AvaliaçõesFiatNotíciasTestes
Tendência

Avaliação – Fiat Argo 1.3 Trekking 2020

Fotos Marcus Lauria

Toda a marca de veículos no Brasil tem o seu veículo “pseudo-offroad” em sua tabela de vendas, isso é fato. Outra afirmação é que esse tipo de veículo faz muito sucesso entre os consumidores que apesar de só terem o visual aventureiro tem o apelo de serem diferentes entre tantos modelos parecidos em nossas ruas. Aliás, moda essa que praticamente foi a Fiat que lançou no Brasil com o Palio Weekend Adventure em 1999, a SW era 4 cm mais alta, com pneus de uso misto, suspensão reforçada e com curso maior.

A montadora italiana usou alguns desses recursos do antigo Palio Weekend no novo Argo Trekking. O destaque fica para a suspensão elevada e o maior vão livre da categoria (ground clearance) – 210 mm, o Argo Trekking está agora 40 mm mais alto em relação à versão Drive 1.3. Fruto de quase 25 mil horas de desenvolvimento da Engenharia o “aventureiro” tem boa estabilidade e transmite um conforto ao rodar e também no comportamento dinâmico. A estabilidade é garantida graças ao extenso trabalho de engenharia que revisitou toda a elastocinemática do chassis, passando por molas, amortecedores e até ajustes da direção elétrica. As rodas de 15 polegadas vem “calçadas” com pneus 205/60R15 91H S-ATR WL, com banda de rodagem para uso misto e montados exclusivamente para a versão Trekking.

O Fiat Argo Trekking traz equipamentos de série como teto bicolor, barras no teto, que é pintado em preto assim como os retrovisores e aerofólio. Em cima, nas laterais inferiores e na traseira, outra novidade: o logotipo “Trekking”. O símbolo é composto por três diferentes formas com significados distintos: transcender, explorar e criar, ou seja, exatamente aquilo que a nova versão permite que seu proprietário faça pelas estradas dentro ou fora das cidades.

Para se destacar das outras versões a Trekking vem com um adesivo preto no capô, faróis com design em LED, nova moldura da caixa de rodas e do para-choque traseiro na parte inferior, logomarca da Fiat com acabamento exclusivo em cromo escurecido na traseira, ponteira de escapamento trapezoidal com cor exclusiva, além de rodas com aro 15 com calotas escurecidas.

Na parte interna chama a atenção o tecido escuro dos bancos com o contraste da costura laranja, área central com textura quadriculada e o logotipo Trekking bordado. O motorista também logo repara no logotipo Fiat do volante escurecido assim como a peça central do painel e a moldura do console central e, para completar, as saídas de ar são cromadas. Os plásticos são rígidos, mas a montagem é correta. O volante é regulável em altura, mas não em distância, mas mesmo assim é fácil de achar a posição certa de dirigir.

O Argo Trekking traz de série o sistema multimídia Uconnect de 7 polegadas touchscreen com Apple CarPlay e Android Auto, vidro dianteiros e traseiros elétricos, retrovisores elétricos e faróis de neblina. Como opcionais, o cliente pode também incluir rodas de liga leve 6.0 de aro 15 com cor exclusiva e câmera de ré com linhas dinâmicas (caso do modelo avaliado). A ausência dos controles de estabilidade e tração é um ponto contra, embora esses dispositivos também não sejam oferecidos na maioria dos concorrentes.

Sob o capô está o já conhecido motor Firefly 1.3 com potência de 109 cv e torque de 14,2 kgfm. Sem a necessidade de espremer o pedal do acelerador a todo momento, esse propulso oferece um bom torque a todo momento, mostrando muita disposição tanto em trajetos urbanos como em estradas. Embora o torque máximo só apareça em 3.500 giros, a maior parte dele já está disponível nas baixas rotações, o que ajuda a dar agilidade às acelerações e retomadas de velocidade.

Em conjunto está à transmissão manual de cinco marchas com escalonamento preciso e macio, as trocas suaves proporcionam mais conforto ao motorista e mais agilidade nas mudanças. A direção com assistência elétrica é precisa, funcionando de forma leve nas manobras de estacionamento e mais firme nas altas velocidades, transmitindo muita confiança ao motorista em qualquer uma das situações.

À venda em nosso mercado desde abril deste ano essa versão aventureira está disponível nas cores Branco Banchisa, Branco Alaska, Vermelho Montecarlo e Cinza Silverstone e parte de R$ 58.990. Para quem gosta de dar um banho de loja no carro, a divisão Mopar oferece mais de 50 acessórios, sendo que dois são exclusivos do Argo Trekking: as barras transversais de teto e o suporte para bicicleta.

Este é apoiado naquelas que, por sua vez, precisam das barras longitudinais – item de série específico da configuração aventureira do hatch. Além da rede vertical de carga, que permite organizar melhor objetos que ficariam totalmente soltos no porta-malas. A Mopar oferece a chance de “envelopar” o teto com um adesivo preto fosco. Seus concorrentes são o Chevrolet Onix Activ, Hyundai HB20X, Renault Stepway e Ford Ka Freestyle.

*FICHA TÉCNICA

Mecânica

Motorização 1.3

Combustível             Álcool            Gasolina

Potência (cv)            109     101

Torque (kgf.m)         14,2    13,7

Velocidade Máxima (km/h)           184     180

Tempo 0-100 (s)      10,8

Consumo cidade (km/l)      8,7      12,6

Consumo estrada (km/l)    10       14,7

Câmbio          manual de 5 marchas

Tração           dianteira

Direção          elétrica

Suspensão dianteira          Suspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.

Suspensão traseira            Suspensão tipo eixo de torção, roda tipo semi-independente e molas helicoidal.

Dimensões

Altura (mm)   1.501

Largura (mm)           1.724

Comprimento (mm)             3.998

Peso (Kg)      1.140

Tanque (L)    48

Entre-eixos (mm)     2.521

Porta-Malas (L)        300

Ocupantes    5

*Dados do fabricante

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo