CarrosNotícias

Análise GP da Áustria de F1 – Temporada 2016, Corrida 09

hamilton e rosberg

Vamos começar pelo final, pois nenhuma das 70 voltas anteriores foi tão quente quanto a última volta do GP da Áustria deste ano. A volta final iniciou-se com Rosberg (Mercedes) na frente e Hamilton (Mercedes) em segundo, a menos de um segundo do líder, portanto com DRS aberta e “sangue no olho”. Rosberg entrou mal na curva atacando muito a zebra interna e, com isso Hamilton tracionou melhor, tomou o traçado de fora e colocou quase meio carro à frente de Rosberg antes da frenagem para a curva seguinte.

De forma inexplicável, Rosberg não fez a curva no traçado correto e, espalhando-se mais que o aceitável para uma disputa de posições, chocou-se contra o carro de Hamilton, jogando o inglês para fora da curva. O que ele não esperava é que o seu prejuízo seria maior, pois sua asa dianteira quebrou e ficou presa embaixo do carro, permitindo que o inglês o ultrapassasse rumo à vitória. Não suficiente, Rosberg ainda foi ultrapassado por Verstappen (2º) e Raikkonen (3º), que fecharam o pódio e, por fim, foi punido com 10 segundos no tempo de corrida (o que não fez diferença em seu 4º lugar) e viu Hamilton ficar a apenas 11 pontos de distância no campeonato.

wehrlein

Logo atrás de Rosberg veio Ricciardo (5º), que não tem a mesma habilidade para poupar pneus como seu companheiro Max Verstappen (RBR). Em 6º chegou Jenson Button, com uma McLaren que andou forte desde a qualificação. O inglês chegou a ficar em 2º após a largada, mas o ritmo do motor Honda ainda não é forte o suficiente para incomodar as equipes mais fortes, embora a McLaren vá começando a mostrar suas garras, pouco a pouco.

Grosjean (7º) voltou a fazer o milagre de multiplicação de voltas com o mesmo pneu e trouxe preciosos pontos para a Haas e, em sua cola, vieram Sainz (STR) e Bottas (Williams), ambos com carros que renderam de forma apenas mediana. A grande surpresa do final de semana foi Pascal Werlein, que marcou pontos para a MRT chegando em 10º lugar. Antes disso, o alemão já havia conseguido, na Qualificação, passar para o Q2 e cravar um 12º lugar no grid. Esse cara é bom!

hamilton

Gutierrez (Haas), que não poupa pneus tão bem quanto Grosjean, chegou em 11º, seguido por Palmer (Renault). O brasileiro Felipe Nasr (Sauber) fez uma bela corrida, com ótimas ultrapassagens e desempenho bem superior ao companheiro de equipe. Conseguiu chegar em 13º, à frente da Renault de Magnussen e da outra Sauber, pilotada por Marcus Ericsson. Rio Haryanto fechou o grid em 16º.

Sentiu falta de Vettel (Ferrari)? O pneu traseiro do alemão estourou após uma tentativa de fazer um longo stint com pneus super macios, forçando Vettel a abandonar. Antes dele Kvyat (STR) já havia abandonado. Alonso (McLaren), Hulkenberg (Force India) e o brasileiro Felipe Massa (Williams) abandonaram com problemas em seus carros. E, na última volta, Perez bateu a sua Force India, fechando o Domingo ruim para a equipe indiana.

Conforme prometido em nossa primeira edição, segue a atualização do EST (Expectativa de Sucesso na Temporada).

Mercedes: EST 9,9 de 10 (+ 0,0)
Ferrari: EST 9,1 de 10 (+ 0,0)
RBR: EST 8,6 de 10 (+ 0,3)
Williams: EST 6,7 de 10 (- 0,3)
McLaren: EST 5,3 de 10 (+ 1,0)
Force India: EST 5,3 de 10 (- 1,0)
STR: EST 5,1 de 10 (+ 0,3)
Haas: EST 3,0 de 10 (+ 1,0)
Renault: EST 1,5 de 10 (+0,0)
MRT: EST 1,3 de 10 (+ 1,0)
Sauber: EST 0,7 de 10 (+ 0,5)

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo