CarrosNotícias

Ford apresenta motor EcoBoost no mercado brasileiro

Foto: Divulgação

 Por Larissa Nogueira

A Ford, enfim, apresentou na semana passada no Brasil o motor EcoBoost,durante o 2º Workshop Ford de Tecnologia – A Eficiência Energética,que aconteceu em São Paulo. Esse bloco já está presente na sua produção europeia e traz uma tecnologia desenvolvida pela própria Ford para oferecer o máximo desempenho possível com maior economia e menor emissão de gases e poluentes.

A versão apresentada foi o 2.0, de 250 cv. Essa nova linha deverá equipar o Ford Fiesta nacional, a futura geração do Ka e a versão europeia do EcoSport. A tecnologia EcoBoost chega a ser 20% mais econômica no consumo de combustível e reduz em até 15% as emissões de CO2,combinando injeção direta de combustível, turbo de baixa inércia e duplo comando independente de válvulas variáveis.

A ideia é que essa nova estrutura gere a mesma potência de um motor 3.5 V6 convencional, com um bloco menor e a eficiência muito maior. Dessa forma, com um desempenho teoricamente mais forte e suave-um torque de 34,5 kgfm em uma faixa ampla de rotações, de 2.000 a 4.000 rpm, os novos carros da Ford prometem expostas mais rápidas em todas as acelerações do veículo.

Ele também tem turbo de baixa inércia que gira em rotações de até 195.000 rpm e é projetado para um ciclo de vida de mais de 240 mil km, ou 10 anos de uso. Trabalha com uma pressão de até 16 psi e usa um intercooler para reduzir a temperatura de ar de admissão do motor. A injeção direta de combustível trabalha com alta pressão de até 2.200 psi e injetores com sete jatos para espargir o combustível diretamente na câmara de combustão. Já o sistema de duplo comando independente de válvulas variável (Ti-VCT) permite aumentar em aproximadamente 10% a potência e em até 4% a economia do combustível.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. Se esse motor for lançado aqui no Brasil, com certeza ele terá o mesmo destino do motor 2.4, 5 cilindros do Marea, ou seja, um ótimo motor, porém, um mico, pois a manutenção vai ser cara e ninguém aqui no Brasil vai conseguir “bancar” a manutenção de um motor desses, ainda mais por ser Ford cujo preço de manutenção costuma ser acima da média dos demais carros brasileiros.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo