AvaliaçõesMINITestes

Avaliação – Mini Cooper Clubman S 1.6 16V Turbo aut. 2010

Durante a 4ª Etapa da Stock Car realizada no Rio de Janeiro, no dia 23 de maio, o CarPoint News, à convite da assessoria de imprensa da Mini, teve a oportunidade de fazer um breve test-drive no famoso carrinho inglês, o Mini Clubman, uma versão “shooting break” do Mini Cooper S. O Clubman é uma releitura do Clubman de 1976, que assim como a versão atual, era uma versão alongada do Mini Cooper. A primeira geração do Mini Cooper fez sucesso, por ser pequeno, econômico e relativamente barato. Com o tempo, ganhou fama e virou carro cult na Inglaterra, onde foi fabricado de 1959 a 2000. Em 2001, foi relançado pela BMW, que adquiriu a marca inglesa. O Mini também é cultuado por celebridades internacionais como Mick Jagger, David Bowie, Beatles e a rainha Elizabeth II.

O Mini Clubman foi lançado no fim de 2007 na Inglaterra, já como linha 2008, enquanto que a segundo geração do Mini Cooper foi apresentada em 2001, na fábrica de Oxford, Inglaterra. O Mini mais “compridinho” mede 3,96 metros de comprimento, sendo 27 centímetros mais comprido do que o Mini Cooper original. A vantagem do tamanho alongado é que o porta-malas cresceu de 160 para 260 litros, enquanto o espaço interno para os passageiros continua o mesmo, confortável na frente a apertado atrás. O curioso é a abertura do porta-malas que tem a tampa traseira bipartida como nos antigos furgões. Na lateral direita a porta é do tipo suicida, como nos antigos DKW Vemag, que foi feita para facilitar um pouco o acesso ao banco traseiro e que só pode ser liberada com a porta dianteira aberta, evitando acidentes. A chave de ignição tem formato exclusivo, lembra um pirulito, e é usada em forma de cartucho, como nos modelos BMW. O teto do carro possui dois LEDs que, ao toque de um botão, mudam de cor, variando do verde para o azul e para o vermelho, caprichos de um carrinho exótico. “O Mini é um carro formador de opinião, feito para um público descolado, de mentes abertas, que quer demonstrar seu sucesso. Além disso, o modelo atinge várias gerações, desde jovens de 25 anos até os mais saudosistas, na faixa dos 70 anos”, afirma Jörg Henning Dornbusch, presidente da BMW no Brasil.

O Clubman S é empurrado por um motor 1.6 16V de quatro cilindros com turbo, que rende 175 cavalos (potência específica de 109 cv/l), que tem excelente rendimento. O propulsor trabalha em conjunto com uma caixa de câmbio automática de seis velocidades, e que não dá trancos. A versão avaliada tinha borboletas no volante para trocas seqüenciais. Segundo o fabricante, esse motor faz o Mini Clubman S atingir a velocidade máxima de 236 km/h e acelerar de 0 a 100 km/h em 7,8 segundos. O carrinho começou a chegar ao Brasil por importadores independentes, com preços em torno de R$ 170 mil, preço da exclusividade. A partir de agora, com a distribuição oficial da marca, o Mini parte de R$ 92.500 na versão de entrada com câmbio manual, R$ 119.500 no modelo esportivo Cooper S e R$ 129.500 na versão “perua”, o Clubman, modelo avaliado pelo CarPoint News. Trás de série itens como faróis bi-xenônio, 12 opções de cores de carroceria (oito são metálicas e opcionais) e a opção de escolher a cor do teto, rodas de liga-leve de 17 polegadas – no modelo de entrada as rodas são de 16’’ – e teto solar elétrico, dividido em duas partes. O Clubman não possui estepe, apenas pneus RFT (Run Flat Tire), que permite que o veículo rode por mais de 80 quilômetros até a próxima troca. O modelo também tem equipamentos como ar-condicionado manual, volante multifuncional (controle do piloto automático e sistema de som) em couro, computador de bordo, rádio CD Player com leitura para MP3 e entrada auxiliar para iPod, além de ajuste manual de altura para os bancos dianteiros, apoio de braço central dianteiro, direção com assistência elétrica, entre outros equipamentos de segurança. Da única fábrica, em Oxford, saem cerca de 240 mil unidades do compacto por ano, das quais 600 devem chegar ao Brasil em 2009. Entre seus principais rivais estão o New Beetle, PT Cruiser e smart fortwo, que seguem a mesma linha retro. Além dos tradicionais Audi A3, BMW Série 1, Mercedes-Benz Classe B e Volvo C30. O Clubman tem garantia de dois anos e os compradores terão assistência técnica da BMW do Brasil.

O Mini Clubman S chama a atenção logo no primeiro contato, com a harmonia entre as formas quadradas e arredondadas o modelo mostra suas formas retro, que lembram o seu passado de sucesso. Os enormes faróis redondos e a grade central em formato de “bigode” se destacam. O test-drive curto que fiz, durante a prova da Stock Car no Rio de Janeiro, foi em uma pista utilizada para aulas de Kart no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Jacarepaguá. O circuito simples era basicamente uma reta longa, de uns 400 metros, no final uma curva bem travada entre cones, ao sair da curva o motorista entra em um longo “slalom” até voltar ao ponto de partida.

Ao entra no carro ajustei o confortável banco esportivo de couro, os retrovisores externos elétricos e o interno que fica no pára-brisa, além da regulagem de profundidade do excelente volante revestido em couro e de ótima empunhadura. Ao me posicionar para o test-drive liguei o carro, com a introdução de uma chave em um pequeno buraco no painel e um leve aperto no botão de start. O ronco forte surge logo no primeiro instante e já é possível perceber a potência do motor quatro cilindros, 1.6 16V, turbinado, com 175 cv de potência. Ao pisar no pedal a aceleração forte e sentida logo no início, o giro sobe rápido e a sensação de segurança é total. Ao chegar no final da reta, o freio entra em ação, para entrar na curva fechada cercada por cones, a direção com assistência elétrica é firme e deixa o carro na mão o tempo todo. Na hora do “slalom” o tamanho do carro ajudou na manobra radical, o carro se saiu bem e suspensão firme ajudou a fazer o traçado perfeito, sem erros e em velocidade regular. Na segunda volta, com o circuito decorado e mais intimo do Clubman, foi ainda mais fácil. O inglesinho é bem esperto e ótimo para quem curte um carro exclusivo e gosta de emoções forte.

1 2Próxima página
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo