribuiu para uma redução de peso de cerca 2,3 kg.

As suspensões – dianteira Showa tipo invertido com tubos de 45 mm de diâmetro e conjunto mola-amortecedor traseiro são totalmente reguláveis. A versão Africa Twin Adventure Sports se caracteriza por curso ampliado em 20 mm em ambas suspensões. Rodas aro 21 polegadas na dianteira e 18 polegadas na traseira tem aros de alumínio e raios de aço inoxidável. A frenagem, com sistema ABS, é entregue a um par de discos flutuantes tipo “wave” de 310 mm na dianteira, com cálipers Nissin de quatro pistões montados radialmente. Na traseira o disco tipo “wave” de 256 mm é servido por cáliper de pistão simples. Os pneus tem medidas 90-90 na dianteira e 150/70 na traseira.

Outra novidade das Africa Twin versão 2020 é o painel de instrumentos que, redesenhado, se vale de uma tela retangular LCD tipo “blackout”, que permite excelente legibilidade das múltiplas informações. Quanto à iluminação, o característico farol duplo em LED permanece em ambas versões da Africa Twin, símbolo da distinção e personalidade ímpar do modelo que é referência em seu segmento.

O motor bicilíndrico paralelo SOHC de 999,1 cc e oito válvulas teve a caixa de filtro de ar redesenhada, o que resultou em uma melhoria na resposta em médios regimes. O mesmo pode ser dito sobre o sistema de escapamento 2 em 1, agora com dois catalisadores e ponteira de menores dimensões. Tais modernizações subiram a potência de 90,2 cv para 94,6cv a 7.500 rpm e o torque máximo de 9,3 kgf.m para 9,7 kgf.m a 6.000 rpm, que se caracteriza pela defasagem do virabrequim a 270º. Tal opção cria um intervalo na ordem de ignição que proporciona uma peculiar pulsação, com vantagens em termos de tração.

O cabeçote de quatro válvulas por cilindro se vale do sistema Unicam, comando de válvulas simples (SOHC). Tal opção técnica garante altura reduzida do cabeçote, um design compacto que contribui para um posicionamento do motor que favorece a altura mínima em relação ao solo. Outra solução técnica que permitiu conter a altura do motor da Africa Twin foi a opção pelo sistema de lubrificação tipo cárter semi-seco, no qual o reservatório do óleo está incorporado ao cárter, que consequentemente tem dimensões reduzidas.

A alimentação pelo sistema de injeção eletrônica PGM-FI se vale de um sistema de dupla ignição por cilindro, no qual as duas velas permites uma combustão uniforme e completa da mistura ar-combustível injetada na câmara.

Quanto ao sistema de transmissão, a embreagem deslizante realizada em alumínio determina maior facilidade no acionamento da alavanca de embreagem. O câmbio de seis marchas é mais leve do que sistemas equivalentes graças à adoção de seletores aliviados para a 1ª, 2ª, 3ª e 4ª marcha. A alavanca oferece engates precisos e fáceis mesmo em condições de utilização extremas.

A adoção do sistema de acelerador eletrônico TBW – Throttle By Wire – permitiu expandir as capacidades do HSTC – Honda Slectable Torque Control – para sete níveis além da posição “OFF”: do nível 1, direcionado para uma pilotagem mais agressiva em fora de estrada ao nível 7, para máxima sensibilidade em pisos escorregadios, é possível ajustar os parâmetros do controle de tração de acordo com a necessidade e escolha do piloto, sendo inclusive possível desativá-lo.

Também é possível optar por três diferentes níveis de potência e de freio motor nas seguintes combinações:

Modo TOUR – Nível de potência (POWER) máximo (1), nível de freio motor (ENGINE BRAKING) médio (2) e HSTC muito atuante (6).
Modo URBAN – Nível de potência (POWER) médio (2), nível de freio motor (ENGINE BRAKING) médio (2) e HSTC muito atuante (6).

Modo GRAVEL – Nível de potência (POWER) mínimo (3), nível de freio motor (ENGINE BRAKING) mínimo (3) e HSTC muito atuante (6)
Modo USER – Permite ao piloto selecionar e salvar sua combinação preferida entre os três parâmetros (POWER, ENGINE BRAKING e HSTC).

Os RIDNG MODES e nível do HSTC podem ser alterados a qualquer momento usando os controles situados no punho esquerdo

Tanto a CRF 1000L Africa Twin como a versão Adventure Sports compartilham do mesmo chassi. Realizado com tubos de aço em arquitetura berço semi-duplo, tal estrutura oferece excelentes características em uso rodoviário em velocidade elevada e a necessária agilidade resistência no uso fora de estrada.

A suspensão dianteira Showa é do tipo invertido, com tubos de 45 mm de diâmetro e permite regulagem tanto na pré-carga da mola quanto da compressão e distensão. O curso da suspensão dianteira é de 230 mm (252 mm na versão Adventure Sports). A suspensão traseira conta com um conjunto amortecedor/mola multi-regulável ancorado ao sistema Pro-Link, que permite um curso de 220 mm (240 mm na versão Adventure Sports). A distância mínima em relação ao solo é de 251 mm (271 mm na versão Adventure Sports.

Como genuínas máquinas de fora de estrada, a CRF 1000L Africa Twin e CRF 1000L Africa Twin Adventure Sports seguem o padrão de essencialidade no que diz respeito à partes de carroceria, proporcionando não apenas resistência e minimização de danos em uso off road como um visual ágil e peso máximo contido a 216 kg (seco), e (224 kg na versão Adventure Sports). Outro detalhe de máxima importância para a maneabilidade é a altura do assento, ajustável entre 850 e 870 mm (900 e 920 mm na versão Adventure Sports).

A frenagem conta com um par de discos dianteiros flutantes do tipo “wave” de 310 mm de diâmetro, nos quais atuam cálipers de quatro pistões Nissin de montagem. Na traseira o disco simples, também tipo “wave” com cáliper de pistão simples. O sistema ABS de dois canais pode ser desligado apenas no freio traseiro.

As CRF´s 1000L Africa Twin usam rodas raiadas com aros de alumínio aro 21″ na dianteira e 18″ na traseira. Os pneus tipo Tube Type tem medidas 90/90 à frente e 150/70 atrás.

As cores disponíveis são o Vermelho e Preto fosco para a CRF 1000L Africa Twin e Branco perolizado para a CRF 1000L Africa Twin Adventure Sports. A garantia é de três anos sem limite de quilometragem.

*Evento a convite da Honda Motos do Brasil

Fonte: Honda

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo