CarrosNotícias
Tendência

BYD fará estreia com carros elétricos no Japão a partir de 2023

Empresa apresenta três modelos para o mercado japonês. ATTO 3, conhecido no Brasil como Yuan Plus, será o primeiro a ser vendido

A BYD desenvolveu evento para anunciar sua entrada oficial no mercado de veículos de passageiros para o mercado do Japão. Para isso, apresentou três modelos elétricos: o BYD ATTO 3 (conhecido no Brasil como Yuan Plus), o BYD DOLPHIN e o BYD SEAL

O BYD ATTO 3 está previsto para se tornar o primeiro carro elétrico a ser vendido no país asiático a partir do início de 2023. O modelo foi o primeiro SUV construído sobre a plataforma eletrônica 3.0.

Essa e-platfform da marca foi projetada para a próxima geração de veículos elétricos inteligentes de alto desempenho e oferece quatro grandes vantagens: segurança, eficiência, inteligência e estética. Além da bateria blade, o ATTO 3 possui o avançado design Dragon Face 3.0 e um interior com tema esportivo.

A expectativa é que os outros dois veículos (BYD Dolphin e o BYD Seal) iniciem a comercialização também no próximo ano. O governo japonês estabeleceu uma meta de que, até 2035, todos os carros novos vendidos devem ser eletrificados.

“A BYD, juntamente com os revendedores e parceiros japoneses, estabelecerá gradualmente um sistema completo de vendas e serviços para trazer um estilo de vida de baixo carbono e uma melhor experiência para a população local”, destaca Liu Xueliang, gerente geral da Divisão de Vendas de Automóveis da BYD Asia-Pacific.

A chegada de carros elétricos de passeio amplia a atuação da BYD no Japão. Em 1999, a empresa começou a atender clientes japoneses com baterias recarregáveis. Depois, passou a fornecer novos produtos inovadores de armazenamento de energia, de energia solar, ônibus elétricos, empilhadeiras elétricas e outros produtos que aceleraram o desenvolvimento ecológico e sustentável do Japão.

Fonte: BYD Brasil — Automóveis / Linkpress Comunicação Integrada

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo