LançamentosNotícias

Primeira volta – JAC lança linha 2014 da minivan J6

Fotos: Marcelo Silva

Lançada em 2011 no Brasil, a minivan JAC J6 estreou como o modelo mais caro da marca no Brasil, apostando em seus bons itens de série e no ótimo espaço interno para disputar vendas com outras minivans de 5 e 7 lugares disponíveis no mercado. Além disso, tinha como um dos principais atributos seu motor 2.0 16V.

Hoje o cenário está um pouco diferente, em especial devido à limitação de importação, o que rende à J6 um cenário pouco expressivo de vendas. De qualquer forma, o face-lift apresentado para a linha 2014 dá uma nova vida ao modelo, com ampla renovação visual na dianteira e traseira, bem como no interior, cujo painel e volante foram os principais afetados pela atualização.

O antigo volante de quatro raios deu lugar a um mais moderno, com visual semelhante aos volantes usados pela Chevrolet. Já o painel recebeu apliques em black piano, com um belo cluster que busca inspiração em modelos da Hyundai. Dianteira e traseira seguem a identidade visual da JAC, com layout mais comportado na minivan, principalmente na lanterna.

Custando R$ 57.990 na versão de 5 lugares e R$ 59.990 na versão Diamond de 7 lugares, o modelo chinês aposta na garantia de 6 anos e em seus equipamentos de série para garantir um lugar ao Sol em meio à concorrência de Nissan Livina/Grand Livina e Chevrolet Spin.

Primeiras impressões

São Paulo/SP – Em um dia chuvoso, nos foi oferecido um percurso entre São Paulo e Guarujá para obter as primeiras impressões sobre a J6 renovada, cujas alterações visuais são as mais marcantes, mas algumas melhorias podem ser observadas no comportamento do modelo, especialmente no câmbio, que ganhou engates mais precisos.

Como cabe a um bom modelo familiar, a J6 tem um bom isolamento acústico, que filtra bastante os ruídos aerodinâmicos e de rolagem, mesmo acima de 100 km/h. A suspensão bem calibrada permite boa filtragem das irregularidades, transmitindo boa estabilidade tanto em curvas quanto em retas ou frenagens. O carro sofre pouco com a ação de ventos laterais.

O motor 2.0 16V a gasolina rende 136 cv @ 5.500 RPM de potência e 18,7 kgfm @ 4.000 RPM de torque, mas oferece desempenho apenas razoável para a pesada minivan de 1.500 kg. É necessário trabalhar bastante o câmbio de 5 marchas e subir o giro para o carro velocidade. Apenas é preciso tomar cuidado, pois o corte de giro ocorre antes da faixa vermelha a 6.000 RPM, o que talvez possa ser uma característica da baixa quilometragem do carro testado.

Alguns pontos merecem elogios, como o ar-condicionado digital de boa vazão, freios a disco nas quatro rodas com um ABS de modulação correta e também o sensor de pressão nos pneus, que nos alertou sobre a baixa pressão em um dos pneus do carro que utilizamos. A direção tem peso correto para sua assistência hidráulica e respostas adequadas.Outro bom detalhe do modelo é sua visibilidade, graças à ampla área envidraçada e aos enormes retrovisores externos, que eliminam qualquer ponto cego.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo