CarrosNotícias

Coluna Audio Excellence: Análise de sistema de som do Chevrolet Tracker LT 2016

IMG_8643

Veículo:                CHEVROLET – Tracker LT                                       Data:                     18 de abril de 2016

Temperatura:     33 graus Celsius                                                               Avaliador:           Roberto Mattos

——————————————————————————————————————————————

NOTA:

Para a avaliação do veículo, foi utilizado o CD especial de campeoantos de qualidade de som automotivo “AUTOSOUND 2000 – IASCA”. Nele estão presentes as melhores gravações, onde os melhores sistemas se beneficiarão ainda mais !

O avaliador também se baseou nas regras da IASCA para fazer a pontuação, somente adaptando o sistema padrão IASCA para avaliar sistemas de áudio originais de fábrica, dispensando algumas avaliações específicas, destinadas basicamente as competições de qualidade de som automotivo.

Os controles de graves, agudos, ambiência, equalizações automáticas, etc… foram todos zerados ao padrão de fábrica. Nenhum artifício extra foi ligado ou ativado para a realização da avaliação.

——————————————————————————————————————————————

TIMBRE

É observada a qualidade dos sons sub-graves, graves, médios e agudos do sistema.

Foi notada uma distorção presente nos sub-graves e graves, influenciando inclusive os falantes das portas que apresentaram vibrações incômodas, como se estivessem soltos.

Nas frequências médias em baixo e médio volume, a presença é razoável, porém notamos em volumes mais altos uma boa (e incômoda) distorção nas vozes. Agudos razoáveis para a proposta do sistema.

Por se tratar de uma versão de entrada da Tracker, ao invés de colocar um subwoofer no porta-malas (e aumentar o custo final), seria interessante a GM ajustar o corte de frequência para evitar a distorção dos sub-graves, graves e médios nos falantes das portas.

——————————————————————————————————————————————

PALCO SONORO

São observados 3 itens: altura, largura e profundidade de palco, comparados com uma apresentação ao vivo.

  1. a) Altura de palco

A fábrica optou por instalar os tweeters dianteiros nas 2 colunas laterais no alto do painel. Ponto para a GM ! Esse local é o mais indicado para privilegiar a altura do palco sonoro, fazendo a voz estar bem presente, quase na altura dos ouvidos.

  1. b) Largura do palco

Correta, indo quase nos limites laterais do carro. A largura foi beneficiada pelos 2 tweeters nas extremidades do painel.

  1. c) Profundidade de palco

Boa profundidade entre o início do painel e o parabrisa, dando ao ouvinte uma boa sensação dos instrumentos na dianteira e também na traseira do palco.

——————————————————————————————————————————————

IMAGEM

É observada a definição e posicionamento correto dos instrumentos em relação a um palco musical.

As imagens laterais (esquerda e direita) são boas, corretamente definidas. O sistema perde nas imagens centro-esquerda e centro direita que estão presentes quase nas laterais. Porém, possui uma razoável presença de canal central, com a voz podendo ser focada com uma certa facilidade no meio do painel.
——————————————————————————————————————————————

LINEARIDADE DE SOM

É observado o comportamento dos timbres em 3 diferentes níveis de volume.

Em volume baixo, (referência 81 dB do CD da IASCA) observa-se um bom comportamento na presença de todos os timbres, quase sem “atropelamentos” de frequências. Em volume médio (referência 93 dB do CD da IASCA) temos até uma resposta melhor, também com pouca interferência dos timbres graves, médios e agudos, uns sobre os outros. Porém, em volume alto (referência 105 dB do CD da IASCA) as baixas e médias frequências distorcem em relação as frequências médias e altas, porém nada que desabone o sistema.

——————————————————————————————————————————————

PRESENÇA DE RUÍDO

É observado estalos e chiados de fundo no sistema.

Não foi notado qualquer tipo de estalo e/ou chiado de fundo, ao ligar, desligar ou colocar o sistema no volume máximo, usando o CD de testes da IASCA na faixa “ZERO BIT”.

——————————————————————————————————————————————

ACABAMENTO

É observado a qualidade da instalação, integração da unidade principal (rádio) e do display principal

em relação ao painel, integração de falantes nas portas/painel e comandos no volante

  1. a) Unidade principal

Simples porém muito bem acabada, em tom chumbo, botões em azul e display com moldura preta, combinando com os demais controles. Perfeita integração ao painel, sem rebarbas ou espaços aparentes. Entradas discretas do compartimento de CDs e auxiliar (P2) logo abaixo do botão giratório direito. Botões grandes e fáceis de apertar.

unidade principal

  1. b) Display/monitor

Como faz parte da própria unidade principal, o display se beneficia com uma perfeita integração.

  1. c) Falantes dianteiros

O tweeter está perfeitamente alinhado com a coluna lateral, com um bonito e correto acabamento. Médio-grave da porta dianteira com um desenho elegante e boa integração, sem grandes ressaltos.

tweeter painel

porta traseira

  1. d) Falantes traseiros

Mesma observação das portas dianteiras: desenho elegante e boa integração, sem grandes ressaltos.

porta dianteira

  1. e) Comandos no volante

Inexistentes. Uma falta grave mesmo se tratando de um modelo de entrada. Atualmente, além de ser um item de conforto, está relacionado principalmente com a segurança ao dirigir. A fábrica poderia colocar os comandos básicos como volume e mudança de faixa/estação.

——————————————————————————————————————————————

OUTRAS AVALIAÇÕES

  1. a) Ergonomia no uso do sistema

A localização da unidade principal é boa, com botões grandes, fácil acesso e leitura, gravado com letras grandes e iluminação traseira.

  1. b) Facilidade de uso

Sistema simples e muito fácil de usar. Botões de passagem de faixas/estações localizados na esquerda da roda central e botões para o sistema de ajustes localizados no lado direito, com acesso direto para as funções desejadas, sem complicações.

controle fader-balance

controle timbres

  1. c) Intuitividade de uso

Mesmo sem ler o manual (que recomendamos sempre) o sistema é bem amigável. O usuário sem muita experiência não terá dificuldades em achar os botões e ajustes necessários.

  1. d) Visualização do display

O display em relação a unidade principal tem um tamanho correto e possui um tom monocromático azulado. Achamos que o fundo poderia ser preto, que facilitaria mais a leitura dos caracteres. Atualmente, muitos veículos possuem displays maiores e coloridos, para uma melhor visualização.

  1. e) Fontes disponíveis

Nesse aspecto a Tracker LT deixou a desejar, oferecendo um pouco mais do que o básico (RÁDIO/CD) além de uma entrada P2 frontal (bem discreta). A GM poderia colocar também uma entrada USB.

  1. f) Manual de instruções

As informações de operação do sistema de som estão contidas dentro do manual do veículo. Elas são corretas, com boa grafia e fácil de entender com imagens explicativas.

A fábrica disponibiliza um manual exclusivo e separado para o sistema de som quando o veículo for equipado com o sistema chamado “MY LINK”, que é opcional e não estava presente no modelo avaliado.

manual

——————————————————————————————————————————————

CONSIDERAÇÕES GERAIS

Em se tratando de um modelo de entrada (LT), o sistema de som para o uso diário é correto e atende a maioria dos usuários, sem maiores problemas.

Porém, uma maior atenção aos timbes sub-graves, graves e médios (com um ajuste no corte de frequência), além de adicionar comandos no volante e uma entrada USB, podem deixar o sistema de som do utilitário esportivo da GM mais amigável e agradável.

A Tracker LT fez 209 pontos de 300 possíveis. Nota final 6,96.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo