CarrosNotícias
Tendência

Grupo VW Argentina inaugura nova Unidade de Pintura em Pacheco

Foram investidos US$ 200 milhões na unidade, que fazem parte do investimento de US$ 650 milhões feito pelo Grupo Volkswagen para a produção do novo Taos na fábrica de Pacheco

O Grupo Volkswagen Argentina inaugura sua nova Unidade de Pintura do Centro Industrial Pacheco, a mais moderna da indústria automotiva do país devido à sua exclusiva tecnologia à base de água. Na cerimônia de inauguração, a empresa recebeu o presidente da República, Alberto Fernández; o presidente da Câmara dos Deputados, Sergio Massa; o Ministro do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Juan Cabandié; o Ministro de Desenvolvimento Produtivo, Matías Kulfas; o Ministro dos Transportes, Mario Meoni; o prefeito de Tigre, Julio Zamora, e o secretário-geral adjunto da SMATA, Mario Manrique. O presidente, em conjunto com as outras personalidades, foi recebido por Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina, e Thomas Owsianski, presidente e CEO do Grupo Volkswagen Argentina.

As novas instalações de Pintura, com 25 mil m2, são fruto de um investimento de US$ 200 milhões, parte dos US$ 650 milhões que a empresa destinou para a implementação da infraestrutura necessária para a produção do primeiro SUV da marca no país, o novo Volkswagen Taos. Com o lançamento e graças à implementação da tecnologia Primerless, a nova área de pintura permitirá uma economia de 75% no consumo de energia, 85% no consumo de água e ar e uma redução de emissões para 0,3 mg/m3, ou seja um nível 700 vezes menor do que o estabelecido pela legislação.

“Agradeço à Volkswagen que, com este investimento, demonstra que trabalhando juntos – a empresa, o governo e o sindicato – podemos alcançar grandes conquistas. Esta Unidade de Pintura e todas as novidades de infraestrutura que vimos aqui em Pacheco reforçam nossa proposta de um país e uma indústria forte, inovadora e competitiva”, comentou Alberto Fernández durante a visita. “Somos um país com uma história e um marcante desenvolvimento industrial, onde o setor automotivo é uma peça-chave para os setores do desenvolvimento produtivo e exportações, afirmou.

“A inauguração desta instalação de vanguarda completa nosso plano de investimentos no país de quase US$ 1 bilhão aplicados em nossos Centros Industriais, o que demonstra a importância que a Argentina tem para nossa região. Com esta nova tecnologia, o Centro Industrial Pacheco se posiciona como uma das fábricas mais avançadas do Grupo na América Latina. Isto é motivo de um imenso orgulho porque percebemos que, na Volkswagen, trabalhando de forma coordenada com o governo e os representantes dos trabalhadores, alcançamos nossos objetivos e cumprimos nossos compromissos”, afirmou Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina.

Thomas Owsianski, presidente e CEO do Volkswagen Group Argentina, acrescentou: “Estamos muito agradecidos pela visita das autoridades à nossa casa para podermos mostrar em primeira mão as grandes novidades em matéria de infraestrutura, tecnologia e inovações. Na Volkswagen, trabalhamos intensamente na implementação da plataforma MQB, a mais moderna do grupo em nível mundial, que dá vida ao novo Taos. Com essa tecnologia, poderemos ampliar o volume e conseguir uma maior flexibilidade para a produção de novos modelos. Este é mais um exemplo de nossa contribuição para o desenvolvimento de uma indústria argentina forte e pujante”.

A obra exigiu dois anos e meio para ser finalizada, com a participação de 600 pessoas e 71 fornecedores de material de construção e instalações. O prédio tem 2.400 toneladas de aço e 7.900 m3 de concreto, que formam uma estrutura de 182 metros de comprimento, 50 metros de largura e 24 metros de altura.

Além disso, a conclusão da nova instalação precisou de trabalhos especializados realizados por profissionais da China, Alemanha, Brasil, República Checa, Espanha, França, Estados Unidos, Polônia, Croácia e Portugal.

Entre a grande quantidade de maquinários especiais com que a planta está equipada destacam-se 68 robôs, 2.500 metros de transportadores, limpeza eletrostática por robôs, sistema de aquecimento com forno regenerativo de alto rendimento (TNV), medição de espessuras por ultrassom, aplicação automatizada de cera quente por inundação e forno intermediário de desumidificação.

Fonte: Volkswagen Group Argentina | Prensa y Comunicación Corporativa

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo