CarrosNotícias

Até hoje, os motores Ford Cosworth despertam paixões

Fotos: Divulgação

Por www.fordparatodos.com.br

Jovens sonhadores são comuns. Os tempos de sonhos são inerentes de cada idade. Todos nós já tivemos, ou ainda temos, sonhos que às vezes se transformam em paixões. É o caso do jovem Bruno Eugênio Gil, nascido em Passo/MG e residente em Teresópolis, no Estado do Rio. Não só ele, mas toda a família, se enquadra na saga dos Loucos por Ford. Hoje com 16 anos, estudante, Bruno Gil lembra de quando tinha 14 e seu irmão mais velho corria de Gran Turismo, grupo 1, com um Ford Escort. “Nessa época, consegui comprar uma miniatura de um Escort Cosworth de Rally e então comecei a pesquisar e aprender tudo sobre esse carro fascinante, que se tornou uma paixão na minha vida”, disse o jovem.

Na minha casa, continua Bruno, o incentivo era grande, pois todo mundo era vidrado em carros da Ford. Meu pai sempre teve Escort, meus tios sempre tiveram o modelo XR3 e eu vivia no meio dos Escort”. Bruno se interessou tanto pela marca que começou a estudar e descobrir o “Mundo Cosworth” e o fascínio dos carros de competições. Além disso, o jovem se entusiasmou com os impressionantes números e registros que descobriu sobre a fantástica carreira esportiva dos motores  Cosworth, sempre associados a veículos Ford.

A história registra o êxito da sociedade entre os preparadores Mike Costin e Keith Buckworth na formação da empresa construtora de motores de competição, em 1958, que ao se juntar à Ford, revolucionou as estatísticas da FIA. Mais de 160 vitórias nos Grandes Prêmios da F-1, muito sucesso nas F-2, F-3 e em competições de carros de turismo com o Sierra Cosworth, além das provas de Rally WRC, na década de 90. O entusiasmo do jovem Bruno se acentuou quando descobriu o Ford Escort RS Cosworth que, em 1994, já equipado com turbo T25, entregava 227 cv de potência e um respeitável 0 a 100 de 5.5 segundos.

Sua produção foi encerrada em 1996, mas continuou nas pistas até 1999, quando foi substituído pelo Ford Focus. O RS, explica Bruno, teve algumas séries especiais como a série Wolf com 305 cv, a Martini e Monte Carlos com apenas 200 unidades produzidas e a Fuchesato cuja potência chegou a 450 cv. Bruno só lamenta que o RS não foi comercializado no Brasil. Todavia, em 1992, a Autolatina importou duas unidades: um Imperial Blue que foi Pace Car da Copa Shell e um modelo Red Radiant para testes. Mais tarde, esses carros foram adquiridos por colecionadores particulares.

Esse é um exemplo de milhares de jovens que sonham com seu primeiro carro. Neles esta o futuro da indústria automobilística e por isso, devem, cada vez mais, ser convidados a participar das clínicas que ajudam a definir o perfil de um novo carro. Certamente, contribuirão com idéias importantes do ponto de vista da juventude e da seriedade com tratam o assunto automóvel.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

9 Comentários

  1. Olá, você se importaria de partilha que blog plataforma que você está usando? Eu vou começar o meu próprio blog em breve, mas eu estou tendo um momento difícil decidir entre BlogEngine/Wordpress/B2evolution e Drupal. A razão que eu peço é porque o seu design e estilo em http://www.carpointnews.com.br parece diferente, então a maioria dos blogs e eu estou procurando algo completamente único. Desculpas PS por ser off-topic , mas eu tive que perguntar! boa sorte!

  2. Estou impressionado de http://www.carpointnews.com.br , eu preciso dizer. Realmente muitas vezes não posso encontrar um blog que é cada educativo e divertido, e deixe-me informá-lo , você tem bater o prego na cabeça. Seu conceito é excelente , a dificuldade é uma coisa que as pessoas não estão falando suficiente inteligente sobre . Estou muito feliz que eu tropecei ao longo deste na minha busca por algo sobre isso .. Desejo-lhe sorte !

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo