AvaliaçõesFiatTestes

Avaliação – Fiat Cronos Precision 1.8 E.Torq Flex manual 2019

Fotos Marcus Lauria

Antes de falar sobre as nossas impressões do novo sedan da Fiat, que tal um pouco de história para conhecer a fundo suas origens. Você sabia que o nome Cronos vem da mitologia grega e é referente ao mais jovens dos titãs, filho de Urano e Gaia, sendo o rei dos titãs e Deus do tempo. Seguindo a linha bem sucedida da marca como a do Siena nos anos 90, o Cronos nasceu como um sucessor do Grand Siena. O modelo chega sobre a plataforma MP-S da Fiat, que é originária do Punto e após modificação, passou a sustentar o Argo.

A Fiat nos ofereceu desta vez a versão Precision com câmbio manual para o tradicional teste de uma semana. A versão avaliada nos surpreendeu em alguns aspectos e ficou devendo em outros, mas já adianto que o modelo chegou para mudar o conceito dos apreciadores da marca e ficou com a nota acima da média.

Com um visual atual e com linhas marcantes o Cronos chama atenção por sua frente dotada de para-choque com linhas bem acentuadas e grade estilizada, dando um toque de esportividade ao sedan. Enquanto os faróis com máscaras negras e dupla parábola reforçam a proposta mais agressiva, assim como os LEDs diurnos. Um friso cromado na grade superior é um detalhe que chama a atenção para um bom observador.

Quando visto de lado é notado logo de cara os apliques com o nome da versão, além de retrovisores com repetidores de direção com linhas modernas, bem como maçanetas na cor da carroceria e as belas rodas de liga aro 16″ de série, no caso do modelo avaliado, ele veio com as opcionais de 17 polegadas.

Já a traseira se mostra mais harmoniosa com bonitas lanternas com feixes de LED e formato triangular nas extremidades, tendo ainda um prolongamento sobre a tampa do porta-malas, onde também está o logo na marca bem ao centro. Enquanto o para-choque acompanha o estilo frontal com a parte inferior em preto.

Por dentro o Cronos é quase idêntico ao seu “primo” Argo, exceto pela aplicação de tonalidade marrom no acabamento do painel, que não chega a ser uma mudança muito grande. O destaque do painel é o Cluster com display TFT de 7 polegadas, multimídia com outra tela de 7 polegadas com Google Android Auto e Apple Car Play, câmera de ré e outras aplicações.

O ar-condicionado é o mesmo, automático e com mesmo estilo usado no Toro e Renegade, e o volante multifuncional com volume e mídia acionados atrás do aro. Para quem vai atrás, existem cintos completos para todos, assim como Isofix e apoios de cabeça. Para quem for um pouco mais alto, o espaço traseiro é ruim para pernas, enquanto a altura interna e a largura são boas, já o seu porta-malas de 525 litros é suficiente para os 5 passageiros. O Cronos e o Argo têm a mesma medida de entre-eixos, de 2,521 m, assim como largura (1,726 m) e altura (1,516 m). Porém, o Cronos mede 4,364 m de comprimento, ou 36 cm a mais adicionados ao balanço traseiro.

O computador de bordo é bem completo, e possui várias funções. Telas destacadas no painel chamam atenção para o Start&Stop e os difusores de ar cromados nas laterais dão a sensação de luxo. Os materiais são de boa qualidade e o silêncio a bordo é uma das qualidades do modelo. Os bancos do Cronos são bons, só ficam devendo um pouco em largura, mas a posição de dirigir foi bem fácil de achar. No painel senti falta do velocímetro ter sua localização no lado esquerdo e não no direito como foi configurado, fica melhor para ver a velocidade em que o carro está.

No que se refere a equipamentos de série dessa versão, podemos destacar os faróis com luz de posição em LED, rodas de liga leve de 16 polegadas, faróis de neblina, retrovisores elétricos com tilt down e repetidores de seta integrados, vidros elétricos traseiros, banco traseiro bipartido, sensor de estacionamento traseiro e alarme.

Opcionalmente, o Fiat Cronos Precision 1.8 pode receber ainda air bags laterais dianteiros, câmera de ré com linhas dinâmicas, display TFT de 7 polegadas e alta resolução no painel de instrumentos, ar-condicionado automático digital, espelho retrovisor interno com sensor de ofuscamento, espelhos retrovisores externos com rebatimento elétrico e puddle lamps, Keyless Entry’N’ Go, sensor de chuva, sensor de luminosidade, bancos em couro, maçanetas e frisos das portas cromados e rodas de liga leve de 17 polegadas. (Confira os preços: Kit Style – R$ 3.500, Side Bags – R$ 2.600, Kit Tech – R$ 3.990 e Câmera de ré – R$ 650.)

O Fiat Cronos chega ao mercado em oito cores. Três são sólidas (Branco Banchisa, Preto Vulcano e Vermelho Alpine), três metálicas (Prata Bari, Cinza Scandium e Preto Vesúvio) e duas perolizadas (Branco Alaska e Vermelho Marsala). O modelo conta com garantia de três anos sem limite de quilometragem. Este período pode ser estendido por meio do Mopar Vehicle Protection, o MVP, disponível com a opção de diluição de seu valor nas parcelas do plano de financiamento do veículo.

Agora com os programas dentro da página Monte Seu Carro no site da Fiat, para facilitar o cálculo do valor do carro com os serviços, o MVP também oferece Revisão Sob Medida, com visitas previamente programadas e com preços fixos, Serviços de Conveniência, que contemplam as atividades mais comuns realizadas ao longo da vida de um veículo, como troca de óleo, alinhamento e balanceamento, entre outros, e ainda a Assistência 24 Horas, com cinco modalidades disponíveis que complementam ou estendem a assistência básica Confiat.

A Mopar ainda oferece mais de 40 acessórios para proporcionar uma personalização exclusiva a cada Fiat Cronos, para reforçar o estilo e a praticidade, entre outros quesitos do modelo. Com o último aumento de junho deste ano, ao Cronos avaliado parte de R$63.990.

A versão avaliada Precison possui um câmbio manual de cinco marchas, conhecido por seus engates de curso longo e alavanca molenga. Vem equipada com um motor 1.8 E.torQ Evo VIS de 139 cv de potência e 19,3 kgfm de torque (ambos com 100% de etanol). Esse propulsor tem o sistema de coletor de admissão variável – VIS (Variable Intake System), que garante mais força em baixas rotações. Com até 4.000 rpm o ar que vai para os cilindros passa por um caminho mais longo, favorecendo o torque. Para se mostrar esperto, porém, precisa trabalhar com o giro bem alto, o que joga o consumo lá em cima. Para ficar um pouco mais econômico na cidade, a Fiat equipou o carro com start-stop. No caso do modelo manual, ele desliga o motor ao paramos e engatarmos ponto morto. Basta pisar de novo no pedal da embreagem que o motor é religado. Na média do computador de bordo, o sedan registrou 7,5 km/l na cidade e 11,5 km/l na estrada, quando abastecido com gasolina.

Nos testes, tanto urbano quanto rodoviário, percebemos que o carro flutua muito em baixa velocidade, principalmente nas frenagens, dando a sensação de uma suspensão bem “molenga”, assim como a direção elétrica progressiva, que chega a ser macia demais em certas ocasiões. Porém, por ser progressiva, em velocidades mais altas isso não chega a incomodar. Os freios apesar de serem simples, dão conta do recado.

*FICHA TÉCNICA:

Mecânica

Motorização 1.7

Combustível             Álcool            Gasolina

Potência (cv)            139     135

Torque (kgf.m)         19,27 18,76

Velocidade Máxima (km/h)           198     196

Tempo 0-100 (s)      9,2      N/D

Consumo cidade (km/l)      8          11,6

Consumo estrada (km/l)    9,6      13,8

Câmbio          manual de 5 marchas

Tração           dianteira

Direção          elétrica

Suspensão dianteira          Suspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.

Suspensão traseira            Suspensão tipo eixo de torção, roda tipo semi-independente e molas helicoidal.

Freios            Dois freios à disco com dois discos ventilados.

Dimensões

Altura (mm)   1.516

Largura (mm)           1.726

Comprimento (mm)             4.364

Peso (Kg)      1.248

Tanque (L)    48

Entre-eixos (mm)     2.521

Porta-Malas (L)        525

Ocupantes    5

*Dados do fabricante

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo