CarrosNotíciasReportagens
Tendência

Choque de realidade: saiba a situação dos carros elétricos no Brasil

Os carros elétricos já são uma realidade na Europa e nos EUA, enquanto que no Brasil ainda enfrentamos uma série de dificuldades como preço dos veículos. infra-estrutura para carregar os carros, dentre outros

De acordo com o Instituto de Energia e Meio Ambiente (IEMA), os veículos movidos a combustão de combustíveis fósseis são responsáveis por 72,6% das emissões de gases do efeito estufa, principal vilão do aquecimento global, da cidade de São Paulo. Com a poluição atmosférica, os governos dos países desenvolvidos e a indústria automotiva estão investindo cada vez mais em alternativas ecologicamente corretas como os carros elétricos.

O mercado dos carros elétricos vem ganhando cada vez mais destaque nos EUA, na China e na Europa. Mas, como está a situação dos veículos elétricos no Brasil? Será que o nosso Brasil precisa de um choque de realidade para impulsionar a sua produção e consumo de carros elétricos? Essa reportagem fará um retrato sobre a situação dos carros elétricos no Brasil.

Apesar do mercado de veículos elétricos ainda ser restritivo, vamos abordar o mercado mais a frente, essa motorização recebe incentivos fiscais tanto do governo federal quanto do município de São Paulo.

Em junho de 2019, o governo de Jair Bolsonaro sancionou uma atualização do artigo 72 da lei complementar 8383/1991, em que isenta os carros elétricos do pagamento de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Em consonância com as exigências do programa Rota 2030.

A Rota 2030 é um documento desenvolvido pelo governo federal com o objetivo de desenvolver a indústria automobilística no Brasil com a criação de legislação especial para setor, regras para participar do mercado, exigências para produzir veículos, estimular fontes alternativas de mobilidade, dentre outros.

Enquanto que na prefeitura de São Paulo, há a lei municipal 15.997/2014 que trata de duas resoluções para veículos elétricos: a devolução de 50% do valor do IPVA (Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores) e a liberação do rodízio municipal.

Mercado dos carros elétricos

Somente a Europa, segundo a consultoria Transport & Enviroment (T&E),  ultrapassou a marca de 1 milhão de carros elétricos vendidos nos países da UE (União Européia). Ainda vale destacar que a Norwegian Road Federation divulgou que 48,4% de todos carros vendidos na Noruega são elétricos durante o primeiro semestre de 2019.

Nos Estados Unidos, de acordo com a consultoria IHS Market, em 2007, foram vendidos, aproximadamente, 100 mil carros elétricos. Em 2018, dobraram as vendas de automóveis elétricos em relação aos dados de nove anos atrás, em que foram vendidos 208 mil carros. Vale destacar que dos carros vendidos em 2018, 46% deles foram apenas na Califórnia.

E no Brasil? O segmento dos carros elétricos foi o que mais cresceu no Brasil em termos percentuais conforme os números da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) sobre veículos emplacados. Ao compararmos o ano de 2019 (até o mês de setembro) com 2018 completo, houve um crescimento de 136%. Se realizarmos a mesma comparação com ano de 2015, o crescimento é exponencialmente maior, um acréscimo de 642%.

No entanto, a participação no mercado ainda é baixíssima. Se em 2015 era 0,2%, em 2019, considerado o melhor ano do segmento, representa apenas 0,3%.

Para ser mais didático, em 2015, foram vendidos 846 veículos elétricos. Até setembro deste ano, há 5.436 carros vendidos. Portanto, há um crescimento enorme da venda de carros elétricos, mas comparando com a parcela mais vendida no mercado que são os carros flex fuel, com 1.697.392 de carros emplacados, (movidos a gasolina e etanol) a diferença ainda é gigantesca.

Segundo Vinícius Patente, do Veículo Elétrico Blog, o mercado dos carros elétricos está crescendo devido “há uma crescente força do mercado externo em aumentar a produção dos veículos elétricos no mundo. As grandes montadoras (BMW, Audi, Porsche e Toyota) fizeram uma pressão no governo brasileiro para aumentarmos a participação desse tipo de veículo no Brasil. Já temos o novo regime automotivo chamado ‘Rota 2030’ para ajudar na importação e produção desses veículos no país, mas ainda é pouco”.

Além disso, o jornalista destaca que o governo brasileiro “precisa embarcar numa ‘onda elétrica’ e fomentar a produção dos veículos, dando incentivos para os consumidores que queiram adquirir um veículo desse tipo, e melhorar a infra-estrutura (energia e rede de recarga) assim como fazem os governos dos Estados Unidos, China, e principalmente, Noruega fizeram”.

Já para Fernando Naccari, da revista eletrônica Naccar, o mercado dos veículos elétricos cresceu devido “ao aumento da oferta destes veículos no Brasil, que agora há uma vasta opções de modelos comparado ao ano passado”.

Mas, Naccari destaca que “há um certo receio em relação aos veículos elétricos por causa da durabilidade das baterias. Muitas pessoas associam as baterias dos carros com as dos celulares e questionam se vale realmente a pena comprar estes carros que custam mais de R$ 150 mil.”

A consultoria especializada no mercado automotivo KPMG Brasil fez um estudo sobre o interesse dos brasileiros e o perfil dos consumidores dos carros elétricos. Conforme Ricardo Barcellar, líder da KPMG:

“A pesquisa automotiva nacional produzida recentemente pela KPMG, intitulada Global Automotive Executive Survey – capítulo Brasil (GAES Brasil), revelou que 90% dos entrevistados desejam dispor de veículos elétricos para comprar.
Resultado bastante alinhado com o fato dos brasileiros serem conhecidos como early adopters – consumidores que adotam novos serviços, produtos e tecnologias logo que são lançados.

Os veículos elétricos representam um novo patamar tecnológico da indústria, ou seja, trazem uma nova percepção de valor para estes consumidores. Adicionalmente, uma parcela de brasileiros também demonstram interesse no viés da sustentabilidade de produtos que contribuam para a redução dos gases de efeito estufa no Brasil.”

Quais são os carros elétricos no Brasil

A reportagem fez um levantamento dos carros elétricos vendidos no Brasil, além dos que têm a expectativa de serem vendidos aqui. Atualmente, há 11 modelos no mercado de elétricos, apenas o Chevrolet Bolt (foto acima) e CAOA Chery que devem chegar no mercado a qualquer momento. Os preços variam de R$ 69.280, do Hitech e.co Tech 2), até R$ 799.950, do BMW i8.

Conversamos com a CAOA Chery sobre o lançamento do modelo Arrizo 5e e as perspectivas dos carros elétricos no Brasil. Veja a entrevista completa:

  1. De acordo com a Anfavea, os carros elétricos cresceram mais de 640% nos últimos cinco anos e 136% em relação a 2018. A CAOA Chery está prestes a lançar para as pessoas físicas o Arrizo 5e. Quais são as expectativas da montadora com o mercado elétrico?

A chegada do Arrizo 5e marca o primeiro passo da CAOA CHERY nesse projeto chamado New Energy de novas matrizes energéticas. Nosso objetivo é ganhar atração para ingressar nesse segmento que deve ganhar cada vez mais relevância nacionalmente e globalmente em termos de mobilidade.

  1. No Brasil, temos alguns benefícios fiscais para compra de carros elétricos. Além desses benefícios, a CAOA Chery oferecerá planos e benefícios especiais para os clientes de veículos elétricos?

A CAOA CHERY está estudando condições e linhas de crédito diferenciadas para o Arrizo 5e, que devem ser anunciadas posteriormente.

  1. O mercado chinês está expandindo a oferta de veículos elétricos. Além do Arrizo 5e, a CAOA Chery tem previsão de importar ou produzir no Brasil outros modelos?

A CAOA CHERY tem a sua disposição no Brasil toda a tecnologia que faz da Chery, na China, uma referência global em veículos elétricos. Por lá, além do Arrizo 5e, são comercializados modelos como o Tiggo 2, eQ1 e Tiggo 5X em versões eletrificadas. Novos produtos com essa tecnologia estão sendo estudados para o mercado brasileiro, mas ainda não há previsão para outros lançamentos. A ideia é perceber a receptividade do consumidor com o Arrizo 5e para avançarmos com outros modelos.

  1. Qual é o grande desafio de vender carros elétricos no Brasil?

Por se tratar de uma tecnologia nova o mercado de elétricos ainda está passando por um processo de desenvolvimento no Brasil. O consumidor está começando a enxergar o valor desse tipo de veículo, assim como o próprio mercado está consolidando a rede estrutural necessária para os veículos elétricos. No entanto, enxergamos esses desafios como parte de um processo que tende a caminhar para o fortalecimento da frota de elétricos no Brasil nos próximos anos.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo