AvaliaçõesLobini
Tendência

Avaliação – Hyundai HB20S 1.0 T-GDI Diamond Plus Aut. 2020

Fotos Marcus Lauria

A Hyundai renovou o HB20 e trouxe muita polêmica com seu novo design tanto na versão sedã como no hatch. O modelo foi alvo de críticas em todas as mídias especializadas e entre os consumidores na internet. Mesmo com tanta polêmica envolvendo o desenho das carrocerias, uma coisa é certa, a marca trouxe muita inovação e melhorou muito o carro em vários aspectos que serão destrinchados nesse teste de uma semana que fizemos com a versão sedã topo de linha.

O HB20S é um dos compactos mais vendidos do Brasil, o modelo ganhou uma nova geração, com visual e interior retocados, novo motor turbo e com injeção direta e mais recursos de tecnologia e segurança para enfrentar o Virtus e o novo Onix Plus. O sedã mantém a mesma base do modelo lançado no fim de 2012, o que manteve a cabine do carro com praticamente as mesmas proporções do antigo.

O novo HB20S pode ser encontrado nas versões Vision, Evolution, Diamond e Diamond Plus. Ao todo, são sete configurações diferentes, divididas entre modelos com motor 1.0 flex aspirado, 1.6 flex aspirado manual ou automático e 1.0 turbo automático.  A Hyundai nos cedeu a versão topo de linha Diamond Plus para o teste de uma semana.

É fato que a versão sedan tem o desenho mais harmônico do trio HB20 de nova geração que ganhou linhas inspiradas no irmão maior Elantra, com uma traseira com proporções maiores e formato mais elevado. Visto de frente o sedan compacto ficou mais “bicudo” e ganhou ainda formas mais abauladas. A polêmica no desenho da enorme grade de “efeito cascata” que ocupa boa parte da frente é o destaque do carro. Ali é possível perceber os faróis espichados e capô com vincos marcantes. O para-choque tem tomada de ar e faróis de neblina em formato de “chifre”.

Na lateral as linhas são mais harmônicas e apresenta formas mais fluidas. Há vincos mais marcantes e linha de cintura mais alta. De traseira o modelo mostra um caimento mais prolongado do teto até o porta-malas, tentando imitar as formas de um fastback. As lanternas têm destaque por serem mais horizontais e “chapadas”, elas invadem a tampa do porta-malas. Chama a atenção também a boa área envidraçada da traseira e a placa foi reposicionada para o para-choque.

Se por fora a mudança foi bem radical por dentro a marca apostou no requinte e na qualidade dos materiais aplicados. O painel perdeu aquelas formas mais ousadas e assumiu um estilo mais tradicional e muito mais agradável aos olhos e ao toque. As linhas ficaram mais horizontais e agora tem uma tela flutuante da central multimídia no topo do console central.

Por dentro, todas as versões agora dispõem de bancos renovados, que estão mais ergonômicos e confortáveis. A versão avaliada, a Diamond Plus, traz acabamento interno mais claro, com bancos e apoios de braço nas portas e no console central revestidos em couro com tom tipo gelo. O modelo ficou mais espaçoso, ajudando no conforto dos passageiros. Segundo a marca, o entre-eixos cresceu em três centímetros, permitindo um aumento de 4,7 cm no vão para as pernas dos ocupantes do banco traseiro. O modelo também ficou mais largo em quatro centímetros. Enquanto o porta-malas passou de 450 litros para bons 475 litros, um verdadeiro latifúndio se comparado com a concorrência. Com isso, o novo HB20S 2020 agora tem 4,26 metros de comprimento, 1,72 m de largura e 1,47 m de altura. A distância de entre-eixos agora é de 2,53 metros.

Entre as novidades destacam-se a chave presencial Smart Key, partida do motor por botão, ar-condicionado digital, sistema Stop & Go de parada e partida automática do motor, paddle shifts para trocas de marcha no volante e central multimídia com tela de oito polegadas. Além de monitoramento de pressão dos pneus, sistema de alerta e frenagem autônomo de emergência, alerta de mudança de faixa e câmera de ré com monitoramento da traseira. A versão topo de linha avaliada tem quatro airbags, sendo dois frontais e dois laterais de tórax.

Todas as configurações saem de fábrica com fixação Isofix com Top Tether para cadeirinha de bebê, destravamento automático das portas em caso de acidentes, encosto de cabeça e cintos de segurança retráteis de três pontos, entre outros.

O HB20S de nova geração pode ser encontrado nas versões de acabamento Vision (com motor 1.0 aspirado, 1.6 manual ou 1.6 automático), Evolution (com motor 1.0 aspirado ou o novo 1.0 T-GDI automático), Diamond e Diamond Plus, estas duas últimas sempre com o motor 1.0 turbo e transmissão automática. O Hyundai HB20S Diamond Plus 1.0 Turbo GDI AT 2020 avaliado pelo site parte de R$ 81.290

O sedã compacto sul-coreano cedido para teste tem sob o capô um motor 1.0 T-GDI, que agora oferece injeção direta de combustível, além de outras soluções como três cilindros, turbocompressor e intercooler. O propulsor desenvolve potência máxima de 120 cavalos, a 6.000 rpm, e torque máximo de 17,5 kgfm, a partir de 1.500 giros, com gasolina e/ou etanol.

Em conjunto está o bem escalonado e silencioso câmbio automático de seis velocidades, que oferece a opção de trocas manuais de marcha por meio de paddle shifts atrás do volante. Seu consumo com etanol, rodando em trajeto urbano sempre com o ar-condicionado ligado foi de 6,5 Km/l segundo o computador de bordo. Seu consumo médio na cidade, sempre com o ar-condicionado ligado e abastecido com etanol foi de 5,6 Km/l que achei bem ruim para um carro 1.0 turbo, acredito que com gasolina esse consumo seja muito melhor.

O propulsor oferece uma boa dose de torque em baixas rotações, proporcionando maior agilidade nos grandes centros, sobretudo em situações como ultrapassagens e saídas de semáforo. O sedã é funcional e bem silencioso, não tem ruídos excessivos invadindo a cabine e também sem muitas vibrações. Para facilitar as manobras, o HB20S tem direção elétrica de série – o modelo antigo oferecia direção com assistência hidráulica – que é bem leve em manobras em baixas velocidades e, ainda, mais firme em altas velocidades.

Os preços do HB20S começam em R$ 53.790 para a versão de entrada Evolution 1.0 e seguem com R$ 57.990 (MT) / R$ 62.790 para a Vision 1.6; R$ 69.990 para a Launch Edition 1.6 AT; passando para R$ 67.190 na Evolution 1.0 turbo AT e R$ 73.590 na versão Diamond 1.0 turbo AT avaliada pelo site. O novo HB20S é comercializado com garantia de fábrica de cinco anos, sem limite de quilometragem. A marca trabalha com revisões periódicas até 60 mil quilômetros ou seis anos de uso com preços fixos.

*FICHA TÉCNICA:

Mecânica

Motorização 1.0

Combustível             Álcool            Gasolina

Potência (cv)            120     120

Torque (kgf.m)         17,8    17,8

Velocidade Máxima (km/h)           191     191

Tempo 0-100 (s)      10,7    N/D

Consumo cidade (km/l)      5,2      12,7

Consumo estrada (km/l)    11       15,3

Câmbio          automática com modo manual de 6 marchas

Tração           dianteira

Direção          hidráulica

Suspensão dianteira          Suspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.

Suspensão traseira            Suspensão tipo eixo de torção, roda tipo semi-independente e molas helicoidal.

Dimensões

Altura (mm)   1.470

Largura (mm)           1.720

Comprimento (mm)             4.260

Peso (Kg)      1.086

Tanque (L)    50

Entre-eixos (mm)     2.530

Porta-Malas (L)        475

Ocupantes    5

*Dados do fabricante

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo