CarrosNotícias
Tendência

Baby II é a versão elétrica para os filhos de donos de Bugatti

Se o pai tem, então, o filho também pode ter! Este parece ser o princípio adotado pela Bugatti, que, depois de propor um Chiron aos chefes de família, acaba de criar o Bugatti para os filhos pequenos: o Baby II. Um pequeno automóvel para jovens a partir dos 14 anos, elétrico, e com preços a partir de 30.000€!

Embora surpreendente, a verdade é que, esta não é a primeira vez que a Bugatti se envolve num projecto do gênero; pelo contrário, foi ainda durante o mando do criador da marca, Ettore Bugatti, que o fabricante de Molsheim apresentou o Baby original – basicamente, uma versão para crianças do Type 35, criada para servir de presente ao filho de Ettore, Roland, pelo seu quarto aniversário.

Concebido sem quaisquer planos de passagem à produção, o sucesso do pequeno automóvel tornou-se tão grande, que a Bugatti rapidamente mudou de ideia, passando a produzi-lo e vendê-lo, entre 1927 e 1936.

Entretanto, 84 anos depois de ter deixado de ser fabricado, o Bugatti Baby volta agora, numa versão atualizada, concebida pela marca em conjunto com a The Little Car Company. Os quais podem escolher entre uma de três configurações elétricas, começando com uma versão base. A qual recorre a uma bateria de ions de lítio de 14 kWh, para fornecer energia a um motor de 1,34 cv, que, posicionado sobre o eixo traseiro, assegura velocidades até 20 km/h.

No entanto e para os mais acelerados, surge ainda um Expert Mode, com uma potência de 5,36 cv, permitindo ao Bugatti Baby II atingir a velocidade de 45 km/h. Isto, com o auxilio de diferencial de deslizamento limitado, que se junta ainda um sistema de frenagem de alta performance.

Como proposta intermédia, a versão Vitesse, com carroceria em fibra de carbono, uma bateria de 2,8 kWh, e um motor mais potente de 13,41 cv. Versão da Speed Key do Chiron, destinada a desligar o limitador de velocidade, e que, neste caso, permite ao Baby II acelerar dos 0 aos 60 km/h em não mais que seis segundos, assim como atingir a velocidade máxima de 70 km/h.

Finalmente e como versão topo de linha, neste Bugatti para adolescentes, a versão Pur Sang, claramente mais direcionada para colecionadores. E que, embora ostentando o mesmo sistema motopropulsor, conta com uma carroceria artesanal construída em alumínio, e que leva mais de 200 horas a ser fabricada.

Falando de autonomias e graças à inclusão da tecnologia de frenagem regenerativa, o modelo de entrada anuncia a capacidade de fazer até 25 km com uma única carga, ao passo que, tanto o Vitesse, como o Pur Sang, deverão conseguir fazer, pelo menos, 50 km. Autonomia que, diga-se, não deixa de ser surpreendente, se pensarmos que se trata de um pequeno pack, e que, segundo a Bugatti, “pode ser trocada em segundos”.

Aliás, a marca assegura, igualmente, para este Bugatti Baby II, “as mesmas sensações de condução” do Type 35, graças não só à digitalização em 3D feita a uma unidade original Lyon GP, como também à aplicação da mesma geometria e suspensão. Ainda que, no caso do Baby II, com os amortecedores ajustáveis.

Passando para o interior, o Bugatti Baby II apresenta linhas que lembram o Type 35, com um volante em madeira extraível, para fácil acesso e saída do veículo. Mas que também se destaca num tablier revestido em alumínio, com réplicas dos mostradores do Type 35, ainda que, com o mostrador da pressão do óleo, trocado pelo ponteiro do nível da bateria, e o mostrador da gasolina, “transformado” em ponteiro da potência.

Do modelo fazem ainda parte pedais em alumínio, assim como uma alça da bomba de combustível que, neste caso, serve para engrenar os sentidos da marca.

Por fora, destaque para a iluminação LED e para os emblemas da marca, com 50 gramas, e feitos em prata. Sendo que, tal como qualquer outro Bugatti para ricos, também este Baby II acaba sendo totalmente configurável ao gosto do proprietário, graças a uma paleta quase interminável de cores para a carroceria e interior. Aliás e tal como o Chiron, também este pequeno Bugatti pode ser totalmente configurado online.

Com uma produção limitada a apenas 500 unidades, o Bugatti Baby II tem um preço de entrada de 30 000 euros, valor pedido pela versão base. Sendo que, no  caso da preferência recair no Vitesse, o preço sobe para 45 000 euros, ao passo que, se a escolha for o Pur Sang, será preciso pagar, pelo menos, 58 500 euros!

Para procurar atenuar tais valores, a garantia de que, os clientes que decidam oferecer um Baby II aos seus descendentes, receberão igualmente uma inscrição de sócio no The Little Car Club, assim como no Bugatti Owners Club. Algo que, entre outras vantagens, garantirá, tanto aos filhos, como aos netos, conduzir o seu Bugatti Baby II em alguns dos mais famosos circuitos do mundo.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo