MotosNotícias

Honda lança 3 novidades em sua linha no Brasil durante o Salão Bike Show

Fotos: Divulgação

Estivemos no Salão Bike Show 2015, para cobris os novos lançamentos da Honda, a marca trouxe 3 novidades que devem fazer muito sucesso entre os Brasileiros. A primeira novidade apresentada foi a NXR 160 Bros que sofreu revoluções estéticas e também mecânicas.

O motor de 160 cc não é apenas o antigo 150 cc com curso ou diâmetros aumentados, mas é um projeto totalmente novo. O motor conta com a injeção flex (FlexOne) desenvolvida pela Honda no Brasil e pode rodar com gasolina e/ou álcool. A potência máxima é de 14,5 cv a 8.500 rpm quando abastecido com gasolina, e 14,7 cv também a 8.500 rpm com etanol. O torque é de 1,46 kgf.m a 5.500 rpm (gasolina), e 1,60 kgf.m a 5.500 rpm (álcool). O motor tem em suas principais qualidades economia, robustez e baixa emissão de poluentes, características condizentes com a proposta da motocicleta.

Com o aumento de potência oferecido pelo novo motor, a Honda oferece como opção da linha NXR Bros o modelo ESDD que conta com freio a disco na frente e atrás, acompanhando as rivais do segmento.

As suspensões mantem o conforto que já era característica da linha e que é um dos atrativos da motocicleta, principalmente para pessoas que alternam trajetos on e off-road.

Impressões:

A nova Bros veio para reforçar a liderança no mercado e se equiparar ou suplantar a concorrência em algumas áreas específicas, como freio a disco na traseira, design mais agressivo e painel digital. A durabilidade, economia e a qualidade do produto final já são qualidades inquestionáveis e que são muito valorizadas pela Honda.

A segunda novidade apresentada foi a nova CG 150 Titan, que estreia o CBS (Combined Brake System) em motos de pequena cilindrada. A CG, por ser o carro chefe da Honda no Brasil é sempre o veículo precursor dos lançamentos tecnológicos da Honda. Mas também tem muito do “em time que está ganhando não se mexe”. A CG sempre sofre alterações moderadas, nunca há uma revolução. Quando há, por exemplo, adição de freio a disco, tem sempre na linha, na versão de entrada, uma versão com freio a tambor. Dessa vez, o lançamento tecnológico apresentado na linha Titan é ao CBS, que distribui a frenagem do freio traseiro para o freio dianteiro em até 30%. Isso visa maior segurança do principal consumidor da linha CG, que é um motociclista iniciante e que ainda não tem experiência em frenagens de emergência, onde o correto é usar principalmente o freio dianteiro. No vídeo apresentado pela Honda, o resultado é impressionante, havendo uma diferença de até 10 metros usando-se apenas o freio traseiro entre a versão do ano passado (sem o CBS) e a 2015, com o CBS.

Impressões:

A CG é o famoso “pau pra toda obra” da Honda e está sempre na vanguarda dos lançamentos tecnológicos da empresa. Para esse ano a inovação é em segurança e isso nunca é demais, ainda mais no caso de uma motocicleta que atinge tanto aos motociclistas iniciantes. Iniciativas como essas tem profundo impacto no mundo real e na diminuição de acidentes. Isso traz benefícios para todos e por isso achamos uma ótima ideia.

A terceira novidade e que foi guardada pro final de propósito, foi a grande novidade do Salão Bike Show para a Honda, a nova NC 750X, isso mesmo, agora 750 e não mais 700 cilindradas.

A NC 750X, que agora substitui a NC 700X, sofreu pequenas alterações mecânicas, mas alterações que serão muito sentidas pelos consumidores dessa motocicleta, principalmente quem estava acostumado com a 700.

Segundo pesquisas feitas pela Honda com os usuários da NC 700X, a moto tinha pouca “pegada” e cortava o giro muito cedo na faixa de rotação. Por isso, o aumento de cilindrada visou torque em baixo RPM e um corte de giro mais elevado. O objetivo foi alcançado com o aumento do diâmetro dos pistões (de 73 mm para 77 mm). O torque teve aumento de 8% e o corte foi levado para 400 RPMs acima do modelo anterior. Além disso, como subproduto do aumento de cilindrada, a potência teve aumento de 4%. Os números agora são 6,94 kgf.m de torque a 4750 RPM e 54,8 cavalos de potência a 6250 RPM.

Outra alteração que é sutil e não aparente, mas que melhorará muito a tocada da moto são os novos balanceiros duplos (antes simples na 700). As vibrações em velocidade de cruzeiro foram minimizadas e isso se traduz em conforto em viagens mais longas, evitando dormência nas mãos. Como consequência dessa alteração a motocicleta ficou 3 quilos mais pesada. Mas o peso adicional está bem próximo do centro de gravidade da moto, por isso não traz malefícios para a pilotagem.

Complementando as alterações mecânicas, um novo pneu Pirelli, mais agressivo, permitirá mudanças de trajetórias mais rápidas, conferindo mais agilidade na cidade e em manobras de emergência na estrada.

Impressões:

A NC 750 X é a prova que a Honda escuta e bem os seus fiéis consumidores. A motocicleta sofreu poucas alterações, mais todas para suprir o que o público considerava como pontos fracos da versão de 700 cilindradas. Além disso, repararam uma falha do projeto original que era a vibração em velocidade cruzeiro que trazia dormência na mão de seus pilotos. Não pudemos pilotar a motocicleta durante o Salão Bike Show, mas temos certeza que a motocicleta se tornou um produto muito mais apurado e apto a enfrentar a concorrência de igual pra igual.

Evento a convite da Honda

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo