NotíciasReportagens

Como curtir Buenos Aires sobre duas rodas

Foto: Divulgação

Com muito verde espalhado pela cidade e um clima geralmente agradável em qualquer época do ano, a capital argentina é o lugar ideal para conhecer de moto. Quem assistiu ao filme “Diários de Motocicleta”, que reproduz a viagem de Che Guevara pela América Latina, provavelmente já pensou na possibilidade de visitar a cidade em uma motocicleta.

Mais de 60 anos depois do líder revolucionário sair da Argentina rumo a sua “grande viagem pelo continente”, terminando em Caracas, é comum ver pessoas viajando milhares de quilômetros pelo prazer de estar sobre duas rodas. O Car Point News selecionou algumas dicas super bacanas para você curtir ao máximo sua viagem de moto e a incrível segunda maior metrópole da América do Sul: Buenos Aires.

Paisagens pelo caminho

De São Paulo a Buenos Aires são cerca de 2.300 km (dependendo do trajeto) e no caminho é possível ver muitas paisagens belíssimas ao passar pelas cidades de Curitiba, Passo Fundo, Uruguaiana, dentre várias outras. Como o objetivo é não fazer longas paradas até chegar ao destino para não tornar a viagem mais demorada, o ideal é manter o pé na estrada e deixar os olhos admirarem os lindos locais durante o percurso.

Na capital argentina, as paradas imperdíveis ficam por conta de Puerto Madero, antigo porto da cidade recém reformulado, da Recoleta, bairro adorável com praças arborizadas, galerias de arte e um extenso mercado de artesanato, e de Palermo, região da boêmia. A Praça de Maio, a Casa Rosada e o Café Tortoni são locais históricos e cheios de cultura que merecem ser conhecidos.

Para quem tem interesse e gosta de futebol, La Bombonera, localizado em La Boca, é o estádio do Boca Juniors e um dos destinos preferidos de quem visita a cidade – no local há um museu interessante também. Atravessar a Avenida 9 de Julio é fundamental para ver de perto e desfrutar de uma das vias mais largas do mundo.

Evite gastos excessivos

Como viajar exige um certo investimento, na hora de colocar tudo no papel vale repensar certos gastos e reavaliar quais podem ser corrigidos, ou seja, onde dá para economizar. O ideal é procurar hotéis com boa localização e que ofereçam uma diária com um preço que caiba no bolso. Dá para investir em um hostel que, muitas vezes, tem banheiro privativo e um conforto similar ao de um quarto de hotel (veja aqui Hotéis em Buenos Aires por menos de 100 Reais).

Da mesma forma que a hospedagem, também é possível poupar com alimentação, sem deixar de comer bem, é claro. Escolher uma refeição por dia para comer em um bom restaurante e fazer pequenos lanches durante o restante das 24 horas é uma ótima ideia para não gastar mais que o previsto. Pedir dicas aos moradores locais é uma forma de encontrar bons e tradicionais restaurantes e que ainda cabem direitinho no bolso. Economizar é bom, só não vale deixar de aproveitar essa parte tão rica da cultura: a gastronomia!

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo