AvaliaçõesNotíciasPeugeotTestes

Avaliação – Peugeot 208 Griffe 1.6 16V Flex Aut. 2021

Modelo estreia no país a mais recente assinatura visual da Marca, assim como a nova geração do i-Cockpit 3D, com tecnologia holográfica em três dimensões

Por Marcus Lauria (texto e fotos)

A tradição da série 200 representa um “número sagrado” para a Peugeot, pois reúne modelos marcantes como os modelos 205 e 206, que fizeram sucesso ao longo dos anos nos mercados por onde passaram, inclusive no Brasil com o 206, que até se tornou nacional e foram mais de 20 milhões de unidades vendidas pelo mundo.

E é com a chegada do Novo Peugeot 208 que a marca vai tentar alcançar o mesmo sucesso de vendas e atração do consumidor. Baseada na trajetória de 210 anos da marca que foi inspirado o desenho do 208, que chega ao país, pouco tempo após a chegada do modelo no mercado europeu e seguindo as mesmas bases e diretrizes de produto, a Marca oferece ao consumidor brasileiro a expressão máxima de design, tecnologia e experiência de condução.

Fabricado no Centro de Produção de Palomar, na Argentina, o modelo marca a estreia da produção de hatches na plataforma CMP (Common Modular Platform), uma das mais modernas do Groupe PSA.

O novo 208 tem no estilo o chamariz para conquistar o comprador, detalhe esse que o diferenciam frente à concorrência, com um design que inaugura a nova identidade mundial da marca no Brasil. Sua carroceria encorpada e de proporções homogêneas é mais longa, mais larga e mais baixa que a do antecessor, apresentando as seguintes dimensões: 4.055 mm de comprimento, 1.738 mm de largura, 1.453 mm de altura e entre-eixos de 2.538 mm.

Suas linhas arrojadas evoca a esportividade, com um sutil equilíbrio entre robustez e suavidade. A dianteira do modelo é imediatamente identificável como um modelo da marca francesa, ela associa de maneira habilidosa elementos da nova assinatura visual Peugeot na parte inferior e um “olhar felino”, que remete diretamente ao “dente de sabre”, ressaltado pela iluminação com faróis full LED.

Enquanto que o para-choque dianteiro é composto por uma linha única e uma ampla grade perfeitamente integrada, que passa a ostentar o logotipo ao centro. Já o nome do modelo está posicionado na extremidade frontal do capô.

Na traseira o 208 destaca-se o acabamento em black piano, que se estende por toda a largura da tampa do porta-malas, unindo as lanternas – também dotadas de elementos luminosos na forma de três “garras”, em harmonia com o estilo frontal.

Lançado para produção com o 208, no início de 2012, o primeiro Peugeot i- Cockpit foi revelado em 2010 no carro-conceito SR1. Com mais de 5 milhões de clientes em todo o mundo tornou-se um símbolo da marca e um componente importante no seu DNA. A nova geração do i- Cockpit chega totalmente renovada nessa segunda geração do hatch da marca.

Batizada como Peugeot i-Cockpit 3D, a evolução do conceito patenteado pela Marca e torna-se o primeiro cluster em três dimensões em um modelo da marca, complementada pelo volante Sport Drive, de dimensões reduzidas e base achatada, painel de instrumentos elevado, central multimídia touchscreen de 7 polegadas com Google Android Auto e Apple CarPlay, e a série de teclas de “alternância”, que permitem acesso direto às principais funções do veículo.

O novo cluster dispõe de tecnologia holográfica em 3D, para que algumas informações sobre a condução do veículo sejam projetadas em destaque, mais à frente do visor principal. As indicações são dinâmicas e animadas, aproximando-se dos olhos, dependendo do grau de importância ou urgência, contribuindo para uma melhor reatividade e melhorando a condução em todos os sentidos – além de maior eficiência, proporciona uma leitura mais confortável aos olhos.

Há ainda a possibilidade de criar e salvar dois modos de visualização, o que permite a personalização do painel àqueles que fazem uso compartilhado do carro. Conta-giros, mídia em reprodução ou detector de fadiga: quem escolhe a informação exibida com maior destaque é o motorista.

Segundo a marca, a plataforma CMP oferece o que há de mais avançado em termos de tecnologia automotiva, que se reflete em benefícios como robustez, confiabilidade, melhor conforto acústico e térmico, nível de vibração reduzido e melhores índices de consumo (em função de menores peso e resistência aerodinâmica).

É ela também a responsável pela introdução de inovações tecnológicas de assistência à direção, segurança e comodidade do Peugeot Driver Assist, que reúne os seguintes sistemas:

Alerta de colisão: alerta o condutor em caso de risco de colisão com o veículo à frente, ou com um pedestre atravessando a rua. Dependendo do risco detectado e do nível de alerta configurado pelo condutor, diferentes tipos de avisos podem ser acionados e exibidos no painel de instrumentos:

Nível 1: alerta visual apenas, indicando que o veículo à frente está muito próximo. Uma mensagem recomenda, então, atenção enquanto a área ao redor do veículo é exibida;

Nível 2: alerta visual e sonoro indicando uma colisão iminente. Uma mensagem avisando para frear é exibida.

Frenagem de Emergência: o sistema automático de frenagem de emergência entra em ação para reduzir a velocidade de impacto ou evitar uma colisão frontal do veículo, caso o motorista não consiga reagir. Com uma câmera localizada na posição superior do para-brisa, essa função detecta obstáculos – como outro carro rodando na mesma direção ou estacionado – atuando no sistema de frenagem do veículo.

Em velocidades entre 5 km/h e 85 km/h, o sensor ativa a frenagem automaticamente ao detectar um risco de colisão. A velocidade do veículo não deverá exceder 80 km/h quando for detectado um veículo parado, e 60 km/h quando se tratar de um pedestre. Em suma, o sistema evita choques ou minimiza a gravidade do impacto quando a colisão for inevitável.

Alerta e correção de mudança de faixa: O veículo é equipado com uma câmera na parte superior do para-brisas, que reconhece as linhas (contínuas ou seccionadas) da estrada e alerta o condutor no caso de ultrapassagem involuntária de uma marcação longitudinal no solo das vias de circulação.

Para a total segurança da condução, a câmera analisa a imagem antes de acionar um alerta, no caso de queda de atenção do condutor, a uma velocidade superior a 60 km/h.. Caso seja detectado um desvio da direção, o condutor é alertado por um alarme sonoro e também visual, no painel de instrumentos.

O Alerta de Ultrapassagem de Linha também corrige a trajetória do veículo: assim que o sistema identifica um risco de ultrapassagem involuntária de uma das linhas de marcação detectadas no solo, a direção é progressivamente corrigida para manter o veículo na sua faixa.

Para condições de funcionamento a velocidade do veículo deve estar entre 65 km/h e 180 km/h; A pista deve ter no mínimo uma linha de marcação no solo (contínua ou descontínua) e a correção é efetuada apenas no lado em que a linha for detectada; As duas mãos do condutor devem estar no volante; A seta indicadora de direção não deve estar ativa; O sistema ESC deve estar ativado.

Se desejar manter a trajetória do veículo, o condutor pode impedir a correção mantendo com firmeza o volante. A correção também será interrompida se as setas indicadoras de direção forem ativadas (caso as setas indicadoras de direção estejam ativas e durante vários segundos depois de serem desligadas, o sistema considera que qualquer mudança de trajetória é deliberada e não aciona nenhuma correção).

Auxílio de farol alto: a câmera de vídeo situada no alto do para-brisas faz a análise das fontes luminosas, e o sistema alterna automaticamente entre luz alta e luz baixa, dependendo das condições do trânsito e de iluminação. Ele otimiza o tempo de circulação em luz alta, para maior segurança. Para ativar/desativar essa função, basta fazer a escolha por meio do menu “Condução” na tela sensível ao toque – o status é memorizado quando a ignição é desligada.

Reconhecimento de placas de velocidade: a câmera de vídeo situada no alto do para-brisas efetua a leitura das placas de limitação da velocidade. O sistema detecta e lê as placas de limite de velocidade e as exibe no painel de instrumentos (o sistema também utiliza as informações sobre limites de velocidade contidas nos mapas do sistema de navegação).

O limite de velocidade exibido no painel de instrumentos é atualizado quando o veículo passa por uma placa destinada a automóveis (veículos leves) – os limites de velocidade específicos, como aqueles destinados a veículos pesados de carga, não são exibidos.

O limite de velocidade recomendado completa a função: o condutor pode optar por adaptar a regulagem da velocidade do veículo em função do limite de velocidade lido pela câmera, pressionando o botão “MEM” do comando do regulador/limitador de velocidade – uma pressão registra a velocidade recomendada, e uma nova pressão confirma a nova regulagem da velocidade.

Essa função também é ativada/desativada através do menu “Condução”, na tela sensível ao toque, e o status é memorizado quando a ignição é desligada.

Carregamento de smartphone wireless: a recarga sem fio do smartphone é um recurso inteligente de alta praticidade no dia-a-dia. Por meio de indução magnética, a energia carrega a bateria de celulares, bastando que estes sejam compatíveis com o padrão Qi 1.1 em sua concepção original, ou mediante o uso de um “estojo” de compatibilidade.

A operação é simples: basta posicionar o smartphone compatível na área de recarga (de preferência no centro). Assim que detectado, a recarga da bateria se inicia.

O Novo 208 chega ao mercado brasileiro em quatro versões de acabamento: Active, Active Pack, Allure e Griffe. Avaliamos por uma semana a versão topo de linha Griffe 1.6 que traz como principais itens de série: Faróis Full LED, Capa dos retrovisores em preto brilhante, Aerofólio traseiro em preto brilhante, Chave keyless (presencial) com comandos de abertura das portas e porta-malas e partida do motor pelo botão Start/Stop, VisioPark 180°, Sensor de chuva, Sensor crepuscular, Sensor de estacionamento traseiro, Alerta de Colisão, Frenagem de Emergência Automática, Alerta e correção de mudança de Faixa, Auxílio de Farol Alto e Sistema de Reconhecimento de Placas de velocidade.

Equipada com motor 1.6 16V EC5 flex, desenvolve 118 cv de potência com etanol 115 cv, na gasolina, ambos a 5.750 rpm (já usado no modelo anterior), sempre associado a uma transmissão automática sequencial de 6 marchas. Existem as opções dos modos “Eco” e “Sport” do câmbio, podendo usar a que melhor se adapta ao seu estilo de condução ou situação no trânsito urbano ou estrada. De acordo com dados da Peugeot, o 208 Griffe abastecido com etanol vai de 0 a 100 km/h em 12 s e com gasolina 12,6 s, o que revela um desempenho um pouco mais lento do que alguns concorrentes.

No modo “Eco” as trocas de marcha são feitas de maneira antecipada em relação à operação normal, resultando em maior economia de combustível e em um nível de conforto acústico ainda mais acentuado. Já o modo “Sport” é o mais indicado para situações nas quais o motorista busca priorizar a alta performance, com as trocas de marcha realizadas em rotações mais elevadas do motor.

O câmbio oferece ainda a possibilidade de mudanças manuais, bastando para isso deslocar lateralmente a alavanca e movê-la para trás ou para frente – realizando, respectivamente, trocas ascendentes ou reduções das marchas.

Disponível nas cores Branco Banquise (sólida), Branco Nacré (perolizada) e nas metálicas Cinza Aluminium, Preto Perla Nera e Azul Quasar, o Novo 208 chega com 3 anos de garantia sem limite de quilometragem e revisões com preços fixos. O Griffe testado custa a partir de R$ 95.990. (confira o preço das outras versões: Like R$ 65.990,00; Like Pack R$ 69.990,00; Active automático R$ 77.990,00; Active Pack automático R$ 84.490,00; Allure automático R$ 90.990,00).

*FICHA TÉCNICA:

Mecânica

Motorização 1.6

Combustível             Álcool            Gasolina

Potência (cv)            118     115

Torque (kgf.m)         15,4    15,4

Velocidade Máxima (km/h)           190     190

Tempo 0-100 (s)      12

Câmbio          automática de 6 marchas

Tração           dianteira

Direção          elétrica

Suspensão dianteira          Suspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.

Suspensão traseira            Suspensão tipo eixo de torção e traseira com barra estabilizadora, roda tipo semi-independente e molas helicoidal.

Dimensões

Altura (mm)   1.453

Largura (mm)           1.738

Comprimento (mm)             4.055

Peso (Kg)      1.178

Tanque (L)    47

Entre-eixos (mm)     2.538

Porta-Malas (L)        311

Ocupantes    5

*Dados do fabricante

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo