CarrosNotícias
Tendência

McLaren apresenta novo 765LT

Apenas 765 carros numerados individualmente disponíveis globalmente para pedidos dos clientes

Mais leve, mais potente e com níveis de desempenho ainda mais altos tanto na estrada quanto na pista, o McLaren 765LT é o mais recente da linha de McLarens “Longtail” e a mais dinâmica e envolvente versão LT da McLaren Automotive.

O 765LT abre um novo capítulo na história do “Longtail”, iniciada com o carro de corrida McLaren F1 GTR na década de 1990 e, desde 2015, com as versões LT de rua. Ele eleva a novos níveis os atributos que sustentam todos os LT. Engajamento do piloto, dinâmica focada na pista, peso minimizado, aerodinâmica otimizada e maior potência são amplificados – especialmente os dois primeiros. A promessa do LT de estar “limitado a poucos” também é cumprida: apenas 765 carros numerados individualmente estarão disponíveis globalmente para pedidos dos clientes.

Tecnologias avançadas de fibra de carbono, painéis de carroceria LT de fibra de carbono sob medida e recursos aerodinâmicos são essenciais para uma redução de peso de 80 kg (DIN) em relação ao 720S. Juntamente com a potência de 765 HP e o torque de 800 Nm do motor McLaren V8 biturbo de 4 litros, relações de marcha otimizadas para aceleração, molas e amortecedores específicos para LT, esta é a base para a experiência de condução totalmente imersiva que o novo 765LT oferece.

Os concessionários McLaren já estão manifestando interesse no novo “Longtail” e os preços serão anunciados em breve. As entregas começarão a partir de setembro deste ano. Mais informações em https://cars.mclaren.com/en/super-series/765lt.

A capacidade dinâmica e a precisão do 765LT na estrada e na pista são simplesmente impressionantes, elevando o desempenho em circuitos a novos patamares e tornando cada estrada um prazer. A satisfação é garantida por níveis extraordinários de envolvimento entre o piloto e o carro, resultado de um foco absoluto no fornecimento de feedback e na conexão incomparável entre o homem e a máquina.

A renomada dinâmica do chassi McLaren Super Series foi aprimorada ainda mais no 765LT para fornecer a “comunicação e sensação” que permitem ao piloto explorar completamente o desempenho extremo do carro quando apropriado, mas também desfrutar dele em velocidades mais baixas. A direção do 765LT mantém a assistência eletro-hidráulica da McLaren, mas foi aprimorada com uma relação mais rápida e uma barra mais rígida para proporcionar feedback ainda mais puro do piloto. A suspensão Proactive Chassis Control II de última geração, hidráulica e vinculada, introduzida com o 720S, apresenta atualizações de software e hardware para atender aos requisitos dinâmicos do 765LT. Os avanços feitos durante o desenvolvimento do McLaren Senna e do McLaren Speedtail levaram a algoritmos do sistema de suspensão revisados para garantir ainda mais precisão e controle.

Em comparação com o 720S, a altura em relação ao solo na dianteira é reduzida em 5 mm (a traseira permanece inalterada) e a bitola dianteira é 6 mm mais larga, mudanças que juntas melhoram a aderência e o equilíbrio. As novas molas principais leves apresentam molas auxiliares adicionais para reduzir a massa não suspensa e manter a carga na suspensão em recuperação total, enquanto o uso de duas molas economiza peso em comparação com uma mola de taxa dupla maior. A rigidez de rolagem é aumentada, melhorando ainda mais a estabilidade do veículo.

O desempenho aerodinâmico do 765LT é fundamental para as habilidades do carro na pista, mas também influencia o comportamento de condução em alta velocidade. O divisor dianteiro estendido e a asa traseira ativa alongada trabalham em conjunto com o assoalho de fibra de carbono, as lâminas das portas exclusivas e o difusor traseiro estendido para fornecer carga aerodinâmica 25% maior do que a do 720S, adicionando uma dimensão adicional ao desempenho aerodinâmico já excelente.

A nova posição estática definida da asa traseira ativa “Longtail” ajuda no resfriamento do trem de força, retirando o ar quente do compartimento do motor e aumentando a carga aerodinâmica, enquanto a funcionalidade do freio aerodinâmico reduz a sensibilidade do mergulho em frenagens fortes. Isso permite que as molas dianteiras sejam mais suaves do que seria necessário se fossem as únicas responsáveis pela manutenção da altura de deslocamento dianteiro, o que, por sua vez, permite características de conformidade com o eixo dianteiro aprimoradas, em benefício da condução em vias públicas.

A asa traseira acionada hidraulicamente possui três posições operacionais principais, com configurações de implantação personalizadas para o 765LT:

O Driver Downforce (asa ativa parcialmente implantada, dependendo da velocidade) é acionado quando o botão Aero é pressionado na cabine, aumentando os níveis de downforce nas curvas em alta velocidade;
O DRS oferece automaticamente a funcionalidade de redução de arrasto ao acelerar em linha reta, até a velocidade máxima do veículo;
High Speed Braking (frenagem em alta velocidade) implementa totalmente a asa ativa em menos de meio segundo, aumentando a carga aerodinâmica traseira em mais de 60% para melhorar a estabilidade de frenagem em alta velocidade e reduzir as distâncias de frenagem.

A área de superfície aumentada e a nova posição estática da asa − 60 mm mais alta que em um 720S coupé − garantem a criação de carga aerodinâmica adicional, mesmo com a asa totalmente retraída. O desempenho aprimorado da asa traseira e o desempenho aerodinâmico geral são particularmente demonstrados em circuitos de alta velocidade, nos quais é benéfico ter maior carga aerodinâmica na parte traseira.

As características da caixa de câmbio e da suspensão são ajustáveis por meio das configurações dos modos Comfort, Sport e Track, usando as configurações de Trem de Força e Manuseio no painel ativo dinâmico (Active Dynamics Panel, marca registrada da McLaren). Uma nova função de transmissão, “limit downshift”, é introduzida no 765LT. Anteriormente, uma redução de marchas seria recusada pela caixa de câmbio seqüencial (SSG, Sequential Shift Gearbox) de 7 marchas da McLaren se a alteração resultante levasse a exceder o limite de rotações. No novo LT, o software de transmissão reconhecerá a solicitação de redução e mudará de marcha à medida em que a rotação do motor e a velocidade do automóvel puderem ser harmonizadas. Esse recurso foi projetado para dar ao piloto maior liberdade sobre quando selecionar as trocas de marchas, além de criar um efeito sonoro dentro e fora do carro, permitindo que as rotações do motor “saltem” momentaneamente no limitador de rotação antes que a próxima marcha seja engatada.

O desempenho da frenagem é imenso. Os discos de cerâmica de carbono de última geração, juntamente com pinças de freio do McLaren Senna, proporcionam uma sensação precisa dos pedais e um poder de frenagem surpreendente. O resfriamento integrado das pinças é inspirado na Fórmula 1 (uma tecnologia introduzida com o 765LT) e fornece ar de resfriamento para as pinças e discos dianteiros, reduzindo a temperatura das pastilhas de freio em até 50 graus durante a condução em pista e garantindo que a consistência da sensação do pedal e o desempenho total da frenagem permaneçam impecáveis.

Os compradores do 765LT que planejam uma uso intenso em pistas podem especificar uma otimização do sistema de freios que compreende os discos de cerâmica de carbono do McLaren Senna e as pastilhas de freio LT personalizadas. Cerca de 60% mais fortes que os discos convencionais de cerâmica de carbono e com condutividade térmica (e, portanto, gerenciamento de calor) quatro vezes maior, esses discos de freio têm taxas de desgaste menores.

Uma nova roda de liga leve de 10 raios de baixo peso foi criada para o 765LT. Juntamente com os parafusos das rodas de titânio e os pneus Pirelli P Zero Trofeo R, as rodas (que são de série) permitem uma economia de peso total de 22 kg sobre as rodas e pneus do 720S, beneficiando ainda mais o desempenho dinâmico.

Os pneus Pirelli desenvolvidos para o 765LT desempenham um papel significativo tanto na aderência final quanto no feedback da direção. Os engenheiros da McLaren e da Pirelli trabalharam juntos para garantir que a construção sob medida dos pneus aumentasse as sensações que atingem as pontas dos dedos do motorista, além de operar em conjunto com a dinâmica revisada do chassi e aumentar o desempenho para ajudar a permitir os tempos de volta mais rápidos de qualquer McLaren Super Series.

O desempenho do 765LT supera as expectativas estabelecidas por sua aparência. As filosofias de engenharia que sustentam o carro têm suas raízes no primeiro LT, o carro de corrida McLaren F1 GTR “Longtail”, mas avançam no 765LT muito além das credenciais desenvolvidas com os modelos de rua anteriores.

O novo 765LT é o McLaren LT de rua mais potente e responsivo até o momento. O motor McLaren M840T V8 biturbo de 4 litros possui virabrequim flat-plane e lubrificação por cárter seco (juntamente com turbocompressores de rolagem dupla de inércia ultra baixa e válvulas de alívio controladas eletronicamente) apresenta pistões de alumínio forjado específicos para o LT, junta de cabeçote de três camadas (usada no McLaren Senna). Uma bomba de combustível adicional e uma bomba de óleo revisada otimizam os fluxos e um sistema de gerenciamento de motor recalibrado controla o aumento de potência, com a entrega de torque e a resposta do acelerador ajustadas para o máximo envolvimento do piloto. A potência máxima é de 765 HP a 7.500 rpm e o torque máximo é de 800 Nm a 5.500 rpm.

As relações de marcha são otimizadas para aceleração, oferecendo resposta praticamente instantânea às solicitações do acelerador e retomadas até 15% mais rápidas que a 720S, um carro notável a esse respeito. O desempenho extraordinário do 765LT é resumido por suas estatísticas de aceleração: 0 a 100 km/h em 2,8 segundos e 0 a 200 km/h em 7,2 segundos.

Os coxins de motor mais rígidos são usados não apenas para atender às metas dinâmicas de desempenho, mas também para aumentar o envolvimento físico e emotivo com o trem de força, transferindo e irradiando os sons de baixa frequência do motor para a cabine. Toda mudança de rotação é amplificada não apenas para os ouvidos dos ocupantes mas também como uma sensação através dos assentos, porque sons de baixa frequência podem ser ouvidos e sentidos.

A conexão emocional altamente intensa é aprimorada ainda mais por meio do escapamento exclusivo em titânio com saída quádrupla. A “trilha sonora LT” produzida pelo 765LT não é apenas o resultado da escolha dos materiais, mas também do design, diâmetro, ângulo e espaçamento dos quatro tubos de escape circulares montados centralmente. O diâmetro do tubo aumenta o volume de escape, enquanto a posição relativa de cada tubo em relação aos outros fornece o conteúdo harmônico preciso necessário para criar uma nota alta e envolvente, que se torna mais nítida à medida em que aumenta a rotação do motor.

Empacotado e projetado firmemente para reduzir o peso, o sistema de escapamento não possui acabamento nas saídas, a fim de economizar peso. Dependendo de onde o veículo é vendido, duas válvulas de titânio são adicionadas aos tubos de escape de titânio; de acordo com a legislação da UE, esse arranjo permite uma nota de escape mais silenciosa em rotações mais baixas do motor ou um tom e som mais envolventes em rotações mais altas.

O design de baixo peso e a filosofia de engenharia que a McLaren adota em todos os seus carros são ainda mais importantes em um modelo LT. Reduzir o peso do veículo diminui a inércia enquanto amplia os atributos de aceleração, frenagem e direção, uma receita que cria um carro que reage imediatamente a cada “solicitação” das mãos e pés de um piloto. Impulsionados pela determinação de diminuir o peso em todas as oportunidades, os engenheiros da McLaren alcançaram uma economia de 80 kg (DIN) sobre o 720S coupé, líder em comparação de relação peso-potência com concorrentes diretos. Com 1,60 kg/HP (622 HP por tonelada) no peso seco mais leve, o 765LT redefine a classe, superando os rivais em mais de 50 HP por tonelada.

A redução de peso foi alcançada por meio do uso extensivo de fibra de carbono (material em que a McLaren possui renomada experiência) em painéis e componentes da carroceria, além da otimização das peças do trem de força e do chassi e da exclusão de recursos de conforto e conveniência (embora estes possam na maioria dos casos serem solicitados pelo comprador sem custo adicional).

As mudanças começam bem na frente do 765LT, onde o mais cotidiano dos itens foi reavaliado na busca incessante de economia de peso: o suporte da placa é de fibra de carbono. O separador dianteiro alongado, o novo para-choque dianteiro, o assoalho dianteiro, as saias laterais, o para-choque traseiro, a asa traseira e o difusor traseiro alongado também são de fibra de carbono – e todos são feitos sob medida para o 765LT. Capô, pára-lamas dianteiros, portas e pára-lamas traseiros são de alumínio leve como padrão, mas estão disponíveis opcionalmente em fibra de carbono para reduzir ainda mais o peso. Vários componentes de fibra de carbono do 765LT, incluindo o assoalho dianteiro e a asa traseira ativa, são produzidos no McLaren Composites Technology Centre (MCTC) em Yorkshire, Reino Unido.

A determinação de diminuir o peso e melhorar o desempenho dos componentes é evidente em todo o carro. O assoalho dianteiro, por exemplo, é um painel de carbono de uma peça, mais leve e mais rígido. Além dos benefícios aerodinâmicos gerados pelo projeto revisado da parte inferior da carroceria, também reduz a inércia do veículo. A coroa e o pinhão dentro da transmissão são formados a partir do 20NiCh, um níquel-cromo de alto desempenho mais comumente usado na Fórmula 1 do que em carros de passeio, e fornece o equilíbrio ideal de peso e especificação para uso na transmissão do 765LT. Até a bateria de íons de lítio é leve, economizando 3 kg em relação à bateria instalada no 720S.

O uso de fibra de carbono em todo o interior do 765LT com foco em pista traz mais otimização de peso. O par de assentos de corrida de fibra de carbono (equipamento padrão) economiza 18 kg em relação aos assentos esportivos do 720S. O túnel central de baixo peso feito sob medida é de material composto de carbono e possui uma espessura de painel de apenas 0,8 mm. A fibra de carbono forma as molduras das janela, a trava do volante e o Active Dynamics Panel, economizando cada grama possível. Os clientes que desejarem reduzir ainda mais o peso podem especificar opções de fibra de carbono da linha MSO Defined, desenvolvida pela McLaren Special Operations.

A fibra de carbono não é a única tática leve utilizada no novo LT. O acabamento em Alcantara é usado extensivamente dentro do cockpit do carro e não há carpete nas áreas horizontais do piso. Redes de arrumação substituem os compartimentos com dobradiças nas portas e o ajuste de distância e inclinação no volante é manual. Não há ar condicionado nem sistema de áudio − ambos são opcionais e podem ser solicitados sem custo adicional.

Pela primeira vez em um McLaren LT moderno, a espessura dos vidros das janelas laterais foi reduzida. O para-brisa também é mais fino, e os pilares em C e a tela traseira envidraçados são de policarbonato leve, como nos carros de corrida. As seções superiores das portas diédricas apresentam painéis leves de fibra de carbono. O 765LT também possui um sistema de exaustão totalmente de titânio de apenas 10,9 kg − 40% mais leve que um sistema de aço comparável e 3,8 kg a menos que o escapamento de um 720S, além de ainda mais eficiente em termos de peso que um escapamento de Inconel.

A adoção de todas as medidas de economia de peso disponíveis ao especificar um 765LT resulta em um peso seco mais leve, de apenas 1.229 kg. Para atingir esse nível, os clientes precisarão incluir opções como os bancos de corrida de fibra de carbono super leves. Desenvolvidos para a McLaren Senna e fabricados em fibra de carbono, os assentos são construídos usando uma inovadora tecnologia de revestimento de pele dupla que reduz o peso em um terço em comparação com o mesmo revestimento fabricado usando processos convencionais de fibra de carbono. Cada concha do assento pesa apenas 3,35 kg.

Além de ser o McLaren LT mais potente de todos os tempos, o novo 765LT é fisicamente o mais extremo. O divisor dianteiro fica mais próximo do solo, devido a uma redução de 5 mm na altura da altura na frente, que aumenta a inclinação do veículo para criar mais carga aerodinâmica dianteira. O nariz do carro foi alongado em 48 mm, o pára-choque dianteiro e o separador dianteiro avançando ainda mais. A nova asa traseira ativa “Longtail” se estende para trás em 9 mm adicionais. As duas mudanças juntas adicionam 57 mm ao comprimento total do carro.

O design da parte traseira do 765LT também é focado. Um pouco mais longa, como convém a um LT, a carroceria tem menos volume físico, aumentando a evacuação de calor do compartimento do motor e reduzindo a pressão do ar nos arcos das rodas. A redução da pressão é alcançada empurrando o pára-choque traseiro ainda mais para dentro dos pontos difíceis da engenharia, expondo os pneus traseiros.

Alongada em comparação com a asa do 720S (e com uma área de superfície 20% maior), a asa traseira do 765LT se prolonga do convés traseiro, curvando-se para cima em direção ao meio, em vez de mergulhar de acordo com a carroceria traseira. A nova posição estática elevada aumenta os níveis de carga aerodinâmica mesmo quando a asa não está implantada e, com o novo design proporcionando um efeito mínimo no arrasto, a eficiência aerodinâmica (o índice carga/arrasto) também aumenta em 20% em relação ao 720S. Um entalhe na seção central da asa mantém a visibilidade traseira e garante que as altas temperaturas do escapamento não afetem a asa quando um veículo estiver parado após um percurso longo em circuito.

Além da funcionalidade do divisor dianteiro no resfriamento dos radiadores de baixa temperatura (LTR, Low Temperatura Radiators), as bordas externas apresentam lâminas verticais distintas. A superfície externa das lâminas orienta o fluxo de ar em torno das rodas dianteiras e acalma o fluxo aerodinâmico, trabalhando em conjunto com o fluxo de ar que sai das aberturas de ventilação LTR localizadas logo acima. As lâminas aerodinâmicas viradas para cima, que ficam entre a superfície interna das lâminas verticais e o para-choque dianteiro, atuam como planos de mergulho equivalentes aos recursos do carro de corrida McLaren 720S GT3 e do McLaren Senna GTR exclusivo para pista. Em vez de ficarem expostas, as lâminas se integraram à área entre o divisor dianteiro e o para-choque dianteiro, com o ar direcionado para cima e por cima deles para criar carga aerodinâmica dianteira adicional.

A filosofia da lâmina da porta baseia-se no lendário McLaren P1 e é usada com grande efeito no 720S. No 765LT, o princípio permanece o mesmo, mas a lâmina da porta foi modificada para integrar uma lâmina vertical adicional que se estende da saia do veículo e controla o ar turbulento ao sair do arco da roda dianteira, ajudando a direcioná-lo para as entradas à frente do arco da roda traseira. Essas entradas também foram expandidas e retiradas das laterais da carroceria para capturar o fluxo de ar adicional. Seu objetivo é alimentar a seção inferior dos radiadores de alta temperatura (HTR, High Temperature Radiators), aumentando a eficiência do sistema de refrigeração sem a necessidade de maior capacidade do radiador.

A vigia traseira em policarbonato, como nos carros de corrida, é outra característica nova desta geração de carros de rua McLaren Super Series. Mais leve que o vidro, o material permite uma curvatura dupla exclusiva na vigia traseira, que desce em direção ao centro para auxiliar o fluxo de ar sob a asa traseira ativa e ajudar a impulsionar o ar de refrigeração por cima dos escapamentos. Os pilares C envidraçados e a cobertura do trem de força também são em policarbonato.

Um recurso opcional exclusivo do 765LT permite um painel com vidros duplos no compartimento traseiro de bagagem, expondo a parte superior do trem de força e trazendo o motor (visualmente e audivelmente) “para dentro”. Visível literalmente por cima do ombro do motorista, uma moldura de fibra de carbono com a marca 765LT sustenta a tela de vidro para exibir a marca McLaren “Speedmark”. O motor é visível do lado de fora do veículo através da tela traseira de policarbonato (a menos que seja especificado vidro de privacidade), sem afetar a visibilidade traseira.

O cockpit do novo 765LT é uma mistura atraente de espaço interior generoso e excelente ergonomia, com eficiência de pista e luxo de supercarro combinando-se para criar um ambiente geral de tecnologia de ponta e artesanato de alto nível em um ambiente definido pelo foco do piloto. Uma variedade de possibilidades de personalização está disponível, desde cores externas exclusivas e couro de grão macio até um sistema de áudio de classe mundial, enquanto os clientes que desejam explorar suas próprias especificações exclusivas podem procurar a McLaren Special Operations (MSO) para opções ainda abrangentes. Um logotipo 765LT gravado na frente e uma placa de identificação LT numerada destacam ainda mais a exclusividade de cada unidade.

Oito temas de cores interiores “By McLaren” foram projetados para complementar a natureza aventureira do 765LT. O primeiro apresenta um toque sutil de cor em todo o interior de Alcantara, substituindo a costura padrão em Preto Carbono pela Laranja McLaren. Três temas vão mais longe, introduzindo uma cor Alcantara adicional com um ponto complementar em áreas específicas (incluindo os assentos e as portas) em uma base de Alcantara Preto Carbono. Estão disponíveis Alcantara Cinza Dove com costura Cinza Situs, Alcantara Laranja Queimado com costura Carmine e Alcantara Azul Midnight com costura Azul Kingfisher.

Cada um desses quatro temas apresenta um corte a laser nos assentos, respectivamente expondo as cores secundárias Laranja McLaren Orange, Cinza Situs, Carmine ou Azul Azura, que correspondem à costura colorida. Outros quatro temas “By McLaren” oferecem uma alternativa luxuosa ao Alcantara, combinando couro de grão macio Preto Carbono com costuras de cores contrastantes nas cores Laranja McLaren, Cinza Situs, Carmine ou Azul Kingfisher. Todos os interiores “By McLaren” podem ser especificados, sem nenhum custo para o cliente, com uma faixa de “12 horas” no volante de Alcantara, nas cores Laranja McLaren, Laranja Queimado, Alue ou Cinza Grey.

O hub principal do 765LT para funções de conveniência, conforto e conectividade do piloto – incluindo o McLaren Track Telemetry (MTT) – é uma tela central de infoentretenimento de alta resolução e 8 polegadas que funciona em conjunto com um monitor escamoteável para fornecer uma plataforma integrada de informações ao piloto. O monitor escamoteável e a tela central de entretenimento estão disponíveis em fibra de carbono para complementar o acabamento das janelas, a trava do volante e o painel do Active Dynamics. Está disponível mais fibra de carbono da linha MSO Defined, incluindo fibra de carbono visual com acabamento acetinado para saídas de ar e guarnições estendidas com a marca exclusiva 765LT.

Os clientes que valorizam mais os recursos de conveniência do que a máxima economia de peso possível têm ampla escolha no portfólio de equipamentos do 765LT. Porta-objetos das portas e túnel central com porta-objetos com fechadura podem ser especificados como opções, em vez das redes leves e do túnel central de fibra de carbono de série. Um sistema de elevação do veículo controlado pelo motorista eleva o nariz do carro quando necessário (por exemplo, sobre lombadas ou ao entrar ou sair de um estacionamento) está disponível como opcional.

Embora não exista sistema de áudio na especificação padrão (economizando 1,5 kg de peso do veículo), um sistema de áudio leve e de quatro alto-falantes da McLaren com rádio AM/FM, sistemas DAB ou SiriusXM (dependendo da região), telefonia Bluetooth, integração iPod/iPhone e comandos de voz em áudio podem ser solicitados sem custo. Um sistema de áudio ainda mais sofisticado e de classe mundial, desenvolvido especificamente para a segunda geração da McLaren Super Series pela Bowers & Wilkins, está disponível com custo extra.

As opções adicionais de conveniência incluem uma câmera de ré de alta definição ou um sistema aprimorado de assistência ao estacionamento de 360 graus com câmera HD frontal, câmera traseira e duas montadas no espelho da porta que, juntas, fornecem uma visão panorâmica dos arredores do veículo durante manobras de estacionamento e em baixa velocidade. Nos mercados em que é oferecido, o Homelink permite a abertura remota de até três portas elétricas de garagem ou portões de residências.

O 765LT não é um carro para quem deseja ser discreto e as opções de cores padrão refletem isso. Existem 17 cores externas, incluindo duas (Laranja Nardo Orange e Branco Smoked) exclusivas do novo LT. O Efeito Chicane, que foi visto pela primeira vez no 600LT e é um lembrete do Cinza Chicane original disponível para o 675LT, também é oferecido. Outras 13 cores exteriores estão na linha MSO Defined, disponível na McLaren Special Operations, e além disso existe a possibilidade de qualquer cor tecnicamente possível por meio de uma comissão da MSO Bespoke.

Para complementar ou contrastar com a cor e o acabamento externos escolhidos, as pinças de freio estão disponíveis em diversos acabamentos e cores. As rodas forjadas ultra leves de 10 raios desenvolvidas para o novo 765LT estão em platina como padrão, mas também estão disponíveis nos acabamentos Preto Gloss, Stealth ou Satin Diamond-Cut. Uma opção com custo é o acabamento com logotipo 765LT gravado a laser no aro da roda.

Embora os requisitos de combustão do novo 765LT sejam atendidos pelas entradas de ar do pára-choque traseiro, os clientes têm a opção de solicitar uma tomada de ar de teto MSO Defined que fornece refrigeração adicional para o trem de força. A tomada “estilo snorkel”, disponível apenas em conjunto com a “janela” do motor envidraçada, é separada da carroceria para criar o fluxo de ar mais eficiente para o trem de força, ao mesmo tempo em que minimiza o comprometimento da visibilidade traseira.

O capô de alumínio pode ser substituído por um painel de fibra de carbono MSO Defined que é pintado em todas as superfícies como padrão, mas também está disponível com a parte inferior de carbono visual com brilho claro e laca “surpresa e prazer”, ou em VCF (fibra de carbono visual). A linha MSO Defined para o 765LT inclui pára-lamas dianteiros de fibra de carbono com fendas de ventilação em vez de pára-lamas de alumínio, com as grelhas de fibra de carbono com acabamento visual brilhante.

Espera-se que os pilotos que pretendem passar uma quantidade significativa de tempo na pista gravitem nos pacotes MSO Clubsport e MSO Clubsport Pro. O Clubsport Pack inclui assentos de corrida de fibra de carbono super leve iguais aos do McLaren Senna; upgrade do freio de pista com discos de alto desempenho do mesmo carro, bem como pastilhas de freio LT personalizadas; McLaren Track Telemetry (MTT) com uma função de tempo de volta e três câmeras; e saídas de ar com visual de fibra de carbono com acabamento acetinado definido pela MSO. O Clubsport Pro Pack adiciona (onde a legislação permitir) uma barra de proteção de titânio escuro MSO Defined e cintos de segurança de seis pontos MSO Defined com acabamento em preto.

Os intervalos de manutenção normal do novo 765LT são de um ano ou 20.000 km, o que ocorrer primeiro. A garantia McLaren cobre o veículo por três anos a partir da compra sem limitação de quilometragem, enquanto a superfície da pintura é garantida por três anos, a corrosão cosmética visível por cinco anos e a corrosão por perfuração da carroceria por 10 anos. O 765LT também é elegível para a Garantia Estendida da McLaren, disponível desde a primeira compra em períodos de 12 ou 24 meses até o veículo completar 10 anos, possibilitando a cobertura do carro por até 12 anos.

Fonte: LetraNova Comunicação

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo