NotíciasReportagens

Governo brasileiro vai investir R$ 3 milhões em pesquisa energética

Foto: Divulgação

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, assinou na última segunda (1°), o termo de cooperação do Plano Inova Energia, pelo qual serão investidos cerca de R$ 3 bilhões no desenvolvimento das áreas energéticas do Brasil.

Para esse projeto, o BNDES vai disponibilizar um orçamento de R$ 1,2 bilhão, que vai formar o fundo de financiamento com mais R$ 1,2 bilhão da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e R$ 600 milhões da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Com todo esse orçamento, às empresas sediadas no Brasil vão poder receber créditos com taxas reduzidas, subvenções e dinheiro não reembolsável para o desenvolvimento das pesquisas. Segundo Coutinho, o foco desse plano é a empresa privada.

Ele declarou que esses recursos tem sido oferecidos para que o setor privado assuma a liderança e que no Brasil, os gastos em ciência, tecnologia e inovação estão muito concentrados nas universidades e no setor público e que agora, ele precisa da liderança das empresas.

Esse plano abrange quatro linhas de inovação: redes inteligentes (que distribuem a energia de maneira mais eficiente); melhoria na transmissão de longa distância em alta tensão, energias alternativas, como a solar e termos solar e o desenvolvimento de dispositivos eficientes para veículos elétricos, que possam contribuir para a redução na emissão de poluentes nas cidades.

O lançamento desse projeto ocorreu durante um fórum promovido pela Associação Brasileira de Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) e seus detalhes serão apresentados em breve aos empresários. O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, disse que o plano de energia é parte do programa Inova Empresa, cujo investimento de R$ 32,5 bilhão é focado em campos energéticos.

O presidente do BNDES espera que em no máximo um ou dois anos, os investimentos do Plano Inova Energia comecem a dar resultados. Ele disse que foram gastos R$ 2,6 bilhões em projetos de inovação em 2012, e que se espera que esse ano, sejam investidos pelo menos R$ 3,5 bilhões em várias áreas.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo