CarrosNotícias

Nascar Sprint Cup 2016 – 7° Etapa – Duck Commander 500 – Texas Motor Speedway

000_Abre

Arte: Renato Pereira

O Autódromo de Forth Worth em Devon, Texas, é um circuito Tri-Oval com 1,5 milhas (2.400  metros) de extensão e 24º de inclinação nas curvas (!), o que por si só já tornaria um pesadelo o ajuste dos carros para resistir as 334 voltas em velocidades próximas a 140 milhas (230 km/h) – a título de informação, a pole-position do ano passado foi conquistada a uma velocidade de 194 milhas (315 km/h) –, só que somando-se as complicações do tipo do traçado temos o fator de esta ser uma prova noturna, o que dificulta ainda mais a vida de engenheiros, mecânicos e pilotos, proporcionando um fantástico espetáculo para os mais de  180 mil espectadores nas arquibancadas. É aqui, neste palco, que a Nascar Sprint Cup desembarca para disputar sua 7ª rodada na temporada 2016 neste sábado, dia 9 de abril, com largada prevista para as 20:30Hs, horário de Brasília.

A etapa anterior, a STP 500 disputada no Martinsville Speedway, em Ridgway, Virgínia, consagrou a excelente fase que vive Kyle Busch #18 Toyota Camry Joe Gibbs Racing, atual campeão da categoria, que nas 6 etapas anteriores ocupou o 3º lugar nas provas em Daytona e Atlanta, 4º em Las Vegas e Phoenix, e apenas em Martinsville esteve fora das 5 primeiras colocações, em função do estouro de um pneu. Liderou a tabela de classificação, perdendo o posto para Kevin Harvick #4 Chevrolet SS Stewart-Hass Racing (outro piloto que esta sempre entre os líderes) quando este conquistou a vitória em Phoenix e, em Martinsville, largando da 7ª colocação atingiu os dois resultados mais do que necessários: a vitória e a classificação imediata para disputar o Chase of the Sprint Cup. Pronto, dever de casa mais do que concluído.

001_Busch

O grid de largada da STP 500 parecia um samba-do-afrodescendente menos favorecido intelecutalmente, uma vez que os principais personagens da categoria, com exceção do pole-position Joey Logano #22 Ford Fusion Penske Team, estavam absurdamente fora de seus lugares costumeiros e os costumeiros fim-de-grid estavam largando na frente. Conforme previsto aqui mesmo em https://www.carpointnews.com.br/novo/?p=51709 essa formação da largada garantiria uma corrida repleta de alternativas, ultrapassagens e poucas bandeiras amarelas, como vem acontecendo ao longo da temporada, resultado do novo pacote aerodinâmico que alterou drasticamente a dinâmica das provas, acabando com a monotonia das corridas-trenzinho ou formação de duplas, já que a utilização do vácuo está bem diferente.

Parece que a fórmula encontrada por Brian France e sua turma deu certo porque, se até 2015 os pilotos se preocupavam em definir as corridas nas 50 últimas voltas, cozinhando o galo 80% do tempo, agora a coisa pega desde a largada e as disputas por posições acontecem volta a volta, em todos os pelotões. Qual a fórmula? Tiraram quase 100 Hp da “tropa” dos motores V8 5.8 litros, agora com 725 Hp de potência máxima, mantiveram o peso em 1,500 kg e a Goodyear piorou os compostos dos pneus, que se desgastam muito mais rápido e sua resistência ainda é uma loteria. Ou seja, deixaram os carros “ariscos”, difíceis de domar, complicaram as vidas dos chefes-de-equipe que tinham, até então, algo como uma receita de bolo para cada circuito e a competitividade aumentou um bocado.

002_Allmendinger

Dessa forma, tivemos a mais do que grata surpresa de A. J. Allmendinger com seu Chevrolet SS #47 da minúscula JTG Daugherty Racing conquistando a segunda colocação, seguido por Kyle Larson Chevrolet SS #42, Chip Ganassi Racing, que partiu da 17ª colocação para, finalmente, conquistar um resultado condizente ao menos com o quanto ele se acha um excelente piloto. Austin Dillon #3 Chevrolet SS, Richard Childress Racing vem fazendo uma temporada muito regular e carregando sua equipe (que conta com Ryan Newmann #31 e Paul Menard #27) nas costas, terminando no quarto posto, Brad Keselowski #2 Ford Fusion Team Penske relembrou as performances de quando foi campeão, largando do 11º posto, vindo para a frente, sendo penalizado, re-largando em último e fechando a prova no 5º lugar e Carl Edwards #19 Toyota Camry Joe Gibbs Racing (minha aposta “secreta” para conquistar o campeonato de 2016) tirando tudo e mais um pouco de seu carro, ao largar da longínqua 25ª posição, ter problemas, cair pro final do pelotão e chegar na 6ª colocação. Denny Hamlin #11 Toyota Camry Joe Gibbs Racing errou de forma infantil e destruiu seu carro. De quem se esperava muito, em função de seus históricos, equipamentos e/ou expectativa excessiva criada pela mídia, e continuam devendo : Matt Kenseth #20 Toyota Camry Joe Gibbs Racing; Joey Logano #22 Ford Fusion Team Penske; Kurt Busch #41 Chevrolet SS Stewart-Haas Racing; Martin Truex Jr. #78 Toyota Camry Forniture Row Racing, Chase Elliot #24 Chevrolet SS Hendrick Motorsports e Kasey Kahne #5 Chevrolet SS Hendrick Motorsports. Não adianta largar na pole-position ou liderar muitas voltas, o que conta, no final, são os resultados e sim, essa “turminha” aí está com a conta no negativo.

Basta analisarmos que, em 6 etapas, tivemos:

1ª – Daytona

Pole-Position > Chase Elliot #24 Chevrolet SS Hendrick Motorsports

Vitória > Denny Hamlin, Toyota Camry #11, Joe Gibbs Racing

2ª – Atlanta

Pole-Position > Kurt Busch #41 Chevrolet SS Stewart-Haas Racing

Vitória > Jimmie Johnson #48 Chevrolet SS, Hendrick Motorsports

3ª – Las Vegas

Pole-Position > Kurt Busch #41 Chevrolet SS Stewart-Haas Racing

Vitória > Brad Keselowski, Ford Fusion #2, Team Penske

4ª – Phoenix

Pole-Position > Kyle Busch, Toyota Camry #18, Joe Gibbs Racing

Vitória > Kevin Harvick, Chevrolet SS #4, Stewart-Haas Racing

5ª – Fontana

Pole-Position > Austin Dillon #3 Chevrolet SS, Richard Childress Racing

Vitória > Jimmie Johnson #48 Chevrolet SS, Hendrick Motorsports

6ª – Martinsville

Pole-Position > Joey Logano, Ford Fusion #22, Team Penske

Vitória > Kyle Busch, Toyota Camry #18, Joe Gibbs Racing

O Chevrolet SS tem 4 pole-positions e 3 vitórias; o Toyota Camry tem 1 pole-position e 2 vitórias e o Ford Fusion tem 1 pole-position e 1 vitória.

Das 16 vagas limite para a disputa do Chase of the Sprint Cup, 5 já estão garantidas, sendo:

Denny Hamlin, Toyota Camry #11, Joe Gibbs Racing, 1 vitória

Jimmie Johnson #48 Chevrolet SS, Hendrick Motorsports, 2 vitórias

Brad Keselowski, Ford Fusion #2, Team Penske, 1 vitória

Kevin Harvick, Chevrolet SS #4, Stewart-Haas Racing, 1 vitória

Kyle Busch, Toyota Camry #18, Joe Gibbs Racing, 1 vitória

003_Vencedores

Ao término desta etapa, faltam 20 corridas para definir os 11 pilotos que comporão o grupo que disputará o título da temporada. Como pudemos ver até o momento, as coisas não estão nada fáceis este ano, e está na hora de muita gente mostrar seu valor antes que seja tarde demais. Já descobrimos que não será possível termos 16 vencedores diferentes, e quem não vencer terá de usar a matemática para se classificar.

Após 6 etapas, os 20 melhores colocados na classificação são:

1° – Kevin Harvick, Chevrolet SS #4, Stewart-Haas Racing, 220 pontos

2º – Jimmie Johnson #48 Chevrolet SS, Hendrick Motorsports, 216 pontos <4

3° – Kyle Busch, Toyota Camry #18, Joe Gibbs Racing, 215 pontos <5

4º – Carl Edwards #19 Toyota Camry, Joe Gibbs Racing, 206 pontos <14

5º – Joey Logano, Ford Fusion #22, Team Penske, 196 pontos <24

6º – Brad Keselowski, Ford Fusion #2, Team Penske, 178 pontos <42

7º – Austin Dillon #3 Chevrolet SS, Richard Childress Racing, 176 pontos <44

7º – Kurt Busch, Chevrolet SS #41, Stewart-Haas Racing, 176 pontos <44

9° – Denny Hamlin, Toyota Camry #11, Joe Gibbs Racing, 172 pontos <48

9º – Dale Earnhardt Jr. #88 Chevrolet SS, Hendrick Motorsports, 172 pontos <48

11º – Martin Truex Jr, Toyota Camry #78, Forniture Row Racing, 150 pontos <70

12º – A. J. Allmendinger, Chevrolet SS #47, JTG Daugherty Racing, 147 pontos <73

13º – Jamie McMurray, Chevrolet SS #1, Chip Ganassi Racing, 143 pontos <77

14º – Matt Kenseth, Toyota Camry #20, Joe Gibbs Racing, 140 pontos <80

15º – Ryan Blaney, Ford Fusion #21, Wood Brothers Racing, 132 pontos <88

16º – Chase Elliot, Chevrolet SS #24, Hendrick Motorsports, 131 pontos <89

17° – Rick Stenhouse Jr., Ford Fusion #17, Roush Fenwey, 128 pontos <92

17° – Kasey Kahne, Chevrolet SS #5, Hendrick Motorsports, 128 pontos <92

19° – Ryan Newmann, Chevrolet SS #31, Richard Childress Racing, 126 pontos <94

20° – Kyle Larson, Chevrolet SS #42, Chip Ganassi Racing, 125 pontos <95

Os 25 melhores colocados entre os 40 inscritos no grid de largada para o Duck Commander 500 são:

1° – Carl Edwards #19 Toyota Camry, Joe Gibbs Racing

2º – Joey Logano, Ford Fusion #22, Team Penske

3° – Martin Truex Jr, Toyota Camry #78, Forniture Row Racing

4º – Chase Elliot, Chevrolet SS #24, Hendrick Motorsports

5º – Rick Stenhouse Jr., Ford Fusion #17, Roush Fenwey

6º – Denny Hamlin, Toyota Camry #11, Joe Gibbs Racing

7º – Ryan Blaney, Ford Fusion #21, Wood Brothers Racing

8º – Brad Keselowski, Ford Fusion #2, Team Penske

9° – Matt Kenseth, Toyota Camry #20, Joe Gibbs Racing

10º – Austin Dillon, Chevrolet SS #3, Richard Childress Racing

11º – Jimmie Johnson, Chevrolet SS #48, Hendrick Motorsports

12º – Trevor Bayne, Ford Fusion #6, Roush Fenwey

13º – Brian Vickers Chevrolet SS #14, Stewart-Haas Racing

14º – Greg Biffle, Ford Fusion #16, Roush Fenwey

15º – Kyle Busch, Toyota Camry #18, Joe Gibbs Racing

16º – Dale Earnhardt Jr., Chevrolet SS #88, Hendrick Motorsports

17° – Kasey Kahne, Chevrolet SS #5, Hendrick Motorsports

18° – Jamie McMurray, Chevrolet SS #1, Chip Ganassi Racing

19° – Ryan Newmann, Chevrolet SS #31, Richard Childress Racing

20° – Kyle Larson, Chevrolet SS #42, Chip Ganassi Racing

21° – Kurt Busch, Chevrolet SS #41, Stewart-Haas Racing

22° – Kevin Harvick, Chevrolet SS #4, Stewart-Haas Racing

23° – A. J. Allmendinger, Chevrolet SS #47, JTG Daugherty Racing

24° – Aric Almirola, Ford Fusion #43, Richard Petty Racing

25° – Paul Menard, Chevrolet SS #27, Richard Childress Racing

Corridas noturnas são espetáculos à parte. Esse grid de largada ficou excepcional. Com a necessidade de avançar na pontuação ou, quem sabe, conquistar uma vitória e já se consolidar entre os “16 eleitos”, ninguém vai aliviar, e essa prova promete muito!

 

 

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo