CarrosNotícias

Hall da Fama do automobilismo brasileiro promove exposição anual

Fotos: Divulgação

O Hall da Fama integra a VeloCult (Semana Cultural da Velocidade), exposição anual que promove o resgate da história e a preservação da memória do automobilismo brasileiro. A mostra, que fica até o dia 21 no Conjunto Nacional, conta com modelos memoráveis. Na lista de carros inéditos deste ano estão Opalões da década de 70, que passaram por um minucioso trabalho de restauro, para a Old Stock Race, nova categoria do automobilismo.

Em sua sexta edição, a VeloCult traz como tema os 40 anos da equipe Copersucar-Fittipaldi de F1, criada pelos irmãos Emerson e Wilson Fittipaldi na década de 70. Determinados e contrariando o desejo da família, eles transformaram em realidade um sonho aparentemente inimaginável, com a estreia da escuderia em 1975, no GP da Argentina. Modelos lendários dessa empreitada histórica, os monopostos FD01 e FD04, estarão na exposição entre os dias 8 e 14.

A exposição, que faz parte do calendário de eventos oficiais de São Paulo, tem o apoio da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). Foi idealizada, em 2010, pelo designer Paulo Soláriz, cujo projeto combina esporte e cultura, e resulta de uma admiração por carros e corridas que começou cedo.  Em 1956, aos quatro anos de idade, ele assistiu à sua primeira corrida no Autódromo de Interlagos e, desde então, não saiu mais desse universo.

Solariz acompanhou de perto o desenvolvimento do esporte no país e presenciou momentos como o batizado de “Crepúsculo das Carreteras”, fase em que os carros da indústria nacional começaram a se impor diante das máquinas importadas e adaptadas para as competições. Nesse mesmo período, a modalidade viu surgir pilotos como Camillo Cristófaro, Luiz Pereira Bueno, Bird Clemente, Chico Lameirão e Wilson Fittipaldi, cujo irmão Emerson abriu caminho na F-1 para vários brasileiros das gerações seguintes.

O automobilismo, além das emoções nas pistas, também marcou a carreira de Solariz como artista. É de sua autoria pinturas em óleo sobre tela do tricampeão Ayrton Senna e a criação de troféus do GP Brasil de F1, da Indy 300 SP e do Hall da Fama, entre outros trabalhos. Para o ex-piloto, preservar a memória do automobilismo brasileiro “é preservar uma das partes mais importantes da nossa própria história”.

Além de idealizar a VeloCult, Solariz é um dos responsáveis pela Old Stock Race, ao lado de Jorge Lemonias, o “Gregão”, campeão da Stock Car Light em 1979, e Paulo Gomes, quatro vezes campeão na Stock Car. Os três se preparam para competir na nova categoria.

A Old Stock Race trará de volta a vibração das competições disputadas com os famosos Opalões dos anos 70. O campeonato, que passará por várias cidades, terá carros de duas portas fabricados entre 1975 e 1979. Vinte veículos estão sendo repaginados e preparados para as provas.

Pelo terceiro ano consecutivo, a Petrobras é a patrocinadora da VeloCult. Por sua excelência como uma das maiores empresas do mundo, com tecnologia e inovação em todos os seus campos de ação, investe no automobilismo nacional da atualidade e se preocupa com o resgate da memória e a preservação da história desse esporte, que encanta brasileiros de todas as idades. O Condomínio Conjunto Nacional, referência arquitetônica e cultural de São Paulo, também renovou seu apoio e voltou a ceder o seu valorizado espaço à exposição, cuja iniciativa é única no país.

Colaborou ZIPP CAR – Notícias Automotivas: [email protected]

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo