MotosNotícias

Salão Duas Rodas 2017: Montadoras apostam no crescimento das vendas e revelam várias novidades

Fotos: André Richers

A convite da Abraciclo, estivemos no Salão Duas Rodas, realizado na cidade de São Paulo entre os dias 14 à 19 de novembro no São Paulo Expo. Diferente dos dados de vendas, de emplacamentos e da produção no mercado nacional, que apresentaram queda em relação ao ano de 2016, as montadoras estão apostando no crescimento das vendas em 2018 e apresentaram diversos lançamentos em todos os segmentos.

 Motos street 

Foram diversos lançamentos nessa categoria. Destaque para a nova Yamaha Fazer 250, que passa a vir de série com freios ABS e 4 anos de garantia, além de novo design, novo quadro, novas suspensões e novo sistema de freio. Preço de R$ 14.990,00.

A Dafra trouxe as novas Apache RTR 200 e Next 300, esta última com novo motor, novo câmbio de 6 marchas e freio FH-CBS com 4 níveis de regulagem.

A KTM exibiu a 200 Duke e a 390 Duke ABS, com novos grafismos. A 390 vem totalmente renovada, faróis com nova assinatura em LED, novo painel em TFT, acelerador eletrônico ride-by-wire e o opcional KTM MY RIDE, que permite o condutor visualizar no painel da moto chamadas telefônicas e controle de áudio.

A Kawasaki apresentou sua street carenada, a Ninja 400 que chega no fim de 2018 para substituir a Ninja 300, entregando 45 cv (ante 39 cv da Ninja 300) e oferece a opção de freios ABS.

A Honda lançou a nova geração da Biz 110i e da Biz 125i, que trazem novo design, novo painel, novas opções de cores e incorporam o sistema de freios combinados CBS. Preço de R$ 7.590,00 para a Biz 110i e R$ 9.390,00 para a Biz 125i. A marca exibiu também a PCX 150 Sport, que traz combinação de cores em cinza fosco e linhas que mesclam o vermelho e o branco pela carenagem.

Motos superesportivas

 A principal atração foi nesse segmento foi a apresentação da BMW S1000RR HP4 Race, versão para as pistas com quadro e rodas em fibra de carbono, motor retrabalhado para entregar 215 cv, produção limitada em 750 unidades, das quais 5 unidades virão para o Brasil à módicos R$ 490.000,00.

A Honda volta a oferecer a CBR1000RR em duas versões: Fireblade (R$ 69.900,00) e Fireblade RS (R$ 79.900,00). Mais leve e mais potente em relação a sua geração anterior, a Fireblade vem com motor de 192 cv à 13.000 rpm, 11,82 kgf.m de torque e peso total de 196 kg (195 kg na versão RS). A RS vem de série com suspensão eletrônica Ohlins, freios Brembo, sistema quickshifter, entre outros itens.

A Ducati apresentou o modelo Supersport S, uma carenada que faz referência à irmã esportiva Panigale, mas com proposta de sport touring voltada para o dia-a-dia e passeios de média distância. A novidade vem com motor de 937 cc, 113 cv à 9.000 rpm, 9,67 kgf.m de torque, tanque de 16 litros, suspensão ajustável Ohlins e Ducati Quick Shift.
A Suzuki, sem muito alarde, apresentou a nova GSX-R 1000 com motor 4 cilindros e potência de 202 cv à 13.200 rpm.

Motos Naked

 A KTM apresentou a naked mais potente da categoria. A 1290 Super Duke chega com o motor LC8 V2 177 cv, 1301 cc e peso seco de 195 cv (205 kg na versão Super Duke GT).

No sentido oposto, a Ducati apresentou a sua menor naked, a Monster 797. O modelo chega em janeiro por R$ 39.900,00, com motor de 803 cc, 75 cv à 8.250 rpm, 6,90 kgf.m de torque.  Também estava presente a Monster 1200 S, de 1198 cc, 150 cv à 9.250 rpm, 12,62 kgf.m de torque. Preço de R$ 59.900,00.

Motos “Retrô”

 

Um dos grandes destaques deste salão foi o grande número de modelos com visual retrô, inspirados nos estilos cafe racer e scrambler.

A Kawasaki apresentou a Z900 RS que tem com base a moderna naked Z900, mas diversas mudanças no visual para ser uma releitura da clássica Z1 de 1972. O modelo conta com motor 4 cilindros em linha de 948 cc, com 111 cv, freios ABS, farol dianteiro em LED e rodas raiadas. Seu lançamento é esperado para final de 2018 ainda sem preço definido.

A Honda mostrou a belíssima CB 1100 RS fortemente inspirada nas icônicas CB Four dos anos 70. O modelo vem com motor de 1140 cc com 90 cv, farol em LED, freios ABS e suspensão traseira dual shock com amortecimento à gás.

A Triumph ampliou ainda mais a sua linha modern classic que oferece a agora a Bonneville T100 Black, desenvolvida em cima da Street Twin, com motor de 900 cc e 55 cv, mas com o visual mais clássico e com diversas peças em tom preto fosco.

A Ducati lançou mais uma variante da linha Scrambler, a versão Custom, que passa a vir com retrovisores no estilo cafe racer, guidão esportivo e grade de proteção do farol dianteiro. Preço de R$ 39.900,00.

A Royal Enfield, em sua primeira participação no Salão Duas Rodas, apresentou a variante Redditch Edition, baseadas no modelo Classic de 500 cc, mas com três novas cores que fazem menção à antiga fábrica Redditch da Royal Enfield na Inglaterra, berço da montadora. A novidade estará disponível à partir de novembro na loja da marca em São Paulo por R$ 20.990,00 nas cores Redditch Red, Redditch Green e Redditch Blue.

Motos Custom

 A  Indian apresentou a Scout Bobber, modelo de 1200 cc que agora conta com visual mais agressivo graças aos pneus de uso misto, para-lama traseiro menor, pintura em preto fosco no motor e escapamentos, ciclística rebaixada, painel de instrumentos com fundo preto, novo assento Bobber  e caixa de farol preta. Preço à partir de R$ 49.900,00.

A Harley Davidson mostrou sua linha Softail com 7 novos modelos para a linha 2018. Além disso, esta família conta com novo chassi, nova suspensão dianteira e novo monoamortecedor ajustável na traseira. Outro reforço importante é a introdução dos motores Milwaukee 107 e Milwaukee 114 com 1745 cc e 1868 cc respectivamente. 

A Honda exibiu o modelo Rebel, uma bicilíndrica de 500 cc com 50 cv e visual bobber. Sua vinda para o Brasil ainda não foi confirmada, a marca estava testando a receptividade do público durante o salão.

Motos Touring

 Outra novidade da Indian no salão foi o lançamento da linha Dark Horse, composta pelos modelos Chief Dark Horse e Chieftain Dark Horse. O visual é predominantemente em preto fosco e com menor uso de cromados. Ambos os modelos vem com o potente motor Thunder Stroke 111, um V2 de 1811 cc, com impressionantes 16,4 kgf.m de torque. A Chief Dark Horse chega por R$ 69.990,00 enquanto que a Chieftain Dark Horse será oferecida por R$ 94.990,00.

A linha Touring da Harley Davidson trouxe mais novidades para o mercado nacional com a introdução da linha Road Glide, novas edições CVO e a introdução do novo motor Milwaukee 117 de 1923 cc.

A Honda apresentou a nova geração da linha Gold Wing em duas versões: GL  1800 Gold Wing e GL  1800 Gold Wing Tour. Destaque para o motor 6 cilindros em linha, sistema Apple Car Play, air bag para o condutor, sistema start/stop entre outras tecnologias.

A BMW Motorrad apresentou a K 1600 Bagger, uma touring de 1600 cc e 160 cv. Entre os diferenciais, marcha a ré, monitoramento de pressão dos pneus e partida keyless.

 

Motos Trail

 Outro segmento que contou com bastantes lançamentos, desde os modelos de baixa cilindrada até as de alta cilindrada. A Yamaha mostrou a XTZ 150 Crosser  Z, baseada na XTZ 150 Crosser S, mas com proposta mais aventureira evidenciada pelo para-lama dianteiro mais alto, fixado junto à mesa inferior, protetores de bengala e guarda-pó nos cilindros dos amortecedores dianteiros, para proteção contra terra e água.

A BMW lançou a G 310 GS, com motor monocilíndrico de 34 cv. Ao vivo, o modelo chama atenção pelo acabamento diferenciado e porte de uma trail de 500 cc.
            A Triumph mostrou sua Tiger 800 renovada, com novo motor de 800 cc com 95 cv, novo modo de pilotagem “Off Road Pro”, novo painel de instrumentos TFT colorido, entre outros itens de tecnologia .

A KTM mostrou a 1290 Super Adventure, a 1290 Super Adventure R e a 1290 Super Adventure S, todas com o motor de 1301 cc e 177 cv, dotadas de freios ABS, controle de tração e opção de quick shifter.

A Suzuki trouxe a sua linha V-Strom renovada, com motores V2 de 650 cc e 1000 cc em duas variantes: Standard e XT.

A Honda inovou no segmento, trazendo o maxiscooter off road X-ADV, um misto de moto urbana com modelo aventureiro, com motor bicilíndrico de 750 cc, caixa de dupla embreagem de seis marchas, suspensão dianteira com garfo invertido, adoção de pneus sem câmara, painel de instrumentos totalmente digital, largo guidão com protetores de mão e partida keyless. Preço de R$ 52.500,00.

A Ducati lançou também a versão especial “Brasil” para a Multistrada 1200 Enduro, com motor de 1198 cc, 160 cv a 9500 rpm e 13,6 kgf.m de torque. A versão oferece dois tipos de pacote: Enduro Pack e Touring Pack. Preço de R$ 94.900,00.

Visão Geral

 Outro destaque no Salão Duas Rodas ficou por conta do grande número de motos customizadas, principalmente no estilo retrô. Yamaha, Triumph, Royal Enfield e Honda contaram com modelos personalizados em seus stands. Além disso, as customizadoras Bendita Macchina, Shibuya Garage e Johnnie Wash exibiram diversos modelos personalizados.

 O salão contou também com test rides, exibição de motos conceitos e stands de acessórios e de itens de vestuário.

Esta última edição do evento deu um visível salto de qualidade em relação ao salão de 2015. Enquanto o Salão Duas Rodas de 2019 não chega, resta-nos aguardar por ver nas ruas os últimos lançamentos desta edição.

*Viagem a convite da ABRACICLO

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo