Tendência

Avaliação – Dafra Apache RTR 200 2019

Fotos: Eduardo Motoca (http://vivocommoto.com.br/) – especial para o CarPoint News

Começamos 2020 com gás total, e desta vez avaliamos a Dafra Apache RTR 200, modelo 2019, motocicleta fabricada pela indiana TVS que é a terceira maior fabricante de motos da Índia e montada no Brasil pela Dafra em Manaus. Posso afirmar inicialmente que é surpreendente e de certa forma Injustiçada, pois é um excelente produto, inclusive gostei mais do que a NEXT 300.

Na TVS Índia existe toda uma divisão chamada TVS Racing e outros modelos da família APACHE são comercializados, vale a pena dar uma pesquisada (por curiosidade). A marca indiana é parceira da BMW e de outras grandes marcas, isso nos dá entender que a moto tem qualidade.

Inicialmente apresentada no salão duas rodas em 2017 e lançada na segunda quinzena de abril de 2019 tem visual muito esportivo, com uma pitada do design italiano. Suas linhas remetem a velocidade e agressividade, as cores e grafismos auxiliam nesta sensação, a vermelha fosca (de nosso teste) com detalhes em preto é linda, parece até “emborrachada” disponível também na cor preta brilhante. O spoiler completa esse ar esportivo, na cor da moto com detalhes em preto.

PRIMEIRA VISTA

Esqueça o modelo anterior com cara de “Jaspion” essa é totalmente nova, muito mais bonita e com itens muito atrativos, a começar pelo painel que é totalmente digital, grande e parecido com o painel de uma italiana bem famosa, fica protegido atrás de uma pequena bolha fumê, tudo muito bem integrado.

Somente a lanterna e luz diurna em LED, farol e piscas com lâmpadas comum, mas que não deixa a desejar principalmente à noite. Embaixo do banco do piloto há ainda uma porta USB, não tão prática pelo local (escondido) mas muito útil.

O acabamento da moto é excelente, encaixes e frestas, os cabos não ficam aparecendo, adorei a cor das bengalas (douradas), grafismos e o contraste das cores vermelho fosco com detalhes em preto. O “cavalinho” no tanque chama a atenção e as pessoas perguntam se tem algo a ver com a Ferrari, respondia não…não é o símbolo da TVS, fabricante da moto.

Os comandos dos bem posicionados semi-guidões são fáceis de operar e a buzina é um destaque, alta e com um som agradável, pelo menos para meu ouvido.

PILOTANDO

Ligo a moto e seu painel 100% digital acende e ao final do check uma mensagem convidativa é apresentada na tela “RACE ON”, um convite concorda?

Ela se encaixa no meio de duas categorias, ficando entre as 150/160cc e as 250cc. Não fica para trás se compararmos sua potência com as 250cc por exemplo, são 21cv da Apache, contra 21,3cv da Fazer e 22,4cv da Twister ou seja, não deve nada em potência para as 250cc, senti isso na estrada, realmente ela tem um ótimo desempenho.

Bem posicionado na moto, perfeito o encaixe dos joelhos, os braços relaxados, ou seja, tem uma ótima ergonomia. Ressalva para os retrovisores que são bons, mas podiam ter uma haste menor, assim não passam da dimensão do guidão. O Banco bipartido fica a 800mm do chão, com uma espuma que não cansa, acomoda bem qualquer piloto. Me senti muito bem na pilotagem. Inclusive minha parceira de aventuras não reclamou em nada, pelo contrário elogiou bastante.

Seu entre eixos de apenas 1.353mm a deixa muito ágil no trânsito, mudando de trajetória de forma rápida, passa muita segurança e sensação de controle, os freios CBS seguram bem seu peso de 148kg (em ordem de marcha) mais piloto e garupa, discos “margarida” na dianteira de 270mm e na traseira (com aeroquip) 240mm, pode mandar a mão que ela para, não senti fadiga mesmo utilizando bastante. Como já disse em outras matérias não curto muito freios CBS, mas a forma como ele opera na Apache não me incomodou em nada.

As suspensões são boas, conseguem manter o conforto na buraqueira e na estrada a deixam colada no chão, gostei muito comportamento. A traseira é monoamortecida de 105mm de curso e com, 7 posições de regulagens na pré-carga da mola. Na dianteira telescópica da Kayaba com 117mm, não afunda de cara e não dá susto.

Um item importante (e ela tem) é o cavalete central que todas motos deveriam ter, auxilia na manutenção da moto e estacionar sem medo de que caia por um esbarrar ou desnível do solo.

MOTOR

Seu motor é um monocilíndrico, 4 tempos, refrigerado a ar, com injeção eletrônica da Bosch, 197,75cc, 21cv a 8500rpm e torque de 1,85 kgf.m a 6500 rpm, elástico e gostoso. O câmbio de 5 velocidades, muito suave e preciso as marchas entram como “faca quente na manteiga”, tem embreagem deslizante (Slippery Clutch) que não deixa a moto travar nas reduzidas mais “agressivas”, fiz uns testes de reduções bruscas e realmente não travou. Nas saídas ele demora um pouquinho para deslanchar, mas da 2ª para 3ª ela deslancha e vai muito bem.

Um detalhe, seu ronco é uma delícia de ouvir tanto em marcha lenta quanto acelerando, a ponteira na cor preto fosco tem duas saídas. Infelizmente não peguei um trecho grande de estrada, mas no que andei deu para perceber que a moto aguenta uma viagem fácil, seu motor é bem elástico quase não vibra e com garupa fiquei em média a 100km/h o que é uma ótima marca. As rodas 17 de liga são calçadas com bons pneus Pirelli Sport Demon 130/70 na traseira e 90/90 na dianteira, que são muito duráveis e com excelente grip inclusive na chuva. Na roda traseira existe um para-lama bem do tipo “ame-o ou retire-o” que divide opiniões, mas que quase sempre é retirado.

PAINEL

O painel merece um capítulo à parte, controlado por dois botões (Mode e Set) nas extremidades, oferece uma ótima visualização de dia e a noite vira um show, todas informações são bem fáceis de ler. Dispõe de conta-giros (barra) no alto da tela, shift light que vem de fábrica configurado para alertar em 7000 rpm, mas que pode ser ajustado conforme sua necessidade de 1000 e 1000 rpm.

Conta ainda com marcador de velocidade no centro, relógio digital, indicador de combustível, trip 1 e 2, e trip F (trip fuel) após entrar na reserva, indicador de marcha engatada, outra coisa bem interessante que não se tem nem em motos de alta cilindrada e valor são os marcadores de velocidade máxima (High Speed), tempo de volta (Lap Time) e menor tempo de volta (Shortest Time). Tudo isso além das luzes espia que comumente habita os painéis. Em relação ao consumo, em nossa avaliação chegamos ao número de 29,7 km/l em média, lembrando que não pegamos um longo trecho de estrada, para uma 200cc é uma ótima marca.

Lá fora (Europa e Índia) ainda existe um app que conecta seu smartphone ao painel, com funções como por exemplo GPS, mensagem ou chamadas de fone, e até envio de alerta de acidente, uma pena não ter isso aqui!

EM RESUMO…

Para quem procura uma moto com características esportivas, econômica e com um belo conjunto de itens, recomendo que vá a uma concessionária Dafra e faça um teste ride, a Apache é uma ótima opção e tem um preço muito atrativo, pois fica próximo das 150/160cc, mas sua potência próxima das 250cc.

Falando em melhorias, poderia ter aeroquip na dianteira e sensor do descanso lateral, que impede a moto de andar com ele levantado, sendo mais um item de segurança em uma moto tão completa.

Existem muitos comentários na internet com várias reclamações em relação ao pós vendas da marca, acho que deve ser levado em consideração uma pesquisa se há uma revenda na sua cidade ou próxima e com o advento das redes sociais fica fácil entrar em contato com quem tem a moto. Na minha opinião é uma moto excelente!

FICHA TÉCNICA *(dados do fabricante)

MotorMonocilíndrico, 4 tempos, SOHC, balanceado, embreagem antitravamento, refrigeração a ar, injeção eletrônica
Cilindrada197,75 cm³
Potência Máxima21,02 cv @ 8.500 rpm
Torque máximo1,85 kgf.m @ 6.500 rpm
Transmissão5 marchas
Altura1.105 mm
Largura790 mm
Comprimento2.050 mm
Distância entre eixos1.353 mm
Altura mínima do solo180 mm
Altura do banco800 mm
Peso seco139 kg
Suspensão dianteiraTelescópica – 117 mm
Suspensão traseiraBraço oscilante, monoamortecida – 105 mm
Freio dianteiroDisco 270mm
Freio traseiroDisco 240mm
RodasLiga leve de aro 17”
Pneu dianteiro90/90-17 sem câmara
Pneu traseiro130/70-17 sem câmara
Sistema de partidaElétrica
Capacidade do tanque de combustível12 L
IgniçãoElétrica
CoresVermelha fosca e preta brilhante
ChassiBerço duplo dividido
FreiosFH-CBS
LanternaLED

 

Deixe uma resposta