CarrosNotícias
Tendência

Ford Mustang Mach 1 chega por R$ 499 mil

O esportivo ganhou mais conectividade e interação com o FordPass Conect e Sistema Sync 3

O Ford Mustang é um daqueles veículos que é fácil escrever, pois a história e evolução do modelo mostram como ele sempre foi querido por muitos consumidores. Em 1964 o modelo deu partida no segmento dos “Pony Cars” e em 1966 já superava a marca de 1 milhão de unidades vendidas.

Com mais de 7.000 participações em séries e filmes, o Mustang lidera entre os esportivos do seu segmento no mercado brasileiro.

Agora o Brasil vai contar com a linha mais atual, despertando o interesse do amante de velocidade e esportividade com a chegada da série especial Mach 1. O modelo resgata um pouco da história, quando foi lançado entre 1969 e 1971, contando com atualizações em 1974 e 2003, sempre como sinônimo de performance – conjunto mecânico combinando design marcante e funcional.

O nome remete a proximidade do Mustang com a indústria aeronáutica, Mach 1 é a razão entre a velocidade de um objeto e a velocidade do som, ou seja, quando um objeto ultrapassa a marca de 1.216 km/h, atingiu o Mach 1, a velocidade do som ao nível do mar, que normalmente vem acompanhada por uma de choque e estrondo sônico.

Durante coletiva de imprensa virtual, o gerente de design da Ford para América do Sul, Fábio Sandrin detalhou as principais alterações no design que o modelo ganhou.

Na dianteira o destaque que logo chama a atenção é defletor de ar na parte inferior, que marca o visual e ajuda na funcionalidade dinâmica. A impressão que é o veículo está “plantado” na pista, pura robustez.

A grade dianteira em relevo estilo 3D é característica com dois elementos arredondas na parte interna com moldura cromada e até o cavalinho agora é mais acetinado e não cromado, como normalmente era apresentado. Com toda esportividade poderíamos chamar de um ícone do dia-a-dia.

A lateral temos um grafismo na parte inferior da porta que leva o olhar para a parte inferior do modelo, literalmente, no chão. Temos rodas aro 19″ com design bem aberto de cinco raios, espaçados e com detalhes laranja na pastilha de freios. A cor da roda remete a metal líquido.

Na traseira temos a manutenção das referências aos antecessores, com o grafismo Mach 1, uma homenagem, mas com modernidade, enquanto na parte inferior o destaque vem do defletor traseiro GT500, bem agressivo, funcional e bonito.

Internamente o modelo remete à exclusividade, velocidade, pista e referências aeronáuticas, com grafismos configuráveis, combinando arrojo e tecnologia.

Ainda assim, o freio de estacionamento (mão) com acionamento por avalanca destoa do visual moderno e tecnológico. O nível de acabamento também lembra a fuselagem de uma aeronave.

Tem também uma placa acima do porta-luvas com o grafismo Mach 1 com a informação do número de série do veículo.

Os bancos recebem cobertura de couro perfurado na parte central, o que facilita o funcionamento tanto para aquecimento ou resfriamento dos bancos, assim como, costuras horizontais e detalhes na cor laranja, que muda conforme as opções de cores escolhidas.

Na soleira temos uma bandeira quadriculada iluminada e o gráfico do Mach 1, uma herança da velocidade, das pistas. Toda parte iluminada pode ser configurada conforme o gosto do motorista para o interior do veículo. O Mustang Mach 1 será oferecido em até 8 opções de cores.

A grande e boa novidade do Mustang é a evolução tecnológica que invade o modelo, permitindo mais conectividade e interação com o FordPassTM Connect.

Leonardo Monaco, gerente de projetos de engenharia da Ford América do Sul, destacou a comparação do modelo com o Shelby GT 350 e que será o primeiro Mustang conectado da América do Sul.

O Mustang Mach 1 vem com os novos recursos de conectividade FordPassTM Connect, que criam uma nova interação do usuário com o veículo.

O sistema reúne várias funcionalidades que podem ser controladas à distância pelo celular. Elas incluem o travamento e destravamento remoto de portas, partida remota com climatização para refrigerar ou aquecer a cabine e alerta de acionamento do alarme, que avisa o motorista em tempo real caso haja alguma violação do veículo.

O sistema também é capaz de gerar 22 tipos diferentes de alerta caso ocorra alguma falha no veículo, que incluem o monitoramento de mais de 3.000 parâmetros, e orienta o motorista quando é preciso tomar alguma ação.

É possível ainda conferir o odômetro, o nível de combustível, a autonomia, agendar a partida e localizar onde o veículo foi estacionado. Outra facilidade é o agendamento de serviços pelo celular, com acesso direto à agenda das concessionárias sem precisar preencher dados.

A central multimídia chega numa geração ainda mais atual, denominada SYNC 3, possui tela touch de 8 polegadas, comandos de voz e acesso a Apple CarPlay e Android Auto por cabo.

O sistema de conectividade FordPassTM Connect, com modem embarcado, permite controlar pelo celular funções como travamento e destravamento, partida remota com climatização da cabine, agendamento de partida, odômetro, autonomia e localização do veículo, além de receber alertas de alarme e de funcionamento.

A motorização mantém o motor Coyote 5.0 V8 que ganhou uma nova calibração e melhorou o rendimento em 17 cavalos a mais de potência, agora são 56,7 kgfm de torque a 4.900 rpm e 483 cavalos de potência a 7.250 rpm.

Entre as novidades temos um novo conversor de torque, com trocas de marchas ainda mais rápidas.

A herança dos ícones está presente no Mach 1. O modelo traz a barra anti-torção e sistema de indução de ar “open air box” (GT 350) do Bullitt. O coletor de admissão, corpo de borboleta maior, sistema de arrefecimento do motor e radiador da transmissão do Shelby GT 350. Enquanto o escapamento, difusor traseiro, conjunto de braços e buchas da suspensão traseira e sistema de arrefecimento do diferencial traseiro, são todos do Shelby GT 500.

A performance dinâmica tem o apelo no melhor comportamento na pista. A suspensão mantém o recurso magneride® com nova calibração, freios dianteiros brembo® de 15″ com pinça de alumínio, seis pistões de 36 milímetros e pastilhas otimizadas para pistas.

As barras estabilizadoras ganham novas dimensões, 4% na dianteira e 8% na traseira, tudo isso resultado em maior precisão e estabilidade na condução em pista.

Para reduzir a movimentação do chassi, o Mustang Mach 1 tem uma nova barra anti-torção, herdada do Bullitt, que chama bastante atenção quando o capô é aberto. Ela liga efetivamente as duas torres de suspensão oferecendo mais estabilidade e viabiliza melhor experiência nas curvas.

Entre os vários recursos de tecnologias semiautônomas, temos alerta de colisão com detecção de pedestres e frenagem de emergência, assistência de permanência em faixa com detecção de fadiga.

O pacote de segurança é do mesmo nível do modelo: top. São oito airbags, assistente de partida em rampa, farol alto automático, sensor de ponto cego, sensor de chuva, controle eletrônico de estabilidade e tração, sensor de monitoramento individual de pressão dos pneus e câmera de ré.

A experiência esportiva ganha ainda mais autenticidade com a tela de 12″ digital configurável, informações e indicadores customizáveis, tela adaptada para cada modo de condução e até mesmo os tracks Apps (line lock, lap time, 0-100, entre outros.

E não tem essa de acordar a vizinhança ao sair ou mesmo chegar pela madrugada. O escapamento possui ajuste de válvula ativa melhorada permitindo escolher o modelo de ação do escapamento entre silencioso, normal, esportivo e pista.

O Mustang Mach 1 será oferecido por R$ 499.000 e tem reserva preferencial a partir de hoje, 16 de abril.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo