CarrosNotícias

Latin NCAP: A Nissan impacta com quatro e cinco estrelas enquanto o Aveo obtém zero estrela

A oitava e última série de resultados de 2017 do Programa de Avaliação de Veículos Novos para América Latina e o Caribe, Latin NCAP, foi apresentada hoje. De um lado, mostrou resultados alentadores para o Nissan Murano e o Nissan Kicks e, de outro, mesmo melhorado, um resultado de zero estrela para um dos carros mais vendidos no México, o Chevrolet Aveo. Em nossos últimos testes, o Murano, fabricado para o mercado latino-americano, ofereceu claras melhoras no rendimento da segurança dos adultos, em comparação com o teste feito há um ano. O Nissan Kicks, recentemente lançado, conseguiu quatro estrelas para a proteção dos ocupantes adultos. O Chevrolet Aveo mostrou avanços incorporando dois airbags, cintos de três pontos em todas as posições e ancoragens ISOFIX como equipamento padrão, mas o teste de batida demonstrou que ainda existe alta probabilidade de lesões de risco de vida.
 
O Nissan Murano, produzido nos Estados Unidos, ganhou cinco estrelas para a proteção do ocupante adulto e três estrelas para a proteção do ocupante infantil. O Murano foi avaliado em 2016 pelo Latin NCAP alcançando apenas duas estrelas para os ocupantes adultos e quatro estrelas para os ocupantes crianças. Na época, a Nissan se comprometeu a melhorar o rendimento do Murano nos testes de impacto frontal e lateral de poste. Nos últimos testes do Latin NCAP, o Murano (produzido desde 6 de outubro de 2017) mostrou um bom rendimento no impacto frontal e lateral de poste. A estrutura na batida frontal foi melhorada e qualificada como estável, apresentando melhores valores dimensionais, e nos dummies, que nos testes anteriores (2016). No impacto lateral de poste, a Nissan melhorou o modelo, permitindo que o airbag de cortina se ativasse corretamente, garantindo um rendimento superior de segurança para os adultos. A diferença nos resultados, de quatro para três estrelas, na proteção dos ocupantes Infantis é explicada pela variação mínima sobre o limite de valores no teste dinâmico desses ocupantes, provavelmente devido à alteração no rendimento estrutural no teste de batida frontal. O Murano oferece sete airbags e Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC) como equipamento padrão.

O Nissan Kicks ganhou quatro estrelas tanto para a proteção do ocupante adulto quanto para o ocupante infantil. O SUV compacto, recentemente lançado, com dois airbags como equipamento padrão, apresentou um desempenho apenas instável na estrutura e na área dos pés no teste de batida frontal, explicando a fraca proteção do peito. A proteção contra impactos laterais foi de adequada para boa, sendo aceitável em termos global, obtendo as quatro estrelas para o adulto. O modelo oferece ESC que cumpre com os requisitos do Latin NCAP quanto a rendimento e disponibilidade. Os ocupantes infantis receberam boa proteção no impacto frontal e lateral, com ambos os sistemas de retenção infantil (SRI) instalados com ancoragens ISOFIX, demonstrando o veículo seu bom desempenho a respeito. O antes mencionado junto com a disponibilidade de cintos de três pontos em todas as posições, a falta de interruptor de desativação do airbag do passageiro e a sinalização de ISOFIX, que não cumpria com os requisitos do Latin NCAP, explicam as quatro estrelas para a proteção do ocupante infantil.
 
O Chevrolet Aveo, agora atualizado com dois airbags como equipamento padrão, e produzido no México, foi testado em impacto frontal e lateral conforme os últimos protocolos do Latin NCAP. O resultado foi de zero estrela para a proteção do ocupante adulto e três estrelas para a proteção do ocupante infantil. A versão sem airbag desse modelo tinha sido avaliada pelo Latin NCAP em 2015 e obtido zero estrela para os ocupantes adultos. No último teste de impacto frontal, o Aveo apresentou uma proteção pobre no peito do motorista, mesmo contando com airbags. O desempenho estrutural foi qualificado como instável, da mesma forma que a área dos pés da estrutura, fato que explica, também, o movimento da coluna de direção e dos pedais, aumentando o risco de lesões no motorista. A proteção contra impactos laterais, oferecida pelo Aveo, para os ocupantes adultos é de adequada para boa, apesar de uma alta penetração do carrinho no impacto lateral, já que conta com bons sistemas de absorção de energia. A proteção do ocupante Infantil mostrou melhoras a respeito do modelo de 2015, pois na época os SRIs utilizados foram instalados com cintos de segurança e em 2017, com ancoragens ISOFIX e (ancoragem superior) top tether. A proteção oferecida para os ocupantes crianças no impacto frontal e no impacto lateral foi boa, ganhando a totalidade da pontuação possível no teste dinâmico. Esse rendimento, em comparação com o teste de 2015, é explicado pelo uso de ancoragens ISOFIX e o rendimento estrutural instável na batida frontal, reduzindo a energia em direção à segunda fila de bancos. A redução dos pontos foi gerada pela falta de sinalização das ancoragens ISOFIX, conforme requisitos do Latin NCAP, de interruptor de desativação do airbag do passageiro, de instruções e pela falha de alguns SRIs para serem instalados corretamente no carro.

Fonte: Latin NCAP

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo