Notícias
Tendência

BMW M3 celebra seis gerações

O veículo, considerado um dos melhores da BMW M, ganhou espaço no mercado, tanto nas pistas quanto no dia a dia do motorista

O mercado brasileiro se prepara para receber a 6ª geração do modelo BMW M3, um dos carros mais icônicos da marca bávara e que marcou presença na história do Salão de Frankfurt, em 1985, com o primeiro E30: motor de 200cv capaz de atingir velocidade de até 230 km/h e aceleração de 0 a 100 km/h em 6,7 segundos. O veículo, considerado um dos melhores da BMW M, ganhou espaço no mercado, tanto nas pistas quanto no dia a dia do motorista.

O motor que equipou a primeira geração do BMW M3 foi desenvolvido por Paul Rosche, Gerente Técnico da BMW Motorsport GmbH, que também criou o motor turbo que Nelson Piquet usou para vencer o Campeonato Mundial de Fórmula 1, em 1983, a bordo de um BMW Brabham. Ambos foram desenvolvidos com base no motor de quatro cilindros de 2.000cv, fabricado em grandes séries e blocos compartilhados.

O Série 3 foi desenvolvido e adaptado em prazos muito curtos pelo time de engenharia da divisão BMW M – na época conhecida como BMW Motorsport -, que também era responsável pela apresentação base da homologação das variantes do Grupo A dentro do universo das corridas. O trabalho resultou em 17.970 unidades de produção em circulação – um número excepcional para o objetivo que era montar, pelo menos, 5.000 unidades para o cumprimento dos regulamentos da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) -, além de posicionar o carro como o de maior sucesso no automobilismo mundial.

35 anos de evolução e de liderança

Há 35 anos sendo referência e líder no segmento de sedãs esportivos, os modelos BMW M3 fizeram história. Após o sucesso, em 1992, a BMW lançou a segunda geração do M3, também conhecida como E36. O modelo chegou ao mercado com uma nova proposta de carroceria, ainda mais elegante que seu antecessor. Apesar da imagem externa mais contida, tanto a sensação de direção quanto de desempenho com o motor de seis cilindros em linha, despertavam uma experiência única ao volante.

Já nos anos 2000, a terceira geração do BMW M3, o E46, se apresentava com design marcadamente esportivo e motor seis cilindros em linha com 343cv a 7.900rpm. Em 2007, foi a vez da quarta geração aparecer em cena com o E92, que trouxe portas, porta-malas e luzes com o Série 3 Coupé, além do motor de oito cilindros em V com 420cv entregues a 8.300 rpm.

Seis anos depois, a quinta geração do BMW M3 com o F80 foi apresentada em 2013 com mudanças na linha, que manteve a nomenclatura M3 para a carroceria sedan. Já a versão Coupé foi nomeada M4. Outro marco foi o retorno do motor seis cilindros em linha com uma potência de 431cv.

A personalidade única do sedan continua sendo traduzida na nova geração com os modelos G80, o M3 Competition e o M3 Competition Track, ambos com 510cv (79cv a mais que a geração anterior) a 6.250 rpm e 650 Nm de torque entre 2.750 e 5.500 rpm, que permite aceleração de 0 a 100km/h em 3,9 segundos e velocidade máxima de 290 km/h.

Entre os destaques em termos de tecnologia das novas versões, que chegam este mês ao Brasil, está no M Drive Professional com o M Drift Analyzer, que registra a duração, a distância percorrida, a linha e o ângulo de drift com uma classificação exibida no display; o M Laptimer, que fornece tempos de volta e análise de performance quando utilizado o carro em uma pista; e o M Traction Control, que oferece ajustes na aceleração, na curva de torque e na programação dos sistemas de controle de tração e de estabilidade para dar mais segurança em terrenos difíceis, ou uma pilotagem ainda mais direta e esportiva – de acordo com a escolha do motorista.

Fonte: Comunicação Corporativa BMW Group Brasil

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo