NotíciasReportagens

Como obter o máximo desempenho com seu 1.0

Foto: Divulgação

Diversos mitos rondam os carros 1.0, quase sempre atrelados a economia no consumo de combustível, dificuldades para lidar com mais peso ou até mesmo para subir uma ladeira muito ingreme. O fato é que os carros com essa cilindrada melhoraram e muito. Além disso, os ditos populares agora contam com acessórios de primeira linha (que os deixam mais caros na hora da compra mas servem para valorização no momento da venda).  Claro que é importante respeitar a capacidade de peso, não maltratar nenhum pneu com excesso, além de prestar atenção na calibragem e manutenção destes.

A dita baixa potencia do motor, entretanto, não deve servir de parâmetro para dispensar ou não um modelo. E é justamente aí que pode cair o primeiro mito: os carros 1.0 são realmente mais econômicos? De acordo com especialistas, a resposta é positiva uma vez que o carro em questão irá ser usado quase que todo o tempo em perímetro urbano.

No entanto, para pegar a estrada diariamente, é melhor ter um carro com uma potência de motor superior. Tudo porque ao atingir os 100 km/h, o veículo 1000 cm³ exige mais combustível, da mesma forma que o de mais alta cilindrada perde desempenho e gasta mais com o eterno “anda e para” da cidade.

Mas não desanime: bons costumes ao volante podem fazer milagres e conservar o seu 1.0 até fazer com que ele se torne o ideal dos ideais, mesmo para a estrada de vez em quando. A arrancada, por exemplo, não deve ser feita com o pé todo, até o fundo do acelerador. Ao fazer isso, o sistema de injeção eletrônica presente nos carros atualmente compreende que o motor vai precisar de toda a sua força para simplesmente sair do lugar. Além do gasto desnecessário de combustível, o possante fica mais fraquinho a cada arrancada (veja aqui as diferenças entre os combustíveis e aprenda a economizar).

A troca de marcha também deve ser avaliada. Nada de ficar dando “esticadas” com o seu pequeno carro. Quanto mais você fizer isso, mais gastará o motor e, claro, combustível. Pensar que o carro em ponto morto também não gasta combustível é outro mito que deve ser derrubado, pois o motor continua funcionando.  Além disso, não é somente a rotação do motor que deve ser considerada. O RPM serve de balizador para a troca. No entanto, avalie a situação: se estiver numa estrada, por exemplo, em que a velocidade será mais contínua, opte por manter o carro em uma só posição, nem que seja na quinta marcha, por exemplo.

Com esses cuidados seu veículo 1.0 vai te surpreender até em subidas. Basta ter cuidado com ele.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo