AvaliaçõesGMNotíciasTestes
Tendência

Avaliação – Chevrolet Joy 1.0 SPE/4 Eco 2020

Modelo de entrada da marca ganha refinamento e novos itens de série

Fotos Marcus Lauria

Mesmo com a chegada do novo Onix (hatch e sedan), a Chevrolet resolveu manter em linha o seu sucesso de vendas com a carroceria antiga, para isso criou uma nova nomenclatura para as versões de entrada. A antiga dupla Onix e Prisma passam a se chamar Joy e Joy Plus respectivamente. E a versão que chegou para teste foi a Joy hatch para uma análise mais minuciosa de uma semana.

Desta forma a Chevrolet conseguiu melhorar ainda mais a sua relação custo-benefício para quem quer um veículo mais completo por um preço acessível. Além do modelo possuir um amplo espaço interno e baixo custo de manutenção.

Na parte estética o Joy quase não teve alterações significativas em relação a última reestilização do Onix Joy, as mudanças se concentram basicamente na parte frontal e traseira do veículo. Mudam capô, grade, faróis, lanternas e para-choques.

Outra novidade é a opção de acabamento Black, que agrega luz de posição diurna em LED, rodas aro 15 com calotas escurecidas, maçanetas pintadas na mesma cor da carroceria, logo Chevrolet com fundo preto e moldura da grade e retrovisor em preto brilhante.

Opcionalmente ele vem com o pacote Bow Tie na versão black e os detalhes da grade frontal e retrovisores em preto high gloss. Enquanto isso, o para-choque é pintado na cor do veículo e o farol vem com máscara negra com detalhes cromados, caso do modelo de teste.

Internamente o modelo apresenta acabamento em dois tons (bancos com revestimento híbrido), volante com moldura em preto high gloss, vidro elétrico, travas e alarme. Além disso, vem equipado com ar condicionado, velocímetro digital, direção com assistência elétrica e desembaçador elétrico temporizado do vidro traseiro. Apenas quatro adultos viajam com conforto. Um quinto ocupante teria que dividir espaço lateral com os ombros dos outros passageiros, enquanto seus meniscos são esmagados pelos bancos dianteiros.

Já o sistema multimídia e o ajuste eletrônico dos retrovisores externos, por exemplo, são ofertados como acessórios. O Joy tem painel de instrumentos com conta-giros, hodômetro parcial, marcador de nível de óleo e direção elétrica progressiva para você ter o controle total do veículo.

O Joy Black vem com vários itens de segurança como a luz de posição em LED, airbag duplo, freios ABS com EBD, aviso sonoro para cinto de segurança do motorista e sistema Isofix & Top Tether para fixar as cadeirinhas infantis. Duplo airbag, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem, alarme, sombreira do passageiro com espelho, cinto de segurança do motorista com regulagem de altura e aviso de não afivelamento completam a lista de itens de série.

O hatch de entrada da Chevrolet é equipado com motor 1.0 Flex de até 80 cavalos com torque de 9,8 kgfm a partir de 5.200 rpm e transmissão manual de seis marchas com indicador de troca e monitoramento da pressão dos pneus para máxima eficiência energética. Apesar de parecer pouco potente pela ficha técnica o modelo se mostrou muito eficiente no trânsito e que tem boa arrancada nas saídas dos sinais e só perde mesmo nas subidas mais íngremes, onde é necessário reduzir bastante as marchas para ter um bom desempenho em ultrapassagens. De acordo com o Inmetro, o Joy percorre, com gasolina, 15,2 km/l na estrada e 12,8 km/l na cidade. Com etanol, as médias são 10,5 km/l e 8,7 km/l, respectivamente

O câmbio tem trocas suaves e precisas que facilitam muito a utilização no dia a dia. A posição de dirigir é fácil de achar devido aos vários ajustes de banco e volante. Os bancos são macios e não incomodam os ocupantes assim como o espaço interno que e sob medida para pessoas de várias estaturas. A direção elétrica é bem calibrada. Além de transmitir vibrações mínimas ao volante, é bastante leve em baixas rotações e firme o suficiente em altas velocidades. A suspensão é rígida e permite bom comportamento nas curvas.

O Chevrolet Joy parte de R$ 48.690 na versão de entrada e R$ 49.390 na Black básica, podendo chegar a R$ 50.840 com todos os opcionais. O Joy chega em seis opções de cores: Branco Summit (R$ 700), Prata Switchblade (R$ 1.450), Vermelho Chili (R$ 1.450), Cinza Graphite (R$ 1.450), Preto Ouro Negro e a nova cor Azul Blue Eyes (R$ 1.450).

*FICHA TÉCNICA:

Mecânica

Motorização 1.0

Combustível             Álcool            Gasolina

Potência (cv)            80       78

Torque (kgf.m)         9,8      9,5

Consumo cidade (km/l)      8,7      12,8

Consumo estrada (km/l)    10,5    15,2

Câmbio          manual de 6 marchas

Tração           dianteira

Direção          elétrica

Suspensão dianteira          Suspensão tipo McPherson, roda tipo independente e molas helicoidal.

Suspensão traseira            Suspensão tipo eixo de torção, roda tipo semi-independente e molas helicoidal.

Dimensões

Altura (mm)   1.474

Largura (mm)           1.705

Comprimento (mm)             3.930

Peso (Kg)      1.012

Tanque (L)    54

Entre-eixos (mm)     2.528

Porta-Malas (L)        289

Ocupantes    5

*Dados do fabricante

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo