AvaliaçõesNissanTestes

Avaliação – Nissan March 1.6 16V SL CVT Flex 2017

img_3464

Desde que o Nissan March foi nacionalizado, ficou sempre no ar aquela sensação de que faltava algo. Não era motor, visto que ele sempre ofertou bons motores 1.0 ou 1.6, agradando a gregos e troianos. Equipamentos também não eram um problema, visto que ele ganhou bons itens de série depois que passou a falar português, especialmente na versão SL. De fato, o que faltava era o câmbio automático, e isso foi solucionado na linha 2017.

img_3541

Os Nissan March e Versa passaram a trazer transmissão CVT vinculada ao motor 1.6 16V na linha 2017. É um bom conjunto, o motor continua com 111 cv @ 5.600 rpm e 15,1 kgfm @ 4.000 rpm, com gasolina ou etanol, e entrega bom rendimento ao March, que acelerou de 0-100 km/h em 10,2 segundos. O câmbio CVT tem funcionamento tradicional, com infinitas relações de marcha, e pouco interfere no desempenho do March. Para subidas ou descidas íngremes, o condutor pode usar o modo L, para relações mais curtas ou o Overdrive Off, para relações intermediárias. Em modo Drive, o câmbio deixa o giro do motor sempre baixo.

img_3222

Por se tratar de um carro compacto, a vida com o March nas cidades é bem tranquila, especialmente pelo ótimo diâmetro de giro de 9 metros, um dos melhores entre os carros nacionais. Além disso, o March é leve, pesando 999 kg na versão automática. Tal combinação de peso baixo e conjunto motriz bem calibrado garante bons números de consumo: 10,9 km/l na cidade e 16,8 km/l na estrada, com gasolina no tanque.

img_3306

O espaço interno é satisfatório na dianteira, tanto para pernas quanto cabeças, e a posição de dirigir é elevada. Teria uma melhor posição de dirigir se o volante fosse regulável em profundidade, mas não é dos piores. Na traseira, falta espaço para as pernas, mas o teto elevado garante liberdade para a cabeça. O porta-malas leva 265 litros, é um pouco contido, e não há banco traseiro bi-partido, nem mesmo nessa versão mais completa.

img_3326

A suavidade do March na cidade é notória, com direção elétrica leve e suspensões tão suaves quanto bem calibradas. O câmbio garante a tranquilidade ao atuar sem trancos e, no caso de um kick down, a resposta é rápida e o carro embala sem dificuldade. O isolamento acústico é apenas regular, assim como o conforto dos bancos. Em contrapartida, o ar-condicionado digital é bom e a central multimídia é bem completa, com acesso à internet.

img_3598

Já na estrada o carro mostra seu bom equilíbrio, bem mais dócil que as primeiras gerações do March mas sem deixar de lado o bom comportamento dinâmico. Freios e pneus estão bem dimensionados para o carro e, no limite, sua tendência é dianteira e segura. Faz falta o controle de estabilidade. Já no quesito conforto, enquanto a rodagem do carro é suave, o nível de ruído só é abusivo quando o giro do motor sobre.

img_3247

Custando a partir de R$ 59.290, essa versão SL do March com câmbio CVT não traz opcionais e, ao mesmo tempo, vem bem equipada com itens como ar-condicionado digital, central multimídia com acesso à internet e câmera de ré. É um preço razoável, na média da concorrência, e considerando nossa experiência com o carro, o custo-benefício está em ótimo nível.

CONFIRA NOSSO VÍDEO:

CONTINUA NA PÁGINA 2

1 2Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

2 Comentários

  1. Uma correção: O carro permite o travamento automático das portas. Ele apenas não vem configurado de fábrica. Para configurar, deve-se girar a chave na ignição na posição “On” e após isso, em no máximo 20 segundos, aperta o botão de travamento das portas e segura por 5 segundos. Após isso o pisca alerta da dois sinais, indicando que a configuração foi feita. Volta a chave na ignição para a posição OFF, para efetivar a alteração. O carro vai travar quando você atingir a velocidade de 24 km/h. Deve ser feito o mesmo procedimento para destravar automaticamente quando desliga o carro. Essas instruções estão no manual do March.
    Gostei da sua apresentação do carro. Está mais completa do que a dos vendedores das concessionárias.
    Um abraço.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo