AvaliaçõesFiatNotíciasTestes
Tendência

Avaliação – Fiat Strada Cabine Dupla Volcano 2021

A nova central multimídia Uconnect 7”, com Apple CarPlay e Android Auto com projeção wireless, é um dos destaques da picape

Fotos Marcus Lauria

Sempre antenada a Fiat não perde tempo quando o assunto é picape leve, tradicional nesse segmento a marca italiana sempre se renovou e se reinventou mostrando seu potencial nas vendas. E para se manter líder (já há duas décadas) no mercado chega a Nova Strada em sua segunda geração, a picape compacta evoluiu por completo e está totalmente diferente e atualizada.

Segundo a marca “um dos maiores méritos do projeto foi de manter as qualidades pelas quais o veículo sempre foi reconhecido – versatilidade, qualidade, confiança, robustez e custo-benefício no uso de trabalho – para atender também o consumidor que deseja um veículo moderno, tecnológico e seguro para a família e o lazer”. E a novidade desta vez é a inédita configuração cabine dupla com quatro portas e homologada para cinco passageiros.

A Fiat é líder no segmento de picapes em dois segmentos de comerciais leves. Com a Strada e a picape Toro a marca obteve 12,9% dos veículos comercializados no país em 2019, os dois modelos somados colocaram a marca com 41,4% das vendas na categoria no ano passado. Desta forma de dez picapes vendidas no país, quatro são da fabricante instalada em Betim (MG). Desde seu lançamento, já são mais de 1,5 milhão (sendo um milhão de unidades só em 2014) de exemplares da Fiat Strada vendidos até hoje e, no ano passado, o modelo bateu seu recorde histórico de vendas com 58,2% de participação no segmento. Apenas em julho, primeiro mês completo de vendas, foram 17 mil encomendas e em setembro foi a líder de vendas entre os comerciais leves com 11.873 emplacamentos. O segundo colocado, o Chevrolet Onix, comercializou 11.710 veículos. Uma diferença de apenas 163 unidades.

Vamos agora deixar os números de lado e conhecer melhor essa novidade que já está dando o que falar. Sobre o visual da Nova Strada, visivelmente inspirado nos elementos da picape Toro a picapinha da Fiat já até recebeu o apelido de “Tourinho” pelos consumidores e entusiastas do modelo. Mas claro com identidade própria no contexto geral de suas linhas mais atuais. Com influência italiana, todo o desenvolvido foi realizado no FCA Design Center Latam do Polo Automotivo Fiat, em Betim (MG).

Com uma frente elevada destacam-se os faróis de LED afilados com luzes DRL (Daytime Running Light). O conjunto ótico produz 1.700 lúmens, cerca de 20% mais luminosidade que seu principal concorrente que harmoniza com o capô vincado. Além da grade imponente que transmite robustez logo na primeira vista, nela está o logo script da marca no centro da peça e traz o discreto e elegante Fiat flag, que compõe a nova identidade visual que os carros da fabricante receberão daqui para frente.

Seu design diferenciado mostra linha de cintura ascendente, que destaca as caixas de rodas quadradas e laterais esculpidas. Na traseira, as lanternas funcionam como uma assinatura do modelo, que lembram a sua “irmã” maior a Toro. No geral o conjunto deu uma forma mais atual e de acordo com os tempos de hoje, conferindo modernidade a picapinha.

Para a Nova Strada ficar maior e mais moderna ela passou por muitas mudanças em sua estrutura. Essa renovação começa com a plataforma MPP, que trouxe em primeiro lugar 10% a mais em rigidez torcional, aumentando assim a resistência e durabilidade estrutural. Isso se deve à utilização de aços nobres em hot stamping e aços de alta e ultra alta resistência em 90% de sua base (under body).

A nova plataforma possibilitou abrigar uma nova suspensão dianteira e traseira pensando na melhoria do conforto e da dirigibilidade do veículo. Há novas molas, amortecedores e geometria, além de novas travessa de suspensão e barra estabilizadora na dianteira, e novo eixo traseiro. Agora a Nova Strada tem maior altura do solo (de até 214 mm). Os ângulos de entrada (de até 24º) e saída de obstáculos (até 28º) estão entre os melhores da categoria.

Com isso o novo posicionamento da suspensão traseira permitiu maior vão de carga na caçamba entre as picapes da categoria: os 1.059 mm entre as torres no compartimento de carga facilitam muito a acomodação de grandes volumes em sua grande caçamba: são 844 litros na cabine dupla e nada menos que 1.354 litros na Cabine Plus. A capacidade de carga também vai além e varia de 650 kg na versão para cinco ocupantes para até 720 kg na configuração de entrada.

Outra mudança importante para quem usa muito esse tipo de picape foi a facilidade de movimentação de carga, que agora ficou menos cansativo, a tampa traseira que teve seu peso de manuseio amortecido em 60% por um novo sistema de mola sem perder robustez, já que suporta cargas de até 400 kg. Para fechar a tampa, o esforço é mínimo.

O vão de carga também é modular e recebeu trilhos para acessórios da Mopar, como divisórias e cargo box, além de contar com quatro ganchos inferiores e superiores, que tornam o espaço preparado para diferentes funções. Com o travamento da tampa, fica bloqueado também o acesso ao estepe, localizado abaixo do assoalho da caçamba para liberar mais espaço para carga. A nova plataforma MPP permitiu que o diâmetro de giro da roda ficasse melhor, agora com apenas 10,7 m.

Com a nova plataforma MPP é possível uma arquitetura com equipamentos mais modernos e atuais e fornecer itens de série em todas as versões, como por exemplo, controle de estabilidade, assistente de partida em rampa e controle de tração avançado E-Locker (TC+).

O E-Locker (TC+) é um sistema voltado para situações de off-road leve, que auxilia em manobras do veículo que se encontra em terreno escorregadio e com a roda patinando. Ao acionar a tecla TC+, o equipamento transfere mais torque para a roda com maior aderência, fazendo com que a picape vença mais obstáculos. A função é desativada automaticamente a partir de 65 km/h.

Além disso, o sistema ativa o ABS Off-Road, uma calibração que melhora o comportamento de frenagem do veículo quando é necessário o acionamento do ABS em superfícies deformáveis (areia, terra, brita, neve), permitindo o travamento da roda por breves instantes e formando “cunhas” de material na frente da roda. Esse material melhora a aderência dos pneus e a manobra, reduzindo a distância de parada em piso de pouca aderência.

A partir da versão Freedom, a Nova Strada dispõe de direção com assistência elétrica, sensor de pressão dos pneus, volante multifuncional, retrovisores elétricos, quadro 3,5” de TFT, capota marítima e, entre outros itens, rodas de liga leve. Tem também a nova central multimídia Uconnect 7”, um dos equipamentos mais modernos de infoentretenimento do Brasil. Com uma tela sensível ao toque de sete polegadas, traz recursos sofisticados como Apple CarPlay e Android Auto com projeção sem fio (wireless). É possível parear até dois smartphones. O sistema foi desenvolvido pela FCA no Brasil e é mais intuitivo, através das funções: navegação via Waze e Google Maps; música (Streaming | MP3); reconhecimento de voz (Siri | Google Voice); leitura e resposta de mensagem “handsfree” para SMS e WhatsApp, por exemplo; e integração com calendário.

A tela é personalizável e exibe controle de todas as funções do veículo. Além disso, tem baixo reflexo diurno e brilho ajustável. O sistema dá suporte a múltiplas conexões via Bluetooth e conta com computador de bordo. Há ainda uma segunda porta USB à disposição dos passageiros.

A Strada Volcano além dos itens acima citados conta também com vidros traseiros elétricos, bancos em couro/tecido, câmera de ré, volante em couro, faróis em LED e sensor de estacionamento. Também tem capota marítima, barras longitudinais no teto e de proteção (santantônio), além dos pneus 205/60 R15 ATR. O cliente pode optar por rodas de liga leve de 16 polegadas (pneus 205/55 R16) por R$ 2.500, caso do modelo avaliado e único opcional oferecido para essa versão.

Se por fora é tudo novo, por dentro são seria diferente, a nova Strada chega com a novidade das quatro portas, que aumenta o conforto a bordo e o acesso ao interior. Além do cuidado no banco traseiro para acomodar três adultos com folga. As portas dianteiras se abrem em 70º e as traseiras em 80º, facilitando o acesso a motorista e demais ocupantes. O passageiro do banco central também conta com cinto de três pontos e encosto de cabeça. Internamente, a cabine aumentou em 30% o número de porta-objetos, que agora somam 15 litros de espaço útil para os mais variados usos. São lugares especiais para celulares, garrafas, latas, carteiras e outros objetos pessoais, sempre à mão dos ocupantes.

A plataforma MPP além de oferecer mais espaço interno tem a garantia de baixo índice de ruídos. Foram instalados estrategicamente material fono-absorvente em várias partes do carro. Enquanto que o ar-condicionado foi redimensionado para climatizar a cabine de maneira uniforme para todos os ocupantes. No teste quem andou atrás se sentiu um pouco apertado, mas nada fora do padrão, principalmente em comparação a geração anterior que era bem apertada atrás. E o recurso das quatro portas facilita ainda mais a entrada e saída do modelo.

Em termos de segurança a nova Strada traz novas suspensões que asseguram ótima estabilidade e dirigibilidade, direção com assistência elétrica progressiva (mais direta com o aumento de velocidade), faróis de LED, luzes de posição e lanternas com ótima visualização, além de recursos eletrônicos de última geração, como os controles de estabilidade, tração avançado (TC+) e assistente de rampa, que facilita a partida em subidas íngremes.

A picape também conta com estrutura reforçada, que foi sistematicamente testada no Safety Center da FCA Latam, em Betim (MG). O veículo foi avaliado em crash tests convencionais, inclusive com um inédito teste de impacto lateral contra poste. Para as crianças o modelo oferece Isofix complementada por Top Tether, ancoragem superior que impede a rotação de cadeira infantil. Enquanto que na área frontal a Strada recebeu cuidados especiais de proteção ao pedestre. O indivíduo fica protegido nas partes baixa e alta das pernas, assim como também a cabeça, ao ter o corpo amortecido pelo capô.

A Strada tem pela garantia de fábrica que, pela primeira vez na história do modelo, passa a ser de 3 anos, com a possibilidade de adquirir um dos planos da Garantia Adicional Fiat de 12 ou 24 meses, para chegar a até 5 anos de cobertura. Há mais de 50 itens originais para personalizar a picapinha, dos quais quase metade é inédita para o modelo.

Entre as novidades há estribos laterais, santantonio, engate para reboque, divisor de caçamba, suporte de bicicleta, bolsas de caçamba, suporte para escada e até suporte interno de estepe, para aproveitar ao máximo o espaço de carga da cabine Plus.

Os preços começam em R$ 63.590 para a versão de entrada Endurance 1.4  Cabine Plus, R$ 74.990 na Endurance 1.4 Cabine Dupla, R$ 69.490 pela Freedom 1.3 Cabine Plus, R$ 77.990 na Freedom 1.3 Cabine Dupla e chega a R$ 79.990 na versão avaliada Volcano 1.3 Cabine Dupla.

A versão avaliada é impulsionada pelo velho conhecido motor 1.3 Firefly de quatro cilindros, com 109 cv de potência a 6.250 rpm e 14,2 kgfm de torque (etanol); com gasolina, são 101 cv a 6.000 rpm e torque de 13,7 kgfm a 3.500 rpm. Esse propulsor tem nota A de consumo pelo Inmetro. Por enquanto, o câmbio é apenas manual de cinco marchas: em breve, ela deve ser oferecida com uma transmissão automática do tipo CVT. O consumo é de 12,1 km/l na cidade e 13,3 km/l na estrada com gasolina, e com etanol ficou em 8,4 km/l e 9,4 km/l respectivamente. O desempenho é satisfatório, mostrando força para arrancadas e subidas, nas retomadas é preciso apertar mais o pé no acelerador para conseguir uma ultrapassagem segura. Mas para o dia a dia, como será a maior parte do seu uso a picape cumpre o seu papel.

Em termos de aderência comparada com o modelo anterior a nova Strada mudou radicalmente, revelando ser uma ótima parceira para enfrentar curvas mais fechadas ou abertas, a suspensão cumpre o seu papel e mantém a picape nos trilhos, só percebi que ela quica muito em algumas situações de asfalto com mais buracos ou ondulações, fora isso dirigir a Strada virou um prazer a parte.

*FICHA TÉCNICA:

Mecânica

Motorização 1.3

Combustível             Álcool            Gasolina

Potência (cv)            109     101

Torque (kgf.m)         14,2    13,7

Velocidade Máxima (km/h)           168     165

Tempo 0-100 (s)      11,2

Consumo cidade (km/l)      8,4      12,1

Consumo estrada (km/l)    9,4      13,3

Câmbio          manual de 5 marchas

Tração           dianteira

Direção          elétrica

Suspensão dianteira          Suspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.

Suspensão traseira            Suspensão tipo eixo de torção, roda tipo semi-independente e molas feixe de lâminas.

Dimensões

Altura (mm)   1.595

Largura (mm)           1.732

Comprimento (mm)             4.480

Peso (Kg)      1.174

Tanque (L)    55

Entre-eixos (mm)     2.737

Ocupantes    5

*Dados do fabricante

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo