AvaliaçõesJACTestes

Avaliação – JAC J3 1.4 16V VVT Turin 2014 com 97 mil km

img_4552

Por Marcelo Silva e Redação – Fotos: Marcus Lauria

Dizem que o tempo é o melhor remédio. Indo um pouco mais além, podemos dizer que o tempo também traz muitos esclarecimentos acerca de outras questões variadas, como a qualidade de serviços e produtos, que conquistam a confiança do consumidor ao manterem seus predicados mesmo após a ação naturalmente corrosiva do tempo.

img_4665

 A JAC Motors cedeu, de forma inédita, uma unidade do Sedan compacto J3 Turin com aproximadamente 97 mil km para testarmos. Atitude inovadora e também uma oportunidade interessante de conhecer de perto o estado geral de um carro chinês perto da “temida” faixa dos 100 mil km rodados. Com isso, a montadora busca estreitar os laços com o mercado automotivo brasileiro e mostrar que tem condições de competir em pé de igualdade com as demais marcas estabelecidas em nosso país há mais tempo.

img_4475

O J3 Turin é a opção chinesa no segmento dos sedans compactos, que hoje conta com uma ampla gama de opções de preços, equipamentos e motorizações variadas.  Aqui o modelo começa a mostrar suas qualidades, trazendo uma lista completa de equipamentos de série como trio elétrico (vidros, travas e retrovisores), ar condicionado, faróis de neblina, rádio com entrada USB e comandos no volante, faróis com regulagem elétrica de altura do facho, sensores de ré e coluna de direção com ajuste de altura, tudo por um preço inferior ao da concorrência. Como nem tudo são flores, faz falta um ajuste de altura no banco do motorista e os botões do comando elétrico dos retrovisores se encontram em um local nada ergonômico, obrigando o motorista a sair de sua posição de direção e assim perdendo o parâmetro de ajuste dos espelhos.

img_4415

O estado geral do J3 Turin perto dos 100 mil km se mostra satisfatório. Por fora, alguns poucos e pequenos pontos de pintura descascada denunciam o longo tempo de viagem do Sedan, enquanto o interior, mesmo com materiais de baixo custo, repete o bom estado externo, especialmente pela ausência de fontes de ruído interno e plásticos com aparência íntegra. O couro encontrado no volante e bancos já apresenta sinais da necessidade de tratamento devido a perda do brilho, e a alavanca de câmbio possui marcas de uso por conta do contato prolongado com as mãos, mas a boa aparência dos frisos cromados e plásticos em preto brilhante do painel sem riscos profundos somam pontos positivos.

img_7396

Mecanicamente a situação não é muito diferente. O motor 1.4 de 108cv e 14kgfm movido somente a gasolina não é um expoente de desempenho, mas dá conta do recado para o trânsito urbano. Abaixo dos 2000 giros, entretanto, incomoda a perceptível apatia do chinês, que mostra preferir as rotações mais elevadas – um ponto negativo para quem quer força o tempo todo, mas que é compensado pelo “despertar” do motor ao se esticar mais as marchas. Falando em marchas, o pesado pedal de embreagem é um indício de que o sistema precisará de manutenção em breve e os engates da alavanca poderiam ser mais precisos; não uma característica derivada da alta quilometragem, mas dos JAC de um modo geral. Leva um certo tempo para se acostumar a sair com o carro sem causar solavancos devido à relação curta da primeira marcha e ao pedal “alto” da embreagem, mas em contrapartida, as demais marchas possuem bom escalonamento, e o motor não invade a cabine em altas velocidades, com os giros se mantendo entre 2500 e 3000rpm.

img_7747

Apesar de se tratar de um chinês, o J3 Turin mostra aptidão para encarar as ruas brasileiras e seus buracos cada vez maiores. A suspensão absorve impactos com eficiência e mantém o sedan firme o tempo todo, não importa se o carro estiver cheio ou vazio. Os freios também mostram atuação correta, sem desvios. Nenhum comportamento anormal foi percebido durante o teste, exceto uma ligeira trepidação sentida ao se pisar fundo no acelerador em velocidades mais altas.

img_4392

Beirando os 100 mil km, o JAC J3 Turin mostra que se for bem cuidado, tem disposição de encarar muito mais. A lista favorável de equipamentos e o preço abaixo da concorrência são os principais argumentos de vendas do sedan oriental, ideais para quem busca um carro completo e mais atual. E seu preço ajuda, pois de acordo com a tabela FIPE, um JAC J3 Turin 2014 como o que foi testado custa R$ 27.739. Suas desvantagens são a desvalorização e certa dificuldade de manutenção; problemas que, mais uma vez, contarão com a ajuda do tempo para serem solucionados.

CONFIRA NOSSO VÍDEO:

CONTINUA NA PÁGINA 2

1 2Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo