AvaliaçõesFiatNotíciasTestes
Tendência

Avaliação – Fiat Argo 1.3 Drive MT 2020

Fotos Marcus Lauria

A família Argo é muito bem acertada em quase todos os pontos, tem um design atraente, espaço interno agradável, motores modernos e uma ótima posição de dirigir.  Em nosso teste de uma semana com a versão Drive 1.3, com câmbio manual, percebemos suas virtudes e seus defeitos sempre usando o bom senso.

Desde seu lançamento, o Argo já vendeu mais de 110 mil unidades. Isso prova que a confiança no modelo vem aumentando de acordo com o seu tempo no mercado. No primeiro trimestre de 2019, as vendas cresceram 22% em relação ao mesmo período no ano anterior. Segundo pesquisas com os proprietários do modelo feitas pela marca, os principais motivos de satisfação são: conforto, alta qualidade e baixo consumo. Em 2020, o preço público sugerido de todas as versões, a partir da Drive 1.3, foi reduzido em até R$ 6.400.

Outra novidade na linha 2020 é que o cliente pode personalizar as versões Drive 1.0, Drive 1.3, Drive 1.3 GSR, Precision 1.8 AT e HGT 1.8 AT com o kit de personalização bicolor (R$ 899), que inclui teto, retrovisores externos, detalhes no para-choque e aerofólio traseiro com pintura bicolor preta.

A família Fiat Argo passa a contar também com novas cores: Vermelho Montecarlo (sólida) e Cinza Silverstone (metálica), além das já conhecidas Preto Vulcano e Branco Banchisa (sólidas), Preto Vesúvio e Prata Bari (metálicas), além do Branco Alaska (perolizada).

Por fora e visto de frente, percebe-se a grade com elementos que lembram escamas, e o para-choque tem uma barra horizontal rebaixada. Falsas entradas de ar nas laterais dão um ar mais esportivo ao modelo. Já os faróis de neblina circulares ficam mais ao centro.

Na traseira, spoiler integrado na tampa do bagageiro, que tem ainda lanternas com lentes imitando LED e a tampa tem abertura elétrica na chave. O para-choque possui refletores em forma de bumerangue, enquanto o escape é ocultado por um protetor. O Fiat Argo 2020 vem ainda com logotipo específico em todas as versões, sendo elas Drive, Precision e HGT.

Por dentro, o Argo 2020 dispõe de painel com três revestimentos, sendo que a parte central possui texturas e tons diferentes nas versões Drive, Precision e HGT. O volante é o mesmo de outros modelos mais recentes da FCA, podendo ser visto em modelos da linha Jeep. O conjunto é bem completo e ainda vem com comandos de computador de bordo, piloto automático com limitador e ajustes de mídia e áudio atrás do aro. O Fiat Argo tem 3,99 m de comprimento, 1,72 m de largura, 1,50 m de altura e 2,52 m de entre eixos.

Em matéria de conforto, a coluna de direção do Argo 2020 tem ajuste em altura e profundidade. O ar-condicionado é manual no Drive, mas automático nos Precision e HGT. Os difusores de ar somam cinco unidades, sendo três centrais circulares. O modelo conta ainda com ajuste de altura para o banco do motorista, e bancos em tecido no Drive. Todos os assentos tem cintos de três pontos e o traseiro é bipartido com Isofix e Top Tether. Luzes de leitura são de série, assim como espelhos nos para-sóis. Há porta-óculos na lateral e cintos dianteiros com ajustes de altura. Entre os bancos um porta-copos dianteiro e outro traseiro. Uma tomada 12V fica próxima da alavanca do freio de mão. No console central há entrada USB e auxiliar P2.

A central de entretenimento possui tela de 7 polegadas sensível ao toque. Nela há o sistema Uconnect, compatível com Android Auto do Google e Car Play da Apple, possibilitando o espelhamento do aplicativo de navegação Waze. Há outras funcionalidades na central, como informações sobre desempenho e economia, além de configurações do veículo.

Há também conexão Bluetooth, audio streaming, conectividade WiFi/hotspot, armazenamento interno de 16 GB para fotos, vídeos e músicas e ainda recursos como calendário, calculadora e agenda. Há ainda a opção de uma central multimídia com tela sensível ao toque de 9 polegadas, que oferece espelhamento para Android e iOS, reconhecimento de voz e integração com comandos no volante. Curiosamente, a versão de 9 polegadas não oferece o Uconnect, portanto não é compatível com Android Auto e Apple Car Play. O espelhamento de celular disponível na versão só funciona com o carro parado e o freio de mão puxado. Assim, com a central de 9 polegadas, não é possível utilizar o aplicativo Waze com o carro em movimento.

O Fiat Argo Drive 1.3 avaliado pelo site parte de R$ 53.690 (teve uma redução de R$ 2.800 em relação ao modelo 2019) e tem sistema de monitoramento de pressão dos pneus e LED Design de série e traz os mesmos opcionais que disponíveis na Drive 1.0, contando ainda com o novo kit Stile com faróis de neblina e rodas de liga leve 6.0 x 15″ como opcionais de fábrica. De série traz rodas de aço aro 14 com pneus 175/70 R14 da versão 1.0.

Possui computador de bordo (distância, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia, velocidade média e tempo de percurso), direção elétrica progressiva, sistema “Drive by Wire” (Controle eletrônico da aceleração), ESS (Sinalização de frenagem de emergência), encosto de cabeça traseiro central, espelho no para-sol para o motorista e passageiro, sistema “follow me home”, HCSS (Sistema de partida a frio sem tanque auxiliar de gasolina), HSD (High Safety Drive) – Airbag duplo (motorista e passageiro), ABS com EBD, recurso “lane change” (função auxiliar para acionamento das setas indicando trocas de faixa), limpador e lavador do vidro dianteiro com intermitência, maçanetas e retrovisores externos na cor do veículo, moldura do volante e console central com acabamento na cor prata, preparação para rádio (chicote e antena), quadro de instrumentos 3,5″ multifuncional com relógio digital, calendário e informações do veículo em TFT personalizável.

Os opcionais são: predisposição para rádio (R$ 355), que inclui 2 alto-falantes dianteiros, 2 alto-falantes traseiros e 2 tweeters; kit visibilidade (R$ 660), que inclui desembaçador do vidro traseiro e limpador e lavador do vidro traseiro com intermitência.

Sob o capô está o bem disposto e econômico motor FireFly 1.3 Flex, 4 cilindros e 8 válvulas, entregando 101 cv com gasolina e 109 cv com etanol, ambos a 6.250 rpm. Este propulsor utiliza o ciclo Miller para maior eficiência energética e possuem injeção eletrônica indireta.  Este tem 13,7 kgfm com gasolina e 14,2 kgfm com etanol, ambos a 3.500 rpm. Em conjunto está o câmbio manual de cinco marchas, que oferece trocas macias e precisas, proporcionando prazer ao dirigir. De acordo com a marca, o Argo 1.3 faz 9,2/10,2 km/litro com etanol, respectivamente cidade/estrada. Na gasolina, o 1.3 faz 12,9/14,3 km/litro, na mesma ordem.

*FICHA TÉCNICA:

Mecânica

Motorização 1.3

Combustível             Álcool            Gasolina

Potência (cv)            109     101

Torque (kgf.m)         14,2    13,7

Velocidade Máxima (km/h)           184     180

Tempo 0-100 (s)      10,8    N/D

Consumo cidade (km/l)      8,7      12,6

Consumo estrada (km/l)    10       14,7

Câmbio          manual de 5 marchas

Tração           dianteira

Direção          elétrica

Suspensão dianteira          Suspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.

Suspensão traseira            Suspensão tipo eixo de torção, roda tipo semi-independente e molas helicoidal.

Dimensões

Altura (mm)   1.501

Largura (mm)           1.724

Comprimento (mm)             3.998

Peso (Kg)      1.140

Tanque (L)    48

Entre-eixos (mm)     2.521

Porta-Malas (L)        300

Ocupantes    5

*Dados do fabricante

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo