CarrosNotícias
Tendência

Fábrica de motores da FPT Industrial celebra duas décadas

Inaugurada em 2000, unidade de Sete Lagoas (MG) é símbolo de alta flexibilidade e elevado nível de qualidade na produção de motores para diferentes missões

Parte do complexo da CNH Industrial em Sete Lagoas (MG), a fábrica de motores da FPT Industrial celebra duas décadas acelerada pela eficiência e inovação, promovendo o desenvolvimento de powertrain com alta flexibilidade e o mais elevado nível de qualidade. Inaugurada em 2000, a planta é responsável pela produção dos motores das famílias FPT F1A, F1C, NEF e S8000 e conta com novos ambientes digitais e intuitivos, que reduzem sistematicamente os desperdícios de tempo e materiais.

Certificada com o nível prata do World Class Manufacturing (WCM), um dos mais altos padrões da indústria de manufatura no mundo, a unidae alcançou a meta de Aterro Zero, reciclando 100% dos resíduos, reforçando o compromisso sustentável.

 A produção da FPT no Brasil equipa veículos dos segmentos on-road, de transporte de cargas e passageiros, off-road, na agricultura e construção, marítimo e de geração de energia, em motores para geradores (G-Drive) e conjuntos de geradores completos (Genset). Somente na América do Sul, são mais de 615 mil motores FPT em circulação, o que atesta a liderança da marca em bens de capital.

Dentre as recentes iniciativas da fábrica estão a Compass Room, sala que integra diferentes áreas, facilitando o entendimento na execução de projetos para garantir resultados sustentáveis; o sequenciamento digital de kits de peças, utilizados na montagem dos motores; e o reposicionamento de estações de trabalho, com as melhores práticas ergonômicas, permitindo que o colaborador esteja mais próximo de peças, ferramentas e utensílios.

O processo de montagem é monitorado por sistemas de controle automatizados de última geração do First Time Quality. Todos os motores são submetidos a testes de dinamômetro, atestando parâmetros de qualidade e potência. Nas salas do Banco de Provas, avaliações monitoram em tempo real aspectos de vibrações e temperatura.

“Determinamos que o propósito da fábrica seja propiciar a melhor experiência de manufatura para os nossos clientes, visitantes e funcionarios. Aplicamos as melhores práticas, criamos  ambientes de trabalho cada vez mais produtivos, seguros e intuitivos que garantem a qualidade dos nossos produtos. Temos fluxos logísticos flexíveis para atender com rapidez e assertividade as demandas do mercado”, afirma o gerente de Operações da fábrica, Mario Coriale.

As evoluções permitiram que a unidade, com área total de 65 mil metros quadrados e área coberta de 21 mil metros quadrados, obtivesse um aumento médio de produtividade de mais de 10%. Atuam em Sete Lagoas cerca de 230 colaboradores, que auxiliam a FPT Industrial a produzir um motor a cada três minutos.

WCM E ATERRO ZERO: SEM DESPERDÍCIOS

A fábrica da FPT no Brasil também alcançou a meta de Aterro Zero, reciclando 100% dos resíduos, dentro do World Class Manufacturing (WCM) da CNH Industrial, um dos mais altos padrões da indústria de manufatura no mundo, que busca zero perdas, com base na metodologia da Pirâmide de 5R – recusa do resíduo (logística reversa), redução, reaproveitamento, reciclagem e recuperação.

Como parte do nível prata do WCM, o Aterro Zero reduziu gradativamente o volume de resíduos destinados a aterros sanitários licenciados, até a eliminação completa. A FPT entende que todo material pode ser transformado, resultando em uma produção cada vez mais verde.

“Quanto mais melhoramos a produtividade e a qualidade, eliminando desperdícios, menor será o custo de manufatura. A matriz das melhorias é o WCM, modelo que já está no DNA dos nossos colaboradores. Em cada estação de trabalho há soluções desenvolvidas pelo nosso time”, afirma o diretor Industrial da CNH Industrial, Izidro Penatti.

Fonte: CNH Industrial

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo