NotíciasReportagens

Compactos esportivos que queremos

Fotos: Divulgação

Renault Sandero RS, 2.0 16V e 158 cv. Peugeot 208 GT, 1.6 turbo e 173 cv. Volkswagen GT up!, 1.0 turbo e 120 cv. A semelhança entre eles é que todos estão previstos para debutar por aqui ainda em 2016, se juntando ao Fiat Punto T-Jet, e todos custando em torno de 55-65.000 BRL, uma pechincha perto de VW Golf GTI e Fiat 500 Abarth. O mercado de compactos esportivos está voltando a ficar interessante, como na época dos VW Gol GTi, Chevrolet Kadett GSi e Ford Escort XR3.

Com base nesse mercado florido de compactos esportivos, tomamos a liberdade de criar uma lista de outros compactos esportivos que seriam bem interessantes, sempre mantendo a faixa de preço hipotética dos modelos que irão chegar.

1.       VW Gol GTI

Quando o Gol passou por seu último facelift, muito se cogitou a respeito do retorno da lenda, o Gol GTI, que em sua última versão disponível no Brasil trazia um motor 2.0 16V alemão de 141 cv de potência e 17,8 kgfm de torque. O carro deixou saudades, e o mercado jamais voltou a ver um VW Gol tão forte e apaixonante como este.

As opções para um Gol GTI atual são duas: 1.6 16V MSI retrabalhado, gerando mais que os 120 cv originais, ou o 1.4 TSI do Golf, turbinado e rendendo 140 cv (ou mais), além de um torque bem alto em baixa. Talvez ficasse um pouco caro, mas não custa sonhar.

2.       Fiat Palio T-Jet

Hoje existe o Palio Sporting, que traz um motor 1.6 16V de 117 cv e tempero semelhante ao modelo Essence, tirando a exclusividade e o veneno que se espera de uma versão esportiva. Embora seja até interessante em movimento e no visual, o Palio carece de “algo mais”, e esse tempero está disponível na prateleira da Fiat já há algum tempo.

Se o motor 1.4 turbo de 152 cv deixa o Bravo T-Jet interessante e o Punto T-Jet agressivo, imaginem como seria esse motor puxando o Palio e seu baixo peso perante os irmãos? Seria interessante também um upgrade no câmbio, talvez a caixa de seis marchas do Bravo e, voilá, o Palio contaria com uma versão dos sonhos para ninguém botar defeito.

3.       Fiat Uno 1.6R

Na lembrança dos brasileiros vive um carro bem interessante, o Uno 1.6R. Bem menos selvagem e esportivo que o lendário Uno Turbo, o 1.6R era figura mais fácil de ser encontrado nas ruas. O modelo original tinha 92 cv de potência e 13 kgfm de torque, e era suficiente para trazer emoção ao carro que pesava apenas 910 kg.

Hoje o Uno é mais pesado, mas há um motor à altura na prateleira da Fiat, que é o 1.6 16V de 117 cv. Embora não traga tanta emoção ao Palio Sporting, poderia fazer estrago se adotado no Uno, em especial com uma transmissão curta e calibração esportiva de suspensão e freios. Ei Fiat, esse seria um Uno Sporting de verdade, e não essa versão 1.4 que vocês oferecem.

4.       Ford New Fiesta XR3

Todos sabem que o New Fiesta é um carro de dinâmica interessante, cuja estrutura e calibragem de suspensão é bem superior ao que o motor 1.6 16V de 130 cv pode demandar. Embora em altos giros o propulsor Ti-VCT chegue a empolgar, faz falta um tempero extra no New Fiesta.

A versão ST do carro chegou a ser cogitada por aqui, mas acabou saindo dos planos da Ford, visto que o cenário econômico atual faria o carro chegar muito caro ao Brasil, embora os 192 cv do motor 1.6 turbo pudessem incentivar compradores a assinar cheques sem pensar.

Como opção, seria interessante contar com um New Fiesta XR3 por aqui, ou algo do tipo, casado ao motor 2.0 16V de 178 cv utilizado no Focus. Se é viável ou não, pouco importa, mas sem dúvida o Fiesta ficaria bem interessante com essa configuração.

5.       Ford Ka XR

O novo Ka perdeu quase totalmente a esportividade do modelo anterior, especialmente sua dinâmica neutra e sua tendência ao sobresterço em algumas curvas, que faziam o compacto um devorador de pistas e serras com curvas travadas. Há quem diga que o novo modelo está bem divertido (na versão 1.5), e continua bem esperto em curvas, mesmo com sua carroceria trabalhada para levar motoristas normais, e não entusiastas.

No caso do Ford Ka, o motor 1.6 1.6V de 130 cv do irmão maior New Fiesta caíria como uma luva, especialmente com algum tipo de trabalho no câmbio, deixando as relações mais curtas. Calibragem esportiva para suspensão e freios não poderiam ser esquecidos e, já que sonhar não custa nada, que tal uma carroceria de duas portas?

6.       Chevrolet Onix GSi

O Chevrolet Onix cumpre bem o seu papel de meio de transporte, mas seu visual um tanto quanto agressivo nunca contou com nada mais forte do que o cumpridor motor 1.4 em seu cofre. É até certa injustiça que o modelo não tenha uma versão esportiva de verdade, visto que sua solidez e sua dinâmica demonstram que o carro aguenta muito mais motor do que realmente tem.

Para criar um Onix GSi, que tal buscar na prateleira da fábrica aqui no Brasil uma opção de motor mais interessante? O propulsor 1.8 16V Ecotec de 140 cv, que é apenas razoável para o Cruze, seria uma opção bem sedutora para o compacto Onix, que teria muito a ganhar com esse motor combinado ao câmbio manual de seis velocidades do irmão maior. Seria bem melhor do que lançar uma versão Effect com esportividade apenas em adesivos na carroceria.

7.       Hyundai HB20 R Spec

Um conceito de HB20 esportivo foi mostrado pela Hyundai no último Salão do Automóvel de SP e, cá pra nós, o resultado visual ficou bem interessante. Mas e a performance? Todos sabemos que o HB20 1.6 é bem rápido, e seu motor de 128 cv tem fôlego suficiente para empurrar o baixo peso do carro com bastante desenvoltura, mas dá para melhorar.

A ideia seria pedir à CAOA para liberar alguns propulsores 1.8 de 150 cv do i30/Elantra para o pequeno HB20, deixando o compacto com performance suficiente para arrepiar. Com algum upgrade de câmbio e suspensão, o modelo ficaria esperto o suficiente para virar uma lenda.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo