Avaliações de motosMotosNotícias

Avaliação – Honda SH 150i 2018

Fotos André Richers

Nossa avaliação de scooters foi inaugurada pela Honda SH 150i (R$ 12.990,00). Lançada no Brasil no primeiro semestre de 2017, o modelo veio para se posicionar entre a PCX (R$ 10.500,00) e sua irmã maior SH 300i (R$ 20.990,00).

Apesar de ter a mesma cilindrada da PCX (150 cc), a SH 150i é mais potente (14,7 cv X 13,1 cv) e traz uma proposta bem diferente. A começar por seu porte, que além de ser mais comprida (2026 mm X 1931 mm) e mais alta que a PCX (1158 mm X 1103 mm), traz aros maiores (16”x 14”). Para o dia a dia de nossas ruas esburacadas, a SH 150i acaba oferecendo maior conforto e segurança. O visual também é bem diferente. A PCX tem um ar mais esportivo, enquanto que a SH 150i tem uma proposta mais elegante, oriunda de seu design europeu. Em termos de tecnologias embarcadas, mais pontos para a SH 150i.  Seu sistema de freio é ABS, enquanto que a PCX utiliza o sistema CBS.

As novidades já aparecem logo de cara. Para ligar a moto, não é necessário colocar a chave na ignição.  Estando com a Smart Key no bolso, basta apertar o botão de partida. A scooter é tão silenciosa que para ter certeza de que estava ligada, tive que conferir seu painel de instrumentos. Painel este que traz as informações essenciais como velocímetro, nível de combustível, temperatura do líquido de arrefecimento do motor e computador de bordo com relógio e informações de consumo médio e instantâneo.

A elevada posição de pilotar transmite mais segurança que as scooters mais baixas. Os espelhos retrovisores dão boa visibilidade. O banco é amplo, possui dois níveis e tem boa ergonomia, mas num primeiro momento é um pouco duro. Ao longo dos dias, acostuma-se com a espuma rígida do assento.

Saio da concessionária rumo ao meu teste de uma semana. O foco foi 100% urbano. Nada melhor do que ruas esburacadas, trânsito intenso, subidas e descidas em passeios diurnos e noturnos para testar sua versatilidade. E a SH 150i tirou de letra. Mesmo sendo maior que a irmã PCX, a SH 150i é estreita (740 mm de largura) e passa com facilidade por caminhos estreitos. No primeiro sinal fechado o sistema Idling Stop entra em cena. Em breves paradas o motor da moto é desligado para ter um consumo mais eficiente. Ao girar a manopla do acelerador, imediatamente o propulsor liga e saímos na frente dos carros e de outras motos de baixa cilindrada. Sem perceber já se alcança a faixa de 80 km/h. Mesmo acima dos 100 km/h a scooter transmite segurança.

Além da boa aceleração, outro diferencial da SH 150i é sua boa ciclística, em grande parte por conta de seu baixo centro de gravidade. Em curvas é possível esterçá-la um pouco mais que outras scooters e ter mais diversão.  O sistema de freios é bem eficiente e apenas em frenagens mais fortes que é possível perceber o funcionamento do sistema ABS.

Os aros 16”também transmitem mais segurança aos passar por buracos, trabalhando com o bom sistema de suspensão que ajuda a absorver as imperfeições de nossas vias tupiniquins. Em ladeiras, é possível subir com relativa facilidade. Com carona, o desempenho já fica um pouco comprometido.

O espaço para bagagens embaixo do assento é do tamanho de um capacete fechado (25 litros). Há ainda um gancho para segurar sacolas e bolsas próximo do assoalho. Para quem pretende fazer visitas frequentes ao mercado, um baú se faz necessário.

O junto óptico de LED traz excelente visibilidade durante os passeios noturnos, realçando o design moderno da scooter. Para quem busca uma scooter urbana que traga conforto, segurança, design e tecnologia, a SH 150i é a opção com melhor custo/benefício da gama Honda.

 

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo