CarrosNotícias
Tendência

Latin NCAP: O Etios renova as quatro estrelas e o Argo/Cronos atinge três

O Latin NCAP recomenda que os consumidores da região comprem apenas veículos que ofereçam ESC

A quarta rodada de resultados de 2019 do Programa de Avaliação de Veículos Novos para a América Latina e o Caribe, Latin NCAP, foi apresentada hoje com dois veículos populares do segmento B com classificações de três e quatro estrelas, com ambos os modelos alcançando boa proteção para os ocupantes infantis.

O Toyota Etios, fabricado no Brasil, conquistou quatro estrelas para Proteção do Ocupante Adulto e Ocupante Infantil. O atualizado Toyota Etios está equipado com dois airbags frontais e o Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC). A estrutura do veículo e a área dos pés foram consideradas instáveis. No entanto, mostrou-se marginal a boa proteção em ambos os ocupantes adultos na batida frontal e lateral. Isso, o Lembrete do Uso do Cinto de Segurança (SBR), em ambos os assentos dianteiros, e o ESC conseguiram que o Etios alcançasse as quatro estrelas para a Proteção do Ocupante Adulto. A Toyota recomendou instalar ambos os Sistemas de Retenção Infantil (SRI) olhando para trás, acompanhando as melhores práticas globais e confirmando a obtenção de uma pontuação completa no teste dinâmico do ocupante criança. O Etios não alcançou a pontuação máxima de estrelas em segurança infantil, devido à falta da sinalização adequada exigida pelo Latin NCAP, notando a presença de um airbag no banco do passageiro, à falta do dispositivo de desconexão do airbag do passageiro e à falta da sinalização adequada das ancoragens ISOFIX. O resultado é válido para as versões do Etios Hatchback e Sedã.

O Fiat Argo/Cronos, produzido no Brasil e na Argentina respectivamente, alcançou três estrelas para a Proteção do Ocupante Adulto e quatro estrelas para a Proteção do Ocupante Infantil. O Argo/Cronos, equipado com dois airbags frontais padrão, apresentou proteção fraca no peito do adulto no impacto lateral. A estrutura foi considerada instável no limite da estabilidade; contudo, foi percebido que o modelo tem boa projeção e desenvolvimento na sua concepção, fato que deveria permitir melhorias. A ausência do Lembrete do Uso do Cinto de Segurança (SBR) padrão para o passageiro, bem como a falta do ESC, quanto ao volume necessário a ser considerado, explicam essa classificação do Argo/Cronos para o ocupante adulto. A proteção oferecida para o ocupante infantil foi boa e quase atinge a classificação máxima no teste dinâmico, demonstrando os benefícios de um bom desempenho dos SRIs junto com as ancoragens ISOFIX. Embora o Argo/Cronos permita a desconexão do airbag se houver um SRI voltado para trás no assento do passageiro, a sinalização dele não atende aos requisitos do Latin NCAP. A sinalização das ancoragens ISOFIX também não atende aos regulamentos do Latin NCAP; explicando, assim, a qualificação obtida para a proteção do ocupante criança.

Alejandro Furas, Secretário Geral do Latin NCAP, disse:
“As melhorias de segurança desses dois modelos populares são bem recebidas e mostram, mais uma vez, o potencial dos programas independentes de informação ao consumidor. Os fabricantes estão reagindo aos testes do Latin NCAP, proporcionando segurança para além dos requisitos regulamentares. Foi comprovado, mais uma vez, que os SRIs voltados para trás, para crianças de três anos, têm benefícios muito importantes.

A última plataforma da FCA mostrou bons conceitos e trabalho em segurança quanto a seu desenvolvimento, em resposta à pressão dos consumidores. Porém, é preocupante que um fabricante, como a FCA, ainda não ofereça ESC padrão em um carro novo como o Argo/Cronos. Além disso, é uma preocupação que veículos populares como esses dois modelos ainda não ofereçam proteção padrão de cabeça para impacto lateral”.

Ricardo Morales, Presidente da Comissão Diretiva do Latin NCAP, disse:
“Esses dois modelos populares foram muito solicitados, pelos consumidores, para serem avaliados. Reconhecemos a atitude da FCA e da Toyota em relação ao programa do Latin NCAP e incentivamos outros fabricantes a terem a mesma atitude para oferecer aos consumidores da América Latina e do Caribe informações independentes de segurança ao comprar um veículo novo.

Pedimos a todos os governos da região que tornem as informações independentes de segurança do consumidor obrigatórias e disponíveis em todos os carros novos, sem ter um requisito mínimo de classificação por estrelas. Com esta iniciativa, a segurança dos veículos irá melhorar rápida e voluntariamente na região, podendo salvar muitas vidas”.

Fonte: www.latinncap.com

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo