MotosNotícias

Detalhes importantes ao comprar e usar capacetes

motorcycle-helmet-safety-visor-reflection-modern

O capacete é um item indispensável no dia a dia do motociclista, não é? É um equipamento básico de segurança e no mercado existem inúmeras opções para a compra dele. Os preços variam muito, de mais ou menos R$70 a R$3.000,00. É claro que procurando escolher os melhores capacetes você vai procurar aqueles que possuem mais reviews positivos na internet, vai conversar com vendedores e vai ouvir a opinião e indicações de outros amigos motociclistas. O que pode gerar uma confusão e também aquela dúvida: quem será que está certo? Ou ainda, o que devo achar mais importante? Escolher o capacete que possui mais conforto, segurança e vantagens como viseira anti-risco e forro interno removível são itens importantes quando adquirir o equipamento. Você também deve ficar atento durante o uso do capacete, mesmo dentro da validade ou sem ter passado por um acidente, alguns detalhes fazem toda diferença. A Moto10 listou alguns itens importantes que merecem a atenção.

6D_1

Os melhores capacetes não devem ser duros

É sempre bom observar de que é feito o capacete: ele pode ser fibra de vidro ou plástico. Os de fibra de vidro normalmente são mais caros, porém são mais leves e costumam ser mais resistentes. Enquanto os de plástico têm um preço mais acessível e absorvem menos o impacto. Uma curiosidade, é que o capacete não é feito para ser duro, sabia? Ele é feito para ser deformável e flexível, pois assim dissipa melhor as ondas de choque de pancadas fortes. O que, efetivamente, protege o crânio não é o casco em si, mas a camada interna de estireno que funciona como um colchão.

vozz-video-grab-helmet-1280x770

Capacetes possuem 3 prazos de validade

Por isso, é preciso sempre manter seu “capacete em dia”, já que ele conta com três prazos de validade. Um é a substituição a cada três anos, mesmo sem nenhum tipo de queda ou eventualidade, pois a espuma que protege a cabeça diminui – logo, o capacete absorve menos o impacto). O outro é em caso de acidentes, ainda que não haja danos visíveis. E por último, o desgaste, principalmente para quem utiliza a moto como objeto de trabalho. O “tira e põe” da peça amassa a camada de isopor (estireno) que reveste internamente o caso e o deixa mais largo e, se isso acontecer, é hora de trocar!

WIW-114-David-Karp-Tumblr-vespa-pan_9025

Tipos de capacete X Proibição

Outro detalhe é que existe mais de um tipo de capacete. Ele pode ser totalmente fechado, com maior proteção para todo o crânio do motociclista. Também existem os articulados (ou robocop ou escamoteável) que permitem que se levante toda a parte inferior do capacete, deixando livre o rosto da pessoa que está guiando. Porém, em caso de acidente, a queixeira mesmo sendo segura, não é tão resistente quanto à do capacete fechado. Xiii! E temos também os capacetes abertos que, ao contrário do que muitos pensam, não é proibido no Brasil. Porém ele deixa todo o rosto exposto e deve-se acoplar a ele uma viseira externa ou óculos próprio de proteção.

Motorcycle-Helmets-Motorcycles-and-Helmets-Are-Going-High-Tech-Approved

Capacete sem viseira ou levantada gera multa

Quanto às viseiras, alguns capacetes já vem com as suas próprias, mas é possível comprá-las à parte. Ela pode ser anti-risco, o que previne de pequenos arranhões causados no dia a dia – como roçar um tecido áspero, bater em zíperes etc. E também há a questão da cor. Durante o dia, você pode utilizar viseiras transparentes, fumê ou espelhadas. Porém, no período da noite é permitido apenas as de cristal. E no trânsito ela deve sempre estar abaixada – senão, pode rolar até multa.

Escolher o capacete mais seguro não depende só da marca, concorda? Na hora de escolher onde comprar não tem dúvidas, né? É na Moto10, lá você encontra quase 10 opções de marca com garantia de qualidade com pronta entrega e consultores preparados para te ajudar a escolher a melhor opção.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo